Iniciativas de mídia mais promissoras do Centro de Mentoria da IJNet em Árabe

porIJNet
Jun 13, 2019 em Empreendedorismo de mídia
Centro de Mentoria da IJNet em Árabe

Todo ano, o Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês) convida jornalistas e organizações de mídia a participarem de seu Centro de Mentoria da IJNet em Árabe para Startups de Mídia no Oriente Médio e Norte da África como parte de esforços contínuos para treinar jornalistas em empreendedorismo de mídia e mantê-los informados de novas ferramentas para desenvolver seus veículos de comunicação.

Após a conclusão do programa, os mentores selecionam quatro das iniciativas de mídia mais promissoras para conceder financiamento inicial e incentivar o desenvolvimento dos respectivos projetos dos empreendedores de mídia.

مركز التوجيه

Centro de Mentoria da IJNet em Árabe em ação.

Para a quinta iteração do Centro de Mentoria, recentemente concluída, estes foram os participantes selecionados e suas iniciativas de mídia:

  • Bedour Al-Mutairi, do Kuwait, por seu veículo de notícias digitais, Berwaz Newspaper.

  • Noor Yanam, da Síria, por seu site, Panda, que fornece comentários e análises de marketing.

  • Mohammed Ali, do Egito, por sua agência de notícias Shbabbek, especializada em notícias sobre jovens e universidades.

  • Ashraf Al-Rifi, do Iêmen, pela Mansa, uma plataforma de estudos de informação e desenvolvimento.

A IJNet conversou com os quatro vencedores sobre suas experiências no programa, conquistas de seus projetos atuais e projetos futuros.

Bedour Al-Mutairi

O projeto de Bedour Al Mutairi começou como uma conta no Twitter. Só mais tarde passou para um jornal online depois que os mentores do programa explicaram a importância de ter um site e uma plataforma central para o seu conteúdo de notícias.

Agora operando como Berwaz Newspaper, o projeto continua a se expandir, e atualmente conta com quatro editores e três correspondentes do Iêmen, Argélia e Egito, respectivamente. A equipe prepara reportagens investigativas sobre economia, política, esportes e cultura, todas com relevância específica para o Kuwait. Estas reportagens conquistaram um número significativo de seguidores e possuem um número substancial de leitores por mês.

برواز

 

Para gerenciar as restrições de tempo e recursos, Al-Mutairi coleta informações e outros conteúdos multimídia através das mídias sociais, tomando cuidado para filtrar cada fonte e garantir os direitos de propriedade intelectual antes de incorporá-las em seu próprio trabalho. Embora a desinformação abunde em redes de mídia social, há também um amplo conteúdo que pode enriquecer um artigo profissional, contanto que o jornalista tenha o cuidado de avaliar a confiabilidade das fontes e seguir as melhores práticas de citação, segundo Al-Mutairi.

"Antes da minha participação no Centro, eu tinha uma conta aleatória, mas com a ajuda [dos mentores] eu aprendi a escrever títulos de artigos fortes, criar conteúdo, verificar informações e manter o profissionalismo", disse Al-Mutairi à IJNet. Também aprendi as melhores práticas para pesquisar, comunicar fatos de maneira eficaz e preparar uma reportagem profissional, além de como aderir melhor aos direitos de propriedade intelectual, especialmente no que diz respeito às imagens.”

Noor Yanam

O site Panda, a iniciativa de Noor Yanam, foca na publicação e análise de conteúdo de marketing.

"Eu o iniciei em Damasco no início de 2017 e estávamos começando a trabalhar, mas, depois da nossa participação no programa, a direção do nosso projeto mudou", disse Yanam. "Passamos a transmitir histórias da mídia digital que lidam com notícias relacionadas com a indústria da mídia em geral: especialmente a mídia moderna, que inclui as mídias sociais, bem como a análise das políticas das organizações de mídia e até indivíduos em suas relações com essas plataformas modernas e suas formas de trabalho.”

باندا

 

Alguns desses empreendimentos alternativos fora do escopo original do projeto incluem matérias sobre programas de teatro e televisão, elementos culturais que são fornecedores críticos de ideias e informações em Damasco. O Panda também trabalha para o humanismo e otimismo no mundo árabe, apoiando outras startups de mídia árabes e compartilhando realizações árabes em sua plataforma. Mais importante ainda, o site procura atrair uma variedade de leitores, oferecendo seis categorias de notícias em sua plataforma. A eficácia dessa estratégia é clara: em apenas um ano e meio, a popularidade do Panda aumentou tremendamente e a plataforma estabeleceu uma presença única no Facebook e Instagram com uma base de leitores diversificada.

Yanam enfatizou o valor de aprender com jornalistas altamente experientes, preparando conteúdo e formulando estratégias para a sustentabilidade de seu projeto.

"Acho que os líderes notaram que a publicação se tornou diária, que existe um plano de ação, e que conseguimos desenvolver nosso trabalho dentro de alguns meses e em um tempo recorde", disse ela.

Mohammed Ali

Mohammed Ali trabalhou a partir do zero com uma equipe de colegas de mentalidade similar para lançar sua plataforma de notícias, a Shbabbek, especializada em notícias sobre jovens e universidades. O site abrange tópicos que vão desde educação online e empreendedorismo até questões sociais de interesse para os jovens.

شبابيك

 

Antes de pilotar o Shbabbek [que significa “janelas” em árabe],  Ali e sua equipe estudaram o mercado, passaram por treinamento, reuniram ferramentas e recrutaram outros profissionais especializados em áreas como programação e economia. Ele ressaltou que a coisa mais importante da qual se beneficiou é a rede que construiu com empresários de diferentes países árabes.

Ele notou ainda que, como jornalista que trabalha em um país da Primavera Árabe, era importante que sua plataforma fosse muito cuidadosa com relação à política. Ao mesmo tempo, o projeto é intransigente em seu objetivo básico de servir a juventude egípcia. Como diz o site de Shbabbek: “No futuro, buscamos ser a primeira escolha online para os jovens do Egito, fornecer conteúdo de mídia integrado voltado ao crescimento e enriquecimento dos jovens, criar uma geração informada e criativa e fazer parte do avanço de nossa pátria e sociedade.”

Ashraf Al-Rifi

A plataforma de Ashraf Al-Rifi, Mansa, que abrange estudos de mídia e desenvolvimento, é uma organização independente sem fins lucrativos que se concentra em questões de mídia, treinamento, reabilitação, direitos e liberdade no Iêmen.

 

منصة

 

"Desenvolvemos um projeto para confrontar o discurso e incitação de ódio, bem como um guia para confrontar o discurso e incitação de ódio na mídia iemenita. Especificamente, estamos trabalhando na publicação de um guia e glossário de termos inflamatórios na mídia iemenita. Também concluímos vários projetos de mídia digital e os estamos promovendo a conteúdo especializado como apoio”, disse Al-Rifi à IJNet.

“Também formamos parcerias e atraímos especialistas em mídia para trabalhar com a fundação como um órgão consultivo”, acrescentou ele. "Essas relações nos permitem nos beneficiar das experiências, ideias e apoio de especialistas, bem como melhorar nossas habilidades existentes em como investir em jornalismo e gerenciar conteúdo de mídia, empreendedorismo e mídias sociais."

منصة

Foto de uma conferência sobre discurso de ódio organizada pelo Mansa.


A IJNet em Árabe tem o prazer de anunciar que o recrutamento para o Centro de Mentoria de 2019-20 já começou. As inscrições para o programa serão aceitas até 28 de junho de 2019.

Imagem principal dos participantes e treinadores do Centro de Mentoria