Como reportar sobre orçamentos complexos

por Patrick Egwu
Feb 25, 2020 em Jornalismo investigativo
Calculadora

Orçamentos locais, estaduais e nacionais são geralmente assustadores, especialmente para jornalistas que raramente trabalham com esses temas. No entanto, eles contêm histórias que você não encontra em nenhum outro lugar. Uma organização na Nigéria está elevando a informação orçamentária e combatendo a corrupção no processo.

O que é UDEME?

UDEME é uma intervenção de responsabilidade social projetada para acompanhar o governo nigeriano quanto ao uso dos fundos liberados para projetos de desenvolvimento. O Centro Premium Times de Jornalismo Investigativo (PTCIJ), com apoio da Fundação MacArthur, lançou o UDEME, que significa "minha parte", em 2018 para defender um governo transparente, reunindo dados sobre projetos ecológicos e de capital na Nigéria.

"O projeto envolve um trabalho de campo rigoroso e avaliações diretas de projetos nacionais em estados de todo o país", disse Loveleen Okereke, oficial de projetos do UDEME. "As descobertas são comunicadas ao público para conscientizar os cidadãos."

Okereke continuou: “Até agora, a maioria das iniciativas que abordam a opacidade em torno da implementação de projetos do governo o fizeram baseando-se apenas nas alocações orçamentárias. O UDEME dá um passo além: vincula a apropriação a liberações monetárias reais de projetos presentes e passados.”

Desde 2018, o projeto UDEME requisitou mais de 750 solicitações de liberdade de informação a vários ministérios, departamentos e agências governamentais de informações sobre projetos de desenvolvimento, nomes de contratados, anos de premiação, detalhes da quantidade liberada, localizações dos projetos e atualizações de status.

"Depois, a equipe envia pessoal aos locais descritos nos documentos recebidos para verificar o nível de implementação: executado, abandonado ou mal executado", disse Okereke.

Entre 2018 e 2019, o UDEME acompanhou mais de 1.500 projetos em 21 estados, o que levou à produção de mais de 80 matérias investigativas publicadas no Premium Times.

[Leia mais: Cobrindo orçamentos: Dicas para dar rostos aos números]

Por que reportagens sobre orçamentos são importantes na Nigéria

"O desvio de fundos públicos geralmente ocorre durante o processo orçamentário, onde projetos falsos ou inexistentes são associados a enormes fundos alocados para eles", disse Dayo Ayietan, diretor do Centro Internacional de Reportagens Investigativas (ICIR, em inglês). "A maioria das matérias de corrupção e investigações que fazemos estão de alguma forma ligadas ao processo orçamentário."

O presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, prometeu combater a corrupção quando foi eleito em 2015. Em 2016, a Nigéria aderiu à Open Government Partnership e está se esforçando para implementar o Plano de Ação Nacional de Combate à Corrupção.

Apesar desses esforços, a corrupção em larga escala ainda existe na Nigéria. Em 2019, a Transparency International listou a Nigéria como um dos países mais corruptos do mundo, classificando-a na posição 146 dos 180 países em seu índice anual de percepções de corrupção.

Em abril de 2019, uma das agências anticorrupção da Nigéria, a Comissão de Práticas Independentes de Corrupção e Outras Ofensas Relacionadas, assinou uma parceria com o UDEME para trabalhar em conjunto nos esforços anticorrupção, observou Okereke.

"Mais de 80 empreiteiros retornaram aos locais para concluir projetos que haviam sido abandonados há muito tempo, apesar da liberação de fundos", disse Okereke, destacando o resultado da parceria. “Equipamentos hospitalares, ambulâncias, tratores agrícolas e outros veículos foram rastreados e devolvidos aos nigerianos que mais precisam deles e a quem, de outra forma, seus usos teriam sido negados.”

Treinamento de jornalistas em jornalismo de prestação de contas

O UDEME organiza regularmente treinamentos e oficinas para jornalistas de todo o país para equipá-los com habilidades para rastrear e informar sobre projetos comunitários aos quais foram alocados fundos no orçamento.

Por exemplo, em 2019, o UDEME treinou 20 estudantes de oito instituições selecionadas sobre o básico do jornalismo de prestação de contas, incluindo processos orçamentários e compras públicas. Os alunos voltaram para suas escolas e comunidades e produziram dez matérias de investigação.

"Aprendi a analisar documentos orçamentários, o que, por sua vez, me ajuda a responsabilizar os funcionários públicos", disse Oluwakemi Adelagun, um dos estudantes do treinamento do UDEME. "Foi muito impactante e muito prático."

Para ajudar os cidadãos a monitorar de perto os projetos, o UDEME iniciou a campanha online #SnapandSend em setembro de 2019. Os cidadãos são incentivados a usar seus celulares para tirar fotos de projetos abandonados ou mal executados em suas comunidades e a marcar governadores e agências na tentativa de chamar sua atenção.

Hoje, o UDEME tem uma comunidade de mais de 15.000 membros ativos, cobrando a responsabilidade do governo com suas próprias mãos.
 

[Leia mais: Dicas de contabilidade para empreendedores de jornalismo]

Dicas para reportagens sobre orçamento

É fácil ignorar um orçamento, que geralmente é denso e difícil de ler. Mas jornalistas de todo o mundo devem aprender reportagens básicas de orçamento, pois há mais histórias em um orçamento do que se pode esperar.

Aqui estão algumas dicas para começar:

(1) Estude o orçamento

O primeiro passo para fazer qualquer matéria sobre orçamento é dedicar um tempo para estudá-lo. Isso pode ser chato, especialmente quando você está lidando com números enormes e confusos, dados complexos e infográficos. No entanto, o resultado geralmente é produtivo e muitas agências governamentais oferecem recursos orçamentários para ajudar.

(2) Seja paciente e minucioso

Se você não é paciente ou detalhista ao examinar o orçamento, será quase impossível fazer uma matéria. Não desista. Em 2018, estudei mais de 500 páginas de documentos orçamentários para uma história sobre desvio de fundos para um projeto de biblioteca. Foi um esforço meticuloso, mas o resultado valeu a pena.

(3) Pergunte aos seus superiores ou outros especialistas

Como os documentos orçamentários lidam com grandes números, você pode entrar em contato com um colega sênior, especialista financeiro, economista ou estatístico para ajudar a entendê-los, especialmente se você não é um jornalista de negócios que lida com muitos números com frequência. 

(4) Conte a história

Quando você terminar de pesquisar o documento de orçamento volumoso, trabalhe para contar a história que encontrar. Às vezes, quando você está atolado em grandes números e dados, pode ter dificuldade em determinar como começar. Dê uma olhada no que seus colegas fizeram e leia uma matéria de orçamento bem feita para entender como tornar os números mais significativos para seus leitores, sem dificultar o processo de leitura para eles.


Imagem sob licença CC no Unsplash by Kelly Sikkema.