Dicas para jornalistas que usam Instagram Stories

porLuis Assardo
Mar 21, 2018 em Redes sociais

Mark Zuckerberg anunciou o lançamento do Instagram Stories no dia 2 de agosto de 2016. Em outubro de 2016, já chegava a 100 milhões de usuários ativos diários. Um ano depois, atingiu 300 milhões, em comparação com 178 milhões de Snapchat, de acordo com o Statista.

Essas redes sociais são um espaço cada vez mais popular para distribuir e compartilhar conteúdo de notícias. O Snapchat entendeu isso logo e lançou a seção de mídia do Snapchat, permitindo que organizações de mídia acessassem determinadas ferramentas e recursos.

Para usar Instagram Stories, é essencial para a organização de mídia destacar a qualidade do conteúdo e publicar regularmente. Um dos maiores problemas dos veículos de mídia no Instagram é a inconsistência.

Em janeiro, publicamos uma série de artigos sobre fotojornalismo. A sexta parte descreveu maneiras de usar o Instagram para iniciativas de fotojornalismo. No entanto, o Instagram pode ser usado por organizações de notícias para matérias mais amplas, desde que saibam como.

Durante uma semana, observamos o uso do Instagram Stories por organizações de mídia na América Latina, incluindo a Reforma e El Universal do México, a Prensa Libre, Guatevisionn e Soy502 da Guatemala, El Tiempo, El Espectador e El Universal da Colômbia e El Nacional da Venezuela. Em seguida, reunimos nossas descobertas em algumas dicas úteis para melhorar o uso do Instagram Stories para jornalistas.

As funcionalidades mais populares no Instagram Stories são as pesquisas e transmissões ao vivo. Hashtags e locais tendem a ser menos bem sucedidos. A maioria dos jornalistas que usam a plataforma concorda que conteúdo mais curto significa mais audiência, já que muitos espectadores não querem clicar em uma história longa.

É importante perceber que o Instagram Stories nem sempre gera tráfego ao site, mas isso não significa que não seja valioso. O Instagram Stories pode contribuir para o reconhecimento da marca e apresentar uma forma nova e interativa de contar histórias.

Use o Instagram Stories para histórias notáveis com conteúdo relevante e atraente. Aqui estão alguns exemplos de como fazê-lo:

Reportagens especiais

Uma reportagem especial publicada em produto impresso ou digital pode conter imagens e dados muito atraentes. Você pode construir simultaneamente uma versão condensada dessa matéria e publicá-la no Instagram. Use cinco a sete imagens, um vídeo e um link para o site.

Quanto mais fotos você adicionar a uma história, menos pessoas a seguirão até o final. Então, é melhor adicionar a foto ou o vídeo que deseja destacar no meio da história.

Resumos das notícias do dia

Reúna cinco notícias relevantes que tenham muito tráfego no seu site e anuncie como “Top 5”. Cada notícia deve ter um design exclusivo, incluindo uma imagem e um link. Assim, você pode adicioná-los como uma história em destaque no Instagram.

​​​​​​

Notícias urgentes

Várias organizações de mídia tentam atrair audiência para seus sites, publicando uma foto ou vídeo de últimas notícias, com um link para a matéria publicada. Ainda não há resultados concretos, mas gera um tráfego considerável.

Coberturas especiais

Para eventos especiais, comece uma transmissão ao vivo mas de curta duração. Se o evento tiver vários pontos relevantes, é melhor produzir transmissões diferentes para que os seguidores recebam notificações separadas.

Se esse recurso for bem usado, os seguidores irão apreciá-lo. Em pelo menos duas publicações que seguimos, duas pessoas alimentaram a plataforma. Um se dedicou à transmissão ao vivo e o outro publicou imagens e histórias. Dessa forma, você irá gerar uma experiência direta e conteúdo de alta qualidade.

Na América Latina, o Instagram e Instagram Stories ainda são fontes secundárias de distribuição de conteúdo. No entanto, o número de usuários ativos está crescendo, tornando-se mais importante para os jornalistas se envolverem com a plataforma.

Luis Assardo é jornalista, professor, consultor digital e pesquisador. Ele estudou nos Estados Unidos, Alemanha e Japão, e criou e dirigiu várias startups de mídia digital na Guatemala.

Imagem principal sob licença CC no Flickr via Mat McGee