BuzzFeed contratará adolescentes para criar vídeos sobre eleições americanas

porSarah Scire
Feb 20, 2020 em Redes sociais
TikTok

O BuzzFeed News está à procura de bons adolescentes. A divisão de notícias do popular site de entretenimento está recrutando um novo tipo de funcionário, chamado de "Teen Ambassadors", que criará vídeos originais do TikTok e Instagram como parte da cobertura eleitoral do site em 2020.

Contratar jovens criadores de conteúdo prontos para a câmera para as redes sociais não é algo surpreendente para o BuzzFeed. Mas esses jovens embaixadores trabalharão com a equipe eleitoral do BuzzFeed News, o departamento de redação da operação que se esforçou para se diferenciar dos testes e vídeos de gatos nos últimos anos com um site, cabeçalho e declaração de missão separados.

Sara Yasin, diretora de curadoria de notícias do BuzzFeed News, disse que três embaixadores adolescentes (entre 16 e 19 anos) serão escolhidos para fazer vídeos semanais para histórias do TikTok ou do Instagram, com base em sua paixão por questões políticas e habilidades criativas de contar histórias. (Sem YouTube: Yasin disse que fazer um vídeo de qualidade no YouTube seria muito demorado para os adolescentes, que provavelmente estarão matriculados no ensino médio ou no primeiro ano da faculdade.)

Segundo a descrição do emprego:

Esta é uma chance de usar nosso grande público para criar conversas significativas sobre a política dos EUA. O candidato ideal deve ser criativo, apaixonado pelas próximas eleições e ansioso para mostrar o que 2020 significa para eles e seus colegas. Os embaixadores colaborarão com os editores do BuzzFeed News para aprimorar seu julgamento e aprender as melhores práticas para envolver e aumentar o público social.

Embora já não seja obrigatório ter um número de seguidores, procuramos candidatos que já tenham alguma experiência em criar conteúdo criativo ou de olho no que funciona.

Yasin disse que viu as novas posições como apenas um exemplo dos objetivos e métodos de alinhamento do BuzzFeed e do BuzzFeed News. "Associo o BuzzFeed a muita inovação", disse ela. "Com [os jovens embaixadores], estamos pensando sobre como as notícias serão no futuro e brincando com essa visão."

[Leia mais: Como incorporar jornalismo móvel nas redações locais]

 

Os embaixadores trabalharão remotamente a partir de estados decisivos ou "outros lugares que podem ser negligenciados na conversa política em todo o país" (embora o BuzzFeed News os leve para Nova York para treinamento e orientação no início da temporada). Um porta-voz do BuzzFeed News disse que também eles receberão uma bolsa mensal "competitiva" de março até a eleição, mas se recusou a especificar um valor em dólar.

As posições surgiram em um momento de transição para o BuzzFeed. A empresa espera obter lucro pela primeira vez em 2020, diversificando sua receita da publicidade nativa para comércio eletrônico, licenciamento de conteúdo e outras linhas. Mas sua operação de notícias não rentável está enfrentando incertezas após o editor fundador Ben Smith ter anunciado que estava saindo para o New York Times na semana passada.

O BuzzFeed está bem estabelecido no Instagram, com seu feed principal atraindo 5,2 milhões de seguidores e o BuzzFeed News, 1,3 milhão. Mas nem tanto no TikTok: a conta principal do BuzzFeed tem 46.700 seguidores e a do BuzzFeed News conta, que permanece não verificada, gira em torno de 700.

[Leia mais: Jovens e crianças estão no TikTok, e você? Também deveria experimentar?]

 

Yasin disse que o BuzzFeed News não ainda se concentrou em aumentar sua conta no TikTok, ecoando outros meios de comunicação, incluindo NBC, The Washington Post e The Dallas Morning News, que afirmam que ainda estão experimentando com o site. (Você pode encontrar uma lista de mais de 50 contas no TikTok de agências de notícias aqui.)

No momento, os veículos de notícias parecem focados em criar vídeos leves no TikTok, muitos retratando travessuras da redação ou vídeos virais reaproveitados. (Quando Christine Schmidt pesquisou a plataforma em junho, o “único canal reconhecível” que ela encontrou compartilhando notícias era o Stay Tuned da NBC News.) Os jornalistas também tendem a zombar de seu próprio status de intrusos na plataforma, conscientemente incluindo tags como #dadjoke [piada de pai] e #fellowkids [crianças companheiras] — reconhecendo o fato de que 60 por cento dos usuários TiKToK estão entre as idades de 16 e 24.

Mas com os embaixadores adolescentes, o BuzzFeed News propõe algo diferente: vídeos para plataformas da Geração Z por usuários da Geração Z. "Eu acho que é realmente importante passar o microfone para eles", disse Yasin.

Mesmo que os embaixadores não possam votar, Yasin disse que faz parte de uma geração que foi energizada pelo momento político e quer criar "conversas significativas" em plataformas que lhes pareçam naturais. Ela acrescentou que a equipe política do BuzzFeed News está animada em envolver os embaixadores em sua cobertura de 2020.

"As coisas que eles irão elaborar seguirão um padrão jornalístico", disse Yasin. “Mas eles não precisam necessariamente ser alguém que aspira ser jornalista”. Ela citou os adolescentes que criaram aulas de micro-história no TikTok como um exemplo da criatividade que ela espera ver dos candidatos.

@historyhouse

Upton Sinclair was a muckraker who exposed the conditions of immigrants, but more people were disgusted at the meat #historymemes #historyhouse #fyp

♬ original sound - 𝕡𝕝𝕒𝕟𝕖𝕥𝕤

Este artigo foi publicado originalmente pelo Nieman Lab e é reproduzido na IJNet com permissão. 

Imagem sob licença CC no Unsplash via Kon Karampelas.