Como um site de notícias independente em El Salvador arrecadou US$27.000

por Jordy Meléndez
Mar 9, 2017 em Diversos

Em 2015, El Faro de El Salvador lançou uma das primeiras campanhas de crowdfunding para um site de notícias online na América Central. Em junho de 2016, a campanha (chamada de "Escavação Pública"), ganhou um prêmio Cannes Lion, que reconhece o marketing criativo e campanhas publicitárias em todo o mundo. Jose Luis Sanz, atual diretor do El Faro, falou com a SembraMedia sobre o projeto:

O que motivou a campanha de Escavação Pública?

A campanha de Escavação Pública é uma ideia que tivemos no El Faro por um tempo: engajar nossos leitores mais ativamente através de crowdfunding. No entanto, essa ideia só poderia ser realizada neste momento particular. Nós todos sabemos que comercialmente, El Faro não é viável em El Salvador, mas nós tivemos o apoio de nossos leitores. Mas não sabíamos aproveitar isso em uma sociedade que tem muito pouco acesso à internet e muito pouco poder de compra.

Em 2014 tivemos um precedente... pegamos a ideia da campanha Super Amigos do La Silla Vacia e propusemos um objetivo muito pequeno: arrecadar US$3.000 para pagar nossos custos enquanto cobrimos um ano eleitoral.

A campanha foi um pequeno desastre. Houve múltiplos erros na sua execução. Nós a lançamos tarde demais; a plataforma de pagamento era ineficiente. Mas, de uma certa maneira, foi uma grande experiência de aprendizado.

E ainda assim, nós atingimos nosso objetivo. Isso nos permitiu entender que os leitores estão dispostos a apoiar e doar. Desde o início de 2015, sabíamos que queríamos realizar uma campanha maior de angariação de fundos.

Como vocês lançaram a campanha?

El Faro é muito focado na qualidade das nossas investigações, sempre. E somos muito conscientes de que muitos leitores moram fora de El Salvador. Portanto, era óbvio para nós que precisávamos de uma campanha que fosse além do nosso país, e que pudesse -- e deveria -- alvejar vários nichos.

A campanha foi construída em torno de dois grandes grupos:

  1. Os leitores em El Salvador, durante uma época de grande polarização política. Lembre-se que em 2015, El Faro recebeu várias ameaças e ataques destinados a minar a nossa credibilidade. Nesse sentido, a campanha foi uma forma de reafirmar os laços com nossos leitores. Você poderia fazer doações de US$1. Isso realmente ativou a campanha. Fez parecer como um site aberto a todos. Todos puderam doar. 

  2. Os leitores de fora de El Salvador; especificamente, salvadorenhos nos EUA. Sabíamos que havia menos deles, mas queríamos que eles contribuíssem com valores maiores.

Quais foram alguns dos resultados tangíveis da Escavação Pública?

Muitos, de ver a solidariedade das pessoas a ver empresas e pequenas empresas se juntarem. Por exemplo, uma das maiores agências de criação em El Salvador trabalhou nesta campanha de graça. Várias empresas e produtores contribuíram para a campanha com ideias, cartazes, vídeos. Artistas doaram seu trabalho. Comediantes. Atores. A campanha durou um mês.

Nosso objetivo simbólico era alcançar 500 doações. No final, tivemos 570. A meta financeira foi de US$20.000. No final, foi US$27.000.

O que vocês aprenderam?

Muito. Estamos muito satisfeitos. Confirmou nossa hipótese de que vale a pena fazer. Alcançamos nosso objetivo emocional de reforçar nosso vínculo com nossos leitores -- tornando-os participantes no meio. Eles sabiam que o dinheiro nos permitiria fazer o que já fazemos, com maior profundidade.

A campanha também nos fez construir um modelo e uma mensagem. Nós ouvimos milhares maneiras de executar uma campanha de crowdfunding, mas no final colocamos nossas apostas em oferecer aos nossos leitores uma conexão: "Nós prometemos mais transparência e mais informações sobre o que está acontecendo em El Faro..." Esse é o compromisso que estamos fazendo. Mas o mais importante é o que prometemos: fazer jornalismo.

Imagem principal sob licença CC no Flickr via Tax Credits