Recomendações sobre sustentabilidade de mídia durante a pandemia da COVID-19

porKatya Podkovyroff Lewis
May 18, 2020 em Reportagem sobre COVID-19
Jornais pendurados

Em parceria com nossa organização-matriz, o Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês), a IJNet está conectando jornalistas com especialistas em saúde e líderes de redação por meio de uma série de seminários online sobre a COVID-19. A série faz parte do Fórum de Reportagem sobre a Crise Global de Saúde do ICFJ.

Este artigo é parte de nossa cobertura online de reportagem sobre COVID-19. Para ver mais recursos, clique aqui.

Antes da chegada da COVID-19, a situação da indústria de notícias já era precária: as receitas haviam caído e as organizações de notícias estavam falindo. Em todo o mundo, os desertos de notícias tornaram-se mais comuns.

A crise global da saúde só piorou esses problemas, mas há pontos positivos e novas oportunidades, disseram três especialistas em empreendedorismo e desenvolvimento de mídia durante um painel do ICFJ na semana passada.

Embora o consumo de notícias tenha aumentado durante a pandemia, isso não quer dizer que houve uma receita maior. Em vez disso, à medida que a economia global é destruída, os meios de comunicação de todo o mundo demitem funcionários, cortam salários e dão licença não remunerada a trabalhadores.

[Leia mais: Contexto é essencial ao reportar sobre povos indígenas e COVID-19]

"Eu realmente vi muita inovação que surgiu pela necessidade", disse Lissa Cupp, uma empreendedora e consultora de marketing digital. “Estar na vanguarda é um tema comum que eu vejo, os editores realmente se posicionando e dizendo: ‘Como posso me envolver? Como posso estar presente? Como posso ser diferente e visível?'"

Cupp juntou-se aos bolsistas Knight do ICFJ, Janine Warner, cofundadora da SembraMedia, e Nasr ul Hadi, cofundador do PROTO, para uma discussão moderada pelo diretor da IJNet David Maas

Aqui estão as principais declarações da conversa:

Sobre colaboração

"Comparar ideias e estratégias e se apoiar mutuamente, eu acho, é muito importante agora", disse Warner.

Sobre modelos de negócios e fluxos de receita diversificados

  • "Se você não depende demais de nenhuma fonte [individual] de receita, é muito mais fácil manter sua independência", afirmou Warner. "Mas acho que estamos realmente vendo agora que a receita diversificada também é a chave para a sustentabilidade em tempos de crise." 
  • “Pense em quem são seus anunciantes e ainda atenda as pessoas que são seus clientes e que tipos de novos serviços eles precisam. E pense em ser ágil, mas não necessariamente iniciando algo completamente novo quando estamos sobrecarregados neste setor neste momento”, disse ela.
  • Cupp falou sobre combinar modelos de assinaturas e doadores a sites de mídia, “mas há outras oportunidades para aumentar a receita de anúncios no momento. Converse com os anunciantes e diga: ‘O que você está fazendo com sua marca para acelerar e ser um líder agora mesmo durante essa crise? Podemos ajudar a colocá-la na frente de nossos leitores enquanto eles procuram notícias e precisam de garantias das marcas em que confiam. E esta é uma oportunidade para você."
  • "Uma das principais coisas que estamos vendo agora com as organizações é que há um aumento nas visualizações ou leitores por causa da crise", disse Hadi. No entanto, ele observou que os anunciantes também estão em crise devido à redução dos orçamentos de marketing das empresas. Ele aconselhou veículos de mídia a procurar anunciantes de nicho.
     

[Leia mais: Como liderar e apoiar uma equipe em tempos de crise]

Sobre iniciar uma startup online durante uma pandemia

  • Embora ela incentive o empreendedorismo, Warner disse que iniciar um novo negócio durante uma crise financeira é mais ainda uma faca de dois gumes do que o habitual. “Se você conseguir, terá uma chance muito boa de sobreviver quando as coisas melhorarem, mas é obviamente um momento muito difícil para começar algo e realmente buscar receita. Se você estiver numa situação financeira em que pode gastar algum tempo investindo em conteúdo, construindo sua marca, começando a criar uma audiência agora e não precisa contar com a receita imediatamente para alimentar sua família, pode ser um momento interessante para fazer isso."

Sobre agências de notícias que contam com eventos como fonte de receita

  • Hadi ressalta que, com muitas organizações, os eventos que foram realizados internamente, sejam eventos de treinamento ou apenas oportunidades de networking, agora foram transferidos para o ambiente online. Embora algumas organizações tenham decidido cobrar por seus eventos virtuais, outras não o fazem. Ele sugeriu continuar cobrando, mas "dar às pessoas a opção de driblar [o pagamento] -- isso geralmente acaba transformando as pessoas em usuários registrados quando [elas] não eram antes."
  • Cupp disse que obteve sucesso com o modelo "pague o que puder" para eventos. Ela acrescentou: “Ser criativo com o que é exclusivo do seu mercado e criar um evento ao seu redor pode gerar receita agora e [também] gerar lealdade, o que o ajudará a longo prazo.”

Sobre o surgimento de oportunidades de subsídios e fundos de emergência

  • “É incrível o quanto existe atualmente de fundos de subsídios e de emergência, desde pequenos subsídios para freelancers a fundos multimilionários do Google, Facebook e outros agora realmente tentando ajudar a mídia a sobreviver a isso”, Warner disse. Jornalistas e empresas menores certamente devem aproveitar essas oportunidades, disse ela.
  • Ao mesmo tempo, "acho que é sempre importante lembrar que poucos sites de mídia realmente sobrevivem apenas com doações", disse ela. "Não espere que [essas novas doações] existam para sempre."

Sobre focar seu conteúdo

  • “Todo mundo está reportando as mesmas manchetes de estatísticas e assim por diante, mas o que vimos é, desde que você tenha descoberto algo que combina com a sua marca ou algum tipo de interseção entre o que está acontecendo lá fora agora e o que você tem construído ”, disse Hadi,“ esse cruzamento específico acaba sendo um nicho, e você pode descobrir até que ponto deseja aprofundar-se nisso."

Sobre seus conselhos para jornalistas e empreendedores da mídia

  • "Não comece algo que você não será capaz de sustentar quando sairmos dessa crise", disse Hadi.
  • “Conecte-se com seu público e seja aberto. Torne [seu trabalho] pessoal”, disse Cupp. "Este é o momento de apresentar os recursos que você tem". Ela também disse que é importante adaptar sua cobertura para manter a atenção do seu público através de formas criativas.
  • “Uma das coisas favoritas que eu vi jornalistas fazer agora é começar a fazer mais parcerias. Historicamente, os jornalistas são muito competitivos”, afirmou Warner. "Todos lutamos para ter nossa matéria na primeira página, todos queríamos ganhar o Prêmio Pulitzer -- mas este é realmente um momento para nos unirmos, não apenas para cobrir melhor as notícias, mas [porque] financiadores também gostam disso.”

Imagem sob licença CC no Unsplash via Jason Leung