7 projetos de mídia do Centro de Mentoria da IJNet em Árabe

por IJNet
Sep 20, 2021 em Sustentabilidade da mídia
globo terrestre com foco no oriente médio e norte da áfrica

Diante da pandemia de COVID-19, a IJNet reuniu oito empreendedores de mídia do Oriente Médio e Norte da África no seu Centro de Mentoria para Startups de Mídia da IJNet em Árabe.

Do Magrebe ao Levante, nossos mentorados da turma 2020-21 inovaram para aprimorar a sustentabilidade de seus projetos, contribuindo para uma atmosfera de mídia mais vibrante na região.

Ao longo do programa, que começou no segundo semestre de 2020, os participantes incorporaram orientações do mentor Ramsey Tesdell, fundador do 7iber, publicação independente da Jordânia, e diretor-executivo da plataforma de podcasts Sowt. Tudo isso em meio ao desafio adicional de encarar a crise global de saúde que mudou drasticamente o mundo em 2020, inclusive provocando danos ao jornalismo, que já enfrentava um conjunto assustador de obstáculos no mundo todo.

"Eu fiquei impressionado com a capacidade e as habilidades dos participantes. Durante o programa, por meio de chamadas de vídeo individuais, nós discutimos em detalhes os problemas e oportunidades que enfrentamos como líderes de meios de comunicação independentes no Sudoeste da Ásia e Norte da África", diz Tesdell. "Cada participante se desenvolveu muito durante o programa e estou certo do sucesso deles nos próximos meses e anos."  

[Leia mais: Cobrindo refugiados em tempos de pandemia]

 

O Centro de Mentoria inclui acompanhamentos virtuais individuais para os participantes com foco no crescimento e sustentabilidade de seus projetos de mídia. Em dezembro, os participantes se encontraram para um bootcamp de dois dias e estiveram no Fórum Anual de Repórteres Árabes de Jornalismo Investigativo, que foi realizado inteiramente de forma remota. Eles também participaram de webinars e escreveram artigos para a IJNet em Árabe.

Finalmente, premiamos 7 participantes com financiamento para estimular o crescimento de projetos promissores. Conheça os vencedores deste ano e os projetos que eles lideram:

No Egito, a startup de jornalismo de solução Egab, criada por Dina Aboughazala, já se expandiu em uma base sólida. Em julho, a Egab recebeu financiamento do Desafio de Inovação do Google News Initiative (GNI). No desenvolvimento da Egab, as prioridades de Aboughazala incluem empoderar jornalistas locais, combater estereótipos e desafiar narrativas predominantes.

Também no Egito, Ola Al-Ghazawy trabalha em seu projeto Planet X, que capacita jornalistas jovens e em meados de carreira interessados em ciência e comunicação no Oriente Médio e no Norte da África.

No Líbano, onde problemas políticos e econômicos pré-existentes se intensificaram desde a explosão em Beirute no ano passado, Khamar Ghosson conseguiu criar uma base forte para sua publicação, Manateq, cujo objetivo é cobrir uma gama ampla de questões em toda a região no Oriente Médio e no Norte da África.

[Leia mais: Conheça os empreendedores de mídia do Centro de Mentoria da IJNet em Árabe]

 

No Marrocos, Mohammed El Hajjam desenvolveu seu projeto focado em redes sociais, LibraBuzz. Cobrindo temas variados e com uma forte ênfase no engajamento da audiência, El Hajjam continua buscando formas de sustentar financeiramente sua iniciativa única de mídia.

Na Síria, a publicação Tiny Hand, criada por Hadil Arja, foca sua cobertura em histórias de crianças que vivem em regiões de conflito e em crise. Arja se vale particularmente de formatos de storytelling visual e multimídia no conteúdo da Tiny Hand. No momento, isso significa trabalhar em um projeto de podcast que deve ser lançado em breve. A publicação foi uma das vencedoras do GNI Innovation Challenge.

Na Tunísia, Amal Mekki criou seu veículo, Innsane Stories, premiada plataforma de storytelling sem fins-lucrativos. Ao longo deste ano, Mekki fez parceria com o grupo Repórteres Árabes de Jornalismo Investigativo para produzir reportagens investigativas direto da Tunísia e também colaborou na produção de conteúdo com ONGs e organizações da sociedade civil locais.

Em meio a momentos instáveis de guerra no Iêmen, o veículo Al Moushahed, criado por Mustafa Nasr, que busca promover a cultura de paz e coexistência no país, caminha com suas próprias pernas. Assim como os demais meios de comunicação, seu foco principal continua sendo a melhor forma de atrair financiamento.


Foto por Benigno Hoyuela no Unsplash.


Leia mais artigos de