Sete interativos criativos que dão contexto à Copa do Mundo

porMaite Fernandez
Jun 24, 2014 em Diversos

A Copa do Mundo começou em toda a sua glória, e redações de todo o mundo estão aproveitando a ocasião para cobrir o evento de forma inovadora e experimentar novos formatos de contar histórias.

Aqui está um resumo de alguns dos melhores e mais criativos interativos que encontramos online, de um jogo que testa o seu conhecimento sobre a Copa do Mundo a uma animação interativa que explora a lenda do fantasma do Maracanã.

Foco: Life behind the Cup (Vida por trás da Copa) - A conversa nas redes sociais é uma parte imensa desta Copa do Mundo, com leitores compartilhando um número recorde de tuites, fotos no Instagram photos e GIFs. (A revista Forbes recentemente informou que o termo “Copa do Mundo” gerou 19 milhões de menções sociais desde junho de 2013, ultrapassando as menções a outros eventos esportivos como o Super Bowl americano ou as Olimpíadas de Sochi.)

Portanto, não deve vir como uma surpresa que os veículos de jornalismo queiram fazer parte da conversa. Por essa razão, a agência Associated Press criou Life behind the Cup, um apanhado de fotos excêntricas de seus fotógrafos na rua publicadas no Instagram.

My travels with the curse of Maracana (Minhas viagens com a maldição do Maracanã) - Outra coisa especial sobre a Copa do Mundo: trouxe de volta à vida alguns fantasmas do passado, já que um dos estádios de futebol do Brasil detém uma maldição. Ou pelo menos é assim que a história se passa.

Em 16 de julho de 1950, o Brasil foi derrotado na final da Copa do Mundo pelo Uruguai no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. A vitória foi completamente inesperada; O Brasil era o favorito para vencer e não apenas por causa da valentia da sua equipe no campo, mas porque o jogo estava ocorrendo em seu próprio quintal. Essa vitória totalmente surpreendente por parte de um azarão como o Uruguai foi chamada de "Maracanaço", e dizem que seu fantasma assombra as ruas e equipes do Brasil.

Para contar essa história, a revista New York Times fez um interativo animado do fantasma do Maracanã.

Previsões da Copa do FiveThirtyEight - FiveThirtyEight, o site de jornalismo de dados recém-relançado pelo estatístico extraordinário Nate Silver, fez um infográfico interativo com as previsões de Silver para a Copa do Mundo.

Brazi's Painted Streets (Ruas Pintadas do Brasil) - Google fez uma linda seleção de arte de rua no Brasil sobre o tema da Copa do Mundo. Faz parte do projeto do Google de visualização de ruas para capturar e preservar a arte de todo o mundo usando mais de 5.000 imagens.

The World Cup of Everything Else (A Copa do Mundo do Resto de Tudo) - Na verdade, não é sobre futebol, mas aproveitando o evento oportunamente, este interactivo criado pelo Wall Street Journal mostra como a Copa do Mundo seria se os 32 países qualificados não estivessem competindo no futebol, mas sim para outras distinções, como o país com a menor taxa de homicídios, ou a nação que mais consome nozes. (valeu @SantiagoSnchez7)

O mundo da Copa - Este jogo de notícia, desenvolvido pela Folha de São Paulo, testa o conhecimento do leitor sobre a Copa do Mundo. O jogador, um fã do futebol brasileiro, anda pelas ruas do Brasil e é abordado por pessoas (um turista, um repórter) que lhe faz perguntas como: "Qual destes países terão que viajar menos na primeira rodada da Copa? Bélgica ou a Costa do Marfim?" O jogo tem 40 questões; se você acertar, um grupo de fãs de futebol brasileiros vai celebrar com você; se errar, acumula pontos para o cartão amarelo. Se perder todas as perguntas na tela, recebe um cartão vermelho. O jogo às vezes dá umas travadinhas.

Spot the Ball (Identifique a Bola) - Porque uma lista de interativos não estaria completa sem um teste, aqui está o Spot the Ball do New York Times, em que você adivinhar onde está a bola de futebol, em cinco situações. (A bola foi removida das fotos através de Photoshop.) É mais difícil do que parece: Eu cheguei perto em duas das cinco fotos, melhor do que apenas 38 por cento dos jogadores naquele dia.

Maite Fernández é editora-chefe da IJNet. Ela fala inglês e espanhol, tendo concluído o mestrado em jornalismo multimídia pela Universidade de Maryland.

Captura de tela do Brazil's Painted Streets, arte da Rua Tavares Bastos no Rio de Janeiro