Como tornar notícias 'mais úteis e reutilizáveis'

porAshley Nguyen
Feb 13, 2015 em Empreendedorismo de mídia

Nasr ul Hadi, bolsista do Knight International Journalism Fellowship, trabalhou em uma variedade de funções ao longo de sua carreira de jornalismo.

Ele foi um editor de texto, trabalhou em todos os meios de TV a imprensa a online e até mesmo ensinou jornalismo como professor. Ao longo de sua carreira, ul Hadi tem trabalhado com os lados editoriais e empresariais da produção de notícias e junto com estagiários, repórteres, editores e alta gerência.

Seu conhecimento abrangente da mídia vai ajudá-lo a enfrentar o seu próximo desafio. Como parte de sua bolsa, ul Hadi irá trabalhar com HT Media, uma empresa de mídia líder na Índia, dona do popular, Hindustan Times, para desenvolver processos de redação eficientes que utilizam  tecnologia e maximizando a vida útil das informações que repórteres reúnem.

Embora ul Hadi vá ser baseado em Nova Delhi,  a vasta área do Hindustan Times, e outros projetos lhe permitirá fazer paradas em toda a Índia.

Aqui, ul Hadi conta para a IJNet sobre seu plano de fazer notícia "muito mais útil e reutilizável".

IJNet: Qual é o seu papel como um bolsista Knight do ICFJ?

Nasr ul Hadi: Eu trabalho com múltiplos parceiros no ecossistema de notícias indiano para ajudá-los a melhorar a eficiência em notícias, pensar em novas ideias de produtos e melhorar os fluxos de receita.

IJNet: Conte-nos sobre o seu trabalho com o Hindustan Times.

Ul Hadi: [HT Media] é uma das maiores editoras na Índia. Dirige três títulos pelos quais são conhecidos: um diário em inglês, um diário em hindi, que é um diário vernáculo local, e um diário de negócios.

Uma das principais transições pela qual estão passando agora é que estão trazendo todas as três operações inteiras das equipes de diferentes espaços físicos em uma redação fixa de 40.000 metros quadrados. Então, colocar todas em um só espaço vai ser difícil, obviamente.

A outra transição é migrar todo mundo de seus sistemas de gerenciamento de conteúdo individuais, específicos a suas plataformas individuais e títulos, para um único CMS que publica para a mídia impressa e digital.

Ao longo desta transição física e da transição de tecnologia, como as pessoas se encaixam nos processos e fluxos de trabalho? É com isto que  eu estou ajudando-os.

Se você tivesse três equipes de jornais diferentes no mesmo espaço físico, você pode reduzir despedimentos na apuração de notícias? Você pode consolidar os esforços que está fazendo em relação à coleta de notícias e usar essa produção em todos os três produtos?

Uma versão muito simplista de explicar isso seria: Imagine que um crime local acontece. Posso parar de enviar um repórter de cada um dos três títulos e apenas enviar uma pessoa para recolher a informação que é necessária a partir do campo? Daí, eu posso enviar os outros dois para completar outros elementos da história.

IJNet: A imprensa ainda está forte na Índia. Como as organizações de notícias indianas devem reagir ao digital?

Ul Hadi: A única forma de se preparar para o futuro, não importa o que você já está fazendo, é construir um negócio que já está preparado para qualquer tipo de digital que já existe ou está prestes a existir.

Uma grande parte do que eu gostaria de fazer é ajudar a pensar em produzir histórias ou notícias de uma forma modular, da maneira que códigos são produzidos, para que você seja capaz de reutilizar e reaproveitar um monte de conteúdo que já fez.

Um dos exemplos que dou muito para as pessoas com que eu estou falando dentro de organizações de notícias é: 90 por cento das notícias que você vai produzir neste ciclo de 24 horas nunca serão usadas novamente. Mesmo se você escrever histórias de seguimento três meses depois, você acaba construindo essas matérias a partir do zero.

Se você produzir as matérias inicialmente de forma modular, poderá adicionar 30 por cento de novos conteúdos atualizados e reutilizar ou reorganizar 70 por cento do que já tinha.

A outra coisa que eu estou focando é como repórteres, independentemente do tipo de meios de comunicação, trabalhamos de uma forma onde 70 por cento de todas as coisas que coletamos para uma matéria são cortadas por nós ou pelos editores. Apenas 30 por cento fica na matéria final.

Os 70 por cento que são cortados ainda são informação difíceis de obter. Ou informação que você fez um esforço para apurar. Tem que haver uma maneira para que você coloque pontos de dados --de informações por escrito a uma fotografia-- por isso mesmo que não haja uma maneira para você usá-los agora, deve estar prontamente disponíveis e acessíveis três ou seis meses depois quando você der um seguimento.

Assista ao vídeo abaixo para conhecer os conselhos de Nasr para jornalistas atualmente no campo.

Esta entrevista foi resumida e editada.
 

Imagem principal IJNet