Mais imagens e menos áudio em fact-checking, recomendam vencedores do concurso TruthBuzz

porOren Levine
Dec 26, 2017 em Fact-checking e verificação

Quando se trata de vídeos convincentes, o silêncio vale ouro.

Esta foi uma das ideas fundamentais do webinário TruthBuzz liderado por dois especialistas em verificação de fatos e storytelling criativa. O webinário incluiu Giovanni Zagni da Pagella Politica na Itália e Catherine Gicheru do PesaCheck no Quênia, e foi moderado por Oren Levine, diretor de inovação do ICFJ.

Pagella Politica

Pagella Politica ganhou o prêmio principal no desafio TruthBuzz de verificação de fatos do ICFJ por sua série de vídeos de lapso de tempo curto que usam texto em um quadro negro para verificar as declarações de políticos italianos. Esses vídeos são apenas uma parte de uma operação ativa de verificação de fato que publica suas descobertas em uma variedade de formatos na web e nas mídias sociais e aparecem semanalmente na televisão italiana para verificar as declarações de políticos com seus entrevistados presentes no estúdio.

De acordo com Zagni, a Pagella desenvolveu os vídeos curtos de lapso de tempo depois de descobrir que a maioria dos usuários prefere assistir a vídeos sem som. Esses vídeos de 1 minuto mostraram ser mais populares e mais baratos de produzir do que campanhas anteriores com vídeos animados mais longos. Os vídeos mais curtos, no entanto, exigem que eles escolham cuidadosamente fatos que podem ser resumidos rapidamente. Isso pode ser um desafio, como Zagni explicou, porque em muitos casos as histórias de verificação de fato não são claramente preto no branco.

PesaCheck

Gicheru e sua equipe enfrentam desafios semelhantes de apresentar histórias de verificação de fato em formatos curtos e convincentes no PesaCheck, que ela começou em 2016 com o objetivo de mostrar aos cidadãos quenianos como seu dinheiro de impostos está sendo gasto. Desde então, sua cobertura se expandiu para incluir o fact-checking de orçamento e finanças públicas na Tanzânia e no Uganda, além de verificação de fatos políticos nas últimas eleições no Quênia. Além disso, cobrem questões de saúde, desenvolvimento rural, água e saneamento, combinando análises de gastos governamentais com verificação de declarações de figuras públicas divulgadas na mídia nacional.

O PesaCheck cria artigos e infografia, que eles publicam em seu site e através de publicações de parceiros. A infografia apresenta dados relevantes e um "medidor de verdade" indicando a veracidade da reivindicação sendo verificada. Além das publicações na mídia nacional, também estão trabalhando na adaptação de material para rádio, particularmente importante em países onde, segundo Gicheru, 80 por cento da população depende do rádio para obter notícias.

O PesaCheck descobriu que grande parte do seu público compartilha informações nas redes sociais, o WhatsApp em particular. Em resposta a isso, a equipe está desenvolvendo GIFs que podem ser compartilhados facilmente através desses canais. Uma das primeiras animações ilustra como o salário de um parlamentar queniano é igual ao salário de 20 enfermeiras.

Repetindo a mensagem

Em resposta a uma pergunta do público do webinário, os jornalistas refletiram sobre o desafio de garantir que seu público se lembrasse das informações que publicavam ao longo do tempo. Ambos, Zagni e Gicheru sublinharam a necessidade de repetir as reivindicações após a sua publicação inicial, reforçar a mensagem e responder aos políticos que tendem a repetir as mesmas declarações falsas. Gicheru observou que, graças ao trabalho do PesaCheck, alguns políticos corrigiram suas declarações depois que os erros foram comprovados pelos fact-checkers.

Compartilhando conhecimento

O webinário ofereceu a Zagni e Gicheru a oportunidade de fazer perguntas uns aos outros e comparar suas experiências reportando os fatos em diferentes partes do mundo. Zagni ficou impressionado com a operação do PesaCheck em vários países e viu o potencial de iniciativas transnacionais similares na Europa. Como Gicheru explicou, muitos dos problemas que o PesaCheck investiga são relevantes em toda a região, citando o exemplo de declarações sobre a gravidez de adolescentes ligada aos motoristas de táxi "bota bota". Embora essas reivindicações viessem originalmente da Tanzânia, ainda ressoavam nos três países que o PesaCheck serve.

Gicheru ficou impressionada com os vídeos curtos de Pagella e disse que queria adotar esse formato como outra ferramenta para alcançar o público jovem e urbano do PesaCheck.

No ICFJ, incentivamos outras organizações de mídia a adotar técnicas e modelos demonstrados pelo PesaCheck, Pagella Politica e outras organizações de verificação de fato. Nós reunimos os "ingredientes-chave" de todos os finalistas do desafio da TruthBuzz em um guia conveniente, que esperamos que estimule mais inovação na reportagem de fatos.

Assista ao webinário completo abaixo (em inglês):

Imagem principal sob licença CC no Flickr via Sidious Sid