Cinco dicas para criar um site de notícias

por Jessica Weiss
Feb 8, 2013 em Jornalismo digital

Fazer um site de notícias não é para qualquer um.

Para o jornalista Glenn Burkins, custou investimento pessoal, criação contínua de conteúdo, conseguir anunciantes e muito mais. O site dele, Qcitymetro.com, serve a comunidade afro-americana em Charlotte, Carolina do Norte. Burkins utiliza cerca de 10 redatores independentes e uma empresa de desenvolvimento de Web. Lançado em 2008, o site ultrapassou 200.000 visitantes únicos em três anos.

Num chat do Poynter, Burkins, que trabalhou por mais de duas décadas em jornais de grande circulação, falou sobre por que e como começou o Qcitymetro.com e o que ele aprendeu nos anos seguintes. Sua experiência pode ser útil para quem quer iniciar seu próprio site de notícias.

Aqui estão algumas de suas dicas:

1. Tenha um bom começo

Se você não começar bem o site, por que as pessoas voltam? Demorou cerca de um ano para configurar o Qcitymetro.com antes do lançamento. Isso incluiu a construção do site, montar um plano de negócios, garantir produtores de conteúdo e muito mais. E muito desse custo foi do próprio bolso de Burkins -- US$20.000 para começar. (Desde então, ele estima que gastou outros US$10.000 ao longo dos últimos quatro anos e que pode ter que botar mais dinheiro em breve novamente.)

Enquanto Burkins diz que muitos sites começam com uma plataforma básica de Wordpress, o Qcitymetro.com foi feito sob encomenda, o que foi uma grande despesa.

"Queria dar aos meus leitores uma experiência agradável", diz ele. "Queria um site que parecesse ter sido construído para eles."

2. Atinja um público específico com conteúdo original

Como encontrar um equilíbrio entre conteúdo original e de agências varia de acordo com o site. Mas, para um site de nicho como o Qcitymetro.com, uma alta porcentagem de conteúdo local e original é extremamente importante.

"Por que alguém vem me visitar?" Burkins pergunta. "Eles têm que obter algo que não podem encontrar em outro lugar."

O conteúdo apresentado deve ser orientado para um público-alvo. O típico leitor do Qcitymetro.com é uma mulher de 40 anos. O objetivo final de Burkins é expandir o público-alvo através da construção de uma rede interligada de sites locais, todos servindo diferentes segmentos da comunidade negra local. (Ele já começou a construir essa rede, lançando um site voltado para noivas.)

3. Tenha um modelo de negócio

A publicidade é uma parte fundamental do modelo de negócio de Burkins. "Com suficientes dólares de publicidade, você pode desenvolver seguidores", diz ele.

Mas com dois jornais semanais e várias revistas concorrendo com o Qcitymetro.com por leitores (e dólares de publicidade), garantir anúncios requer muito trabalho e acompanhamento.

Burkins recentemente trouxe um consultor local para ajudá-lo a diversificar sua estratégia. Ele está considerando a adição de eventos e publicações para a receita.

O Qcitymetro.com também é um parceiro de notícias online do Charlotte Observer. As duas publicações compartilham uma quantidade limitada de conteúdo sob um acordo de parceria.

4. Use a rede social

"A rede social gasta muito tempo", Burkins lamenta. Mas vale a pena. "Quando eu não implanto uma agressiva estratégia de mídia social, vejo meus números caírem imediatamente."

Cada vez menos leitores estão visitando sites pela porta da frente, ele observa. "Eles estão vindo através de entradas laterais... redes sociais."

5. Esteja pronto para trabalhar duro e fazer sacrifícios

Burkins é tão comprometida com o Qcitymetro.com que nem sequer considera a possibilidade de fracasso. "Eu sei que empresários devem ter uma estratégia de saída, mas tenho muito mais que gostaria de fazer com o site antes de pensar em sair. Saída será a falência ou morte. "

Embora o site esteja funcionando com seu modelo de negócios atual, Burkins não pode sentar e relaxar. Sua posiçāo exige um trabalho constante e geração de idéias novas.

"[O termo] 'sustentável' é uma coisa engraçada", diz ele. "Mesmo agora, se eu tirar o pé do acelerador, eu não como."

Assista ao bate-papo completo (em inglês) aqui.

Foto usada com licença CC via :Elizabeth: no Flickr