Quatro lições do novo design da National Public Radio para sites de notícias

porJessica Weiss
Sep 6, 2013 em Jornalismo digital

Desde o surgimento das mídias digitais, a maioria das organizações jornalísticas criou seus sites para ser versões online do veículo tradicional. A maioria usa um design "acima da dobra", que imita o jornal tablóide. Este formato exibe com destaque as manchetes mais importantes, mas cria uma experiência na página principal carregada demais de informações para os usuários.

Tomemos, por exemplo, a National Public Radio (NPR) norte-americana. Até recentemente, o seu site condensava as principais manchetes na página principal com mais de 100 links.

Mas quando a NPR revelou seu site recém-projetado, os usuários encontraram uma página inicial muito mais simples. No topo, apresenta apenas algumas matérias, menus simplificados e um link ao programa de áudio ao vivo. E talvez o mais notável, o site foi projetado para ser ágil, ou seja, de fácil leitura, se você estiver usando celular, desktop ou tablet.

O novo site oferece lições importantes para agências de notícias que estão planejando um novo design:

Projete pensando no dispositivo móvel primeiro

Um número crescente de sites de notícias está cultivando uma "mentalidade móvel primeiro", que é exatamente o que a NPR alcançou com sua reformulação. Porque cerca de metade da audiência da NPR visita o site através de um dispositivo móvel, a equipe de design sabia que precisava de um site que desse ao usuário uma experiência rica, não importa o navegador Web ou dispositivo.

Anteriormente, os visitantes do site da NPR encontravam um design de página inicial em dispositivos móveis e outro completamente diferente quando usavam um desktop. Era oferecido apenas o conteúdo abreviado em celulares ou tablets. Mas agora, o site se adapta a qualquer navegador e qualquer tela.

Considere deixar o estilo "acima da dobra"

Para evitar sobrecarregar os usuários com muitas opções, o novo projeto da NPR se afastou da abordagem "acima da dobra" e apresenta um menor número de matérias no topo. Se a matéria está perto do topo da página inicial, geralmente é acompanhada por uma imagem grande, envolvente, que abrange a maior parte da página . Em seguida, o usuário desse na página através de "caixas" de com conteúdos exibidos de forma semelhante.

Este conceito de "rolagem infinita " se tornou popular na plataforma social Tumblr. A reportagem Snow Fall (Nevasca) do New York Times contou com a rolagem para fazer o usuário se sentir como se o conteúdo das notícias viesse em um fluxo infinito. A abordagem da NPR para o conceito dá aos usuários o que a NPR chama de "experiência fluida, mas focada."

A simplicidade pode ajudar o usuários a ir mais a fundo

Com o seu novo site, a NPR visa dar para as matérias mais "espaço para respirar". Leitores têm menos artigos para escolher inicialmente, e cada matéria destacada inclui mais contexto. A NPR espera que isto irá promover um maior engajamento e incentivar o usuário a ir mais fundo em seu conteúdo.

"Nós ainda damos uma visão rápida das notícias principais, mas para a nossa cobertura mais marcante, agora temos o tempo e o espaço para fornecer áudio, imagens e vídeo que são fundamentais para a compreensão da notícia", escreveram Scott Montgomery, editor da NPR News Digital; Zach Brand, vice-presidente da NPR Digital Media; e Patrick Cooper, gerente sênior de produto da NPR.org. "Podemos trazer mais vozes e nuance, uma experiência muito mais parecida com o que você sempre ouviu no ar."

Ofereça ao usuário opções e oportunidades para se envolver

Permita ao usuário individualizar a maneira como ele experimenta o conteúdo. No site da NPR, o usuário pode acessar seus programas favoritos, temas e estações locais. Com as caixas de matérias flexíveis, que variam em tamanho e tipo de mídia (como texto, imagem, áudio ou vídeo), o usuário tem mais escolhas sobre como interagir com o conteúdo. E na parte inferior da página, o usuário pode carregar mais artigos de qualquer um dos principais pontos da matéria (notícias, artes e vida, livros e música).

Leia mais sobre o novo design da NPR aqui (em inglês).

Imagem: Cortesia de infocux Technologies via Flickr sob licença Creative Commons