Como construir comunidades para sua redação

porKristin Deasy
Sep 9, 2014 em Diversos

Em um mundo conectado por mídias sociais, os jornalistas não podem mais servir a notícia com a atitude de que "nós somos os especialistas e vamos dar [a informação] para você no formato que nos convém, da forma que nos convém", disse a especialista em construção de comunidades Jeanne Brooks.

Em vez disso, ela disse, uma organização de notícias deve envolver o seu público e criar seus produtos de informação e notícias - sejam eles artigos, aplicativos ou até mesmo uma emissora de rádio - em resposta às necessidades do público.

Jeanne, diretora executivo da Hacks/Hackers, compartilhou seus conselhos sobre construção de comunidade naMedia Party do Hacks/Hackers Buenos Aires com a IJNet antes de sua apresentação.

Jeanne é uma grande defensora do pensamento orientado pelo design, uma abordagem em que você criar o seu trabalho para atender às necessidades de um público específico. Essa é a abordagem que ela tomou como gerente de extensão à comunidade da iniciativa Clock Your Sleep para a estação de rádio pública WNYC de Nova York, que convidou o ouvinte a acompanhar seu padrão de sono, duas vezes por dia sobre um período de dois meses. "Pensamento orientado pelo design lhe dá a estrutura adequada para a construção de uma base sólida para que o produto atinja as comunidades que pretende alcançar nos lugares que precisam ser alcançados", explicou ela. Aqui estão algumas das dicas de Jeanne:

Conheça o seu público

Se o seu objetivo é chegar a todos, em toda parte, "você está sonhando", Jeanne disse ao público durante sua apresentação.

Em vez disso, você precisa "entender quem é o usuário e o público que você quer alcançar, e identificar as formas de alcançá-los", disse ela. "E em seguida, construir o seu produto em conformidade."

Para conhecer melhor o seu público, você pode pesquisar suas necessidades ou convidá-los a compartilhar seus pensamentos no ar ou na imprensa. Em seguida, "junte todos de sua equipe em uma sala para descobrir quem você precisa alcançar e como", e estabeleça metas de crescimento.

Ela também enfatizou a importância de conhecer a idade e necessidades de comunicação das pessoas que você deseja engajar. As pessoas mais velhas muitas vezes preferem boletins por e-mail, disse ela, enquanto adolescentes podem responder mais rapidamente com novos aplicativos quentes como o Snapchat.

Faça parcerias

Jeanne disse que entrar em contato pessoalmente com grupos comunitários pequenos pode ser tão valioso como parcerias com grandes empresas. Ela descobriu que colaborar com pequenas subculturas que já estão engajadas numa questão em um problema que você está trabalhando pode ser mais eficaz do que lançar uma campanha de mídia social inteira do zero.

Faça perguntas simples e diretas

Quando você executar uma campanha online, "você tem que ter certeza de que sabe o que está pedindo às pessoas para fazer", disse Brooks. Você quer que eles leiam o artigo? Publiquem no Facebook? Curtem? Comentem? Escolha um ou dois pedidos e simplesmente faça-os.

Empodere influenciadores da comunidade

Para jornalistas, formadores de opinião da comunidade são susceptíveis a ser "super-usuários", pessoas que comentam sobre seus artigos, compartilham com frequência, ou mandam e-mail sobre eles. Isto exige uma resposta de você. Por exemplo, você poderia dar uma "micro-afirmação", como marcar um dos seus tweets como favorito. Você pode responder diretamente a seus pensamentos sobre seu artigo, tanto para agradecer pela sua participação e encorajá-los a fazer mais do mesmo. Esse tipo de resposta é muito estimulante para as pessoas, disse Jeanne.

Kristin Deasy é uma jornalista freelance com base na Argentina.

Imagem cortesia de Alessandro Prada no Flickr sob licença Creative Commons