Como a BBC verifica conteúdo gerado pelo usuário

porMargaret Looney
Jan 2, 2014 em Redes sociais

As redes sociais criaram um ambiente para que as redações aproveitem o conteúdo gerado pelo usuário em cobertura de notícias de última hora. Mas quanto mais fácil se torna reunir o conteúdo de usuários, mais difícil pode ser verificar os fatos, especialmente na correria para fechar uma matéria.

O UGC Hub (Centro de Conteúdo Gerado por Usuário) da BBC utiliza, controla, verifica e distribui conteúdo, desde a sua criação em 2005, e teve que mudar sua abordagem ao longo dos anos. Entre as últimas notícias da BBC a incluir o conteúdo do UGC estão reportagens sobre o Tufão Haiyan, a morte de Nelson Mandela e o uso de armas químicas na Síria.

"O comportamento em rápida mudança do usuário significa que a equipe teve que ser ágil e repensar constantemente a forma como funciona, bem como testar e adotar novas ferramentas para nos ajudar", escreveu Trushar Barot, assistente de edição da Hub neste post para a BBC Academy.

Para ficar à frente da tecnologia, a BBC está constantemente experimentando novas ferramentas. A redação usa NewsWhip, banjo, Reddit e muitas outras plataformas para lidar com conteúdo de usuário. A BBC também acrescenta um formulário no final de certas matérias chamando por conteúdo no local, como relatos de testemunhas e especialistas, texto e vídeo de não-jornalistas.

Em se tratando de verificar informações ou multimídia de notícias de última hora, alcançar a fonte na cena do crime é um primeiro passo comum. Ao verificar os fatos básicos, jornalistas da BBC têm o cuidado de tratar a fonte com respeito e consideração, já que muitas cenas de notícias de última hora podem ser traumáticas por natureza. Barot fala mais sobre a ética em abordar aos prestadores de conteúdo neste vídeo.

Quando não podem contatar a fonte diretamente, os jornalistas da BBC usam técnicas como o exame de dados EXIF​​ de imagens com ferramentas gratuitas como o FotoForensics. Eles usam sites como o Fake Follower Check para verificar a veracidade das contas de mídia social dos usuários, ou Pipl para rastrear outras contas de rede social do mesmo usuário.

Uma vez que todas as medidas necessárias são tomadas para verificar o conteúdo, a BBC começa a distribuí-lo em todas as suas plataformas. Jornalistas usam um sistema chamado ENPS para enviar alertas por conteúdo de usuário para manter informados todos os jornalistas que estão trabalhando na história.

Os alertas só incluem dados de contato da fonte depois que os produtores ou repórteres manifestam interesse no conteúdo, e depois de obter permissão da fonte de ser contatada para entrevistas no ar. Quaisquer pedidos específicos de atribuição de crédito também serão repassados aos jornalistas que irão utilizar o conteúdo.

Nos casos em que não conseguiram alcançar a fonte, como nos vídeos da Síria que são quase impossíveis de verificar, o UGC Hub oferece uma explicação padrão para o jornalista usar. Aqui está um exemplo utilizado no caso dos vídeos da Síria: "Atenção: Estamos confiantes que este filme é genuíno, mas por causa de sua natureza e origem, não podemos ter certeza. Qualquer uso deve incluir uma menção de advertência em sugestões/roteiros/legendas, como: 'A BBC não foi capaz de autenticar completamente este filme, mas com base em verificações adicionais feitas sobre ele, acredita que é genuíno.'"

Via BBC Academy.

Margaret Looney, assistente editorial da IJNet, escreve sobre as últimas tendências de mídia, ferramentas de reportagem e recursos de jornalismo.

Imagem sob licença CC no Flickr via Sarah Joy