Como jornalistas podem usar busca múltipla no Storyful

porNatasha Tynes
Oct 3, 2013 em Redes sociais

Pescar informações das redes sociais para melhorar a cobertura está se tornando uma prática comum no jornalismo. Um bom exemplo é a forma como as redações estão confiando fortemente nos relatos de vídeos de jornalistas-cidadãos para cobrir o atual conflito na Síria.

Como o número de plataformas de mídia social continua a aumentar, os jornalistas encontram a necessidade de pesquisar em um maior número de sites e redes para obter as últimas informações e obter o conteúdo que podem usar. Esse processo pode ser demorado e criar desafios técnicos, pois um grande número de abas abertas do navegador pode causar alguns navegadores a falhar.

O Storyful, que refere a si mesmo como uma "agência de notícias da mídia social", lançou recentemente uma resposta útil para esse problema: "Storyful MultiSearch", uma ferramenta de código aberto que permite ao jornalista a pesquisar várias plataformas de mídia social de uma só vez.

A ferramenta vem na forma de uma extensão para o navegador Google Chrome. Ao fazer o download do programa, um logotipo de lupa aparece no canto superior direito do seu navegador. Quando você digita uma palavra-chave na caixa de pesquisa, que aparece quando você clica na lupa, rende resultados imediatos do Twitter, Tumblr, Instagram, Storyful News, Storyful Viral e Spokeo. Os resultados são exibidos em abas separadas do navegador, atualmente limitadas a oito.

Mais de 850 usuários adicionaram essa extensão para seus navegadores desde que foi lançado no início de setembro, disse que Markham Nolan, editor para o serviço de notícias em Storyful. "Tivemos feedback dos jornalistas do Wall Street Journal e Al Jazeera, para citar apenas alguns, que disseram que foi uma grande ajuda", ele disse à IJNet .

A busca múltipla do Storyful foi usada pela primeira vez pela equipe Storyful. A organização disponibilizou a ferramenta publicamente para facilitar a vida dos jornalistas, disse Adam Thomas, diretor de desenvolvimento de negócios do Storyful. "Nossos jornalistas usam muito esta ferramenta; economiza tempo na investigação das últimas notícias, mas também ajuda na pesquisa do jornalismo de formato mais longo."

A ferramenta em si tem algumas limitações. Uma delas é que não permite pesquisar no Facebook. No entanto, não há atualmente nenhuma maneira de contornar isso. "Não há nenhum site de busca prático aberto do Facebook na Internet", disse o diretor técnico Paul Watson. "OpenStatusSearch.com [antes uma ferramenta útil para jornalistas] parou de funcionar. Fazer uma pesquisa no facebook.com em si não retorna resultados úteis para um jornalista."

Além disso, a ferramenta é atualmente limitada a um navegador: Chrome.

"Transferir [a extensão] para outros navegadores não é trivial, e nós estamos esperando que aqueles que a querem no Firefox ou Safari ou Internet Explorer irão pedir ao desenvolvedor em sua redação para aplicar o código-fonte aberto", disse Watson.

O Storyful espera compartilhar outras ferramentas com a comunidade de jornalismo em breve. "Nós temos mais extensões do navegador que queremos abrir a fonte, bem como outras bibliotecas e ferramentas", disse Watson, acrescentando que este tipo de projeto está "dando de volta à comunidade que fazemos uso em nosso código comercial", (O negócio de notícias do Storyful é construído em torno de verificação de conteúdo de mídia social por uma equipe de jornalistas e pesquisadores. Entre seus clientes estão pesos pesados como o New York Times, Channel 4 News, ABC, France24, Reuters e Bloomberg).

O Storyful também lançou recentemente um Open Newsroom project (projeto aberto de redação) no Google+, que permite que os assinantes desse grupo trabalhem em conjunto para verificar o conteúdo de mídia social que está circulando online.

Para fazer o download Storyful Multisearch, clique aqui. Para obter o código-fonte, clique aqui.

Natasha Tynes é uma jornalista digital bilíngue com sede em Washington. Ela é fundadora da Tynes Media Group, que oferece diversas soluções de mídia para clientes no mundo inteiro. Anteriormente, trabalhou no Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês), onde desenvolveu e gerenciou treinamento online e programas do Oriente Médio do ICFJ. Ela também trabalhou como repórter e editora no Oriente Médio por mais de uma década com a Al Jazeera, o Jordan Times e Arabia Online. Você pode ler seus pensamentos sobre jornalismo, mídia digital e Oriente Médio no seu site, segui-la no Twitter ou escrever para ntynes​@gmail.com.

Imagem do usuário ajalfaro sob licença CC via Flickr