Conselhos para produzir vídeos jornalísticos de casa

porNatalie Van Hoozer
Apr 20, 2020 em Reportagem sobre COVID-19
GoPro

Yusuf e Sumaiya Omar treinam comunidades em todo o mundo para produzir seus próprios projetos de narrativa em vídeo através do Hashtag Our Stories, uma empresa de publicação de vídeo multiplataforma que o casal fundou. Agora, com a COVID-19, a capacidade de aproveitar o poder do conteúdo de vídeo gerado por usuários está se tornando essencial para jornalistas de todo o mundo, disseram eles em um webinário do ICFJ na semana passada.

"Precisamos de ferramentas diferentes e de maneiras diferentes de combater a COVID-19 no contexto do jornalismo", disse Yusuf, "porque isso é diferente de tudo que já vivemos antes."

Diretamente do treinamento online como parte da série Fórum Global de Reportagem sobre Crise de Saúde do ICFJ, aqui estão algumas abordagens essenciais para criar e curar imagens de vídeo de alta qualidade sobre a COVID-19:

[Leia mais: Sustentabilidade da mídia durante uma pandemia]

Conteúdo premium gerado pelo usuário

Ao trabalhar com qualquer conteúdo gerado pelo usuário, Sumaiya Omar enfatizou a importância de explicar aos criadores o valor que eles ganharão por contribuir para seu projeto. "Trata-se realmente de uma troca de valor e não apenas de um processo extrativo", disse ela.

Sumaiya Omar também disse que o Hashtag Our Stories permite que os colaboradores republiquem em suas próprias contas todos os vídeos que eles criam para o Hashtag Our Stories. "Para nós, isso está apenas aumentando a comunidade", disse ela. "Está permitindo que mais pessoas vejam o vídeo e contem histórias."

Yusuf e Sumaiya Omar ofereceram várias abordagens que repórteres podem adotar com o conteúdo gerado pelo usuário:

  • Vídeos explicativos conduzidos pelo apresentador: Os repórteres e as comunidades com as quais trabalham podem criar esses vídeos com base nos guias para lidar com COVID-19. O Hashtag Our Stories produziu um vídeo no qual Yusuf Omar explica como o sabão destrói o coronavírus, por exemplo.

  • Explicadores de duas câmeras: no Hashtag Our Stories, Yusuf e Sumaiya Omar tiveram sucesso com vídeos de soluções. É por isso que eles criam vídeos de "faça você mesmo", como um que Yusuf mostra ao público como criar uma máscara facial a partir de materiais que as pessoas já possuem em casa. Usando duas câmeras, Yusuf fez um vídeo bem editado no qual o público o vê fazendo uma máscara facial, além da visão do processo de sua perspectiva.

  • Narração narrativa individual: esse formato pode ser particularmente útil para histórias em espaços de difícil acesso. O Hashtag Our Stories recentemente produziu uma história em que um homem na Inglaterra leva os espectadores pela experiência de fazer o teste de COVID-19 e ter um teste de família positivo. Sumaiya recomendou que, para conteúdo gerado pelo usuário, os repórteres consigam declarações e vídeos de selfie dos criadores com uma descrição de quem eles são e o que estão fazendo. Esse vídeo narrativo geralmente pode trabalhar em conjunto com outras imagens existentes gravadas pelo criador do vídeo.

  • Imagens selecionadas de várias pessoas: Sumaiya explicou que muitos vídeos do Hashtag Our Stories são criados nesse estilo, apresentando pelo menos quatro ou cinco pessoas. "Se você puder trabalhar remotamente em casa e ajudar a selecionar histórias únicas que não estão surgindo em outros lugares, você encontrará um mercado para elas", disse Yusuf. A equipe editou um vídeo neste formato mostrando pessoas em todo o mundo explicando o desafio da hashtag "#IStayHomeFor" e por que eles estão optando por praticar o distanciamento social.

"Se você está pensando, 'isso é só para as mídias sociais, isso nunca será apropriado para uma estação de televisão', eu convido você a pensar novamente", disse Yusuf. Ele acrescentou que eles produziram uma série de vídeos sobre COVID-19 em colaboração com a NBC.

Sumaiya apontou que, embora o vídeo para mídia social seja frequentemente filmado em formato vertical, você pode colocar esses vídeos em formato horizontal para serem mais compatíveis com a transmissão de TV, YouTube e outras plataformas. Com todos esses formatos de conteúdo gerado pelo usuário, os Omars enfatizaram que é importante garantir a permissão dos criadores para o conteúdo que você gostaria de usar.

 

[Leia mais: Saúde mental e física de repórteres durante a pandemia de COVID-19]

Realidade aumentada

A equipe Hashtag Our Stories criou lentes de câmera de realidade aumentada em aplicativos existentes como Snapshat, Instagram e Facebook, que fornecem às pessoas um guia para contar sua história. Por exemplo, eles criaram uma lente com recomendações do CDC, e as pessoas podem filmar a si mesmas e colocar essa lente sobre seus próprios vídeos.

Yusuf disse que apresentar informações sobre distanciamento social e outros tópicos para pessoas com lentes de realidade aumentada ajuda a tornar essas informações mais acessíveis. "É chato se estiver em um informe. É legal se estiver em uma lente de realidade aumentada que as pessoas possam utilizar ", disse ele.

Jornalismo wearable (vestível)

Os Omars são grandes defensores de câmeras que as pessoas podem usar, o que ajuda a tornar a experiência de filmagem imersiva. "Estamos enviando nossos óculos de câmera para comunidades em todo o mundo", disse Yusuf Omar.

No momento, a equipe Hashtag Our Stories está buscando histórias relacionadas a pessoas que praticam atos de solidariedade durante a COVID-19. Pessoas como instrutores de fitness e trabalhadores essenciais podem fornecer reportagens de vídeo em primeira mão sobre seu trabalho durante a COVID-19.

Webinários online e realidade virtual social

Como os eventos presenciais foram cancelados em todo o mundo, os Omars reconhecem que pode ser difícil ter momentos para se conectar com o público e outras redações.

"Estamos descobrindo que o uso da realidade aumentada em treinamentos tem sido uma maneira eficaz de falar com pessoas de todo o mundo", disse Yusuf. O Hashtag Our Stories apresentará seminários online e utilizará ferramentas de realidade aumentada para ajudar a manter as pessoas envolvidas na discussão sobre COVID-19.

Yusuf e Sumaiya também estão experimentando o uso da realidade virtual ao vivo para ilustrar histórias em primeira pessoa sobre as experiências das pessoas com a COVID-19. "Eu adoraria nada mais do que estar na Itália trabalhando com as comunidades, entendendo o que aconteceu lá", disse Yusuf, "mas é claro que não é prático, não é viável". Usando a realidade virtual, a equipe Hashtag Our Stories conversou com jovens na Itália sobre a vida em quarentena.

Daqui para frente

"Esta é sem dúvida a maior história global que conecta a todos nos últimos 100 anos", disse Yusuf. Yusuf e Sumaiya concordam que, com a pandemia, eles viram seu público passar mais tempo online. Isso pode ser bom em relação ao envolvimento e retenção do público, mas eles também reconhecem que procurar conteúdo em vídeo para curadoria pode ser assustador.

Yusuf aconselhou curadores de vídeo a realmente pensarem em sua marca pessoal e na marca de suas redações. "Destile quem você é e quem não é, então você pode cortar muito barulho", disse ele. Ele também incentivou os criadores de vídeos a pensarem sobre o tipo de histórias que seu público espera ver.

Os Omars também convidaram os jornalistas de vídeo móvel a entrar em contato com o Hashtag Our Stories se tiverem dúvidas ou quiserem colaborar em um projeto. "O cenário tradicional da mídia foi derrubado, mas há novas oportunidades para você", disse Yusuf Omar.


Imagem sob licença CC por Jakob Owens via Unsplash.