BBC: Maiores erros que um jornalista faz com números

por Lindsay Kalter
Jun 20, 2012 em Temas especializados

Seja sobre dados do censo, défices de orçamento ou estatísticas esportivas, informar sobre números pode ser uma tarefa complexa.

Um grupo de especialistas no assunto da BBC, incluindo o editor de negócios Robert Peston, a editora de economia Stephanie Flanders e o editor de imóveis Mark Easton, reuniu uma lista no blog de jornalismo da BBC dos erros mais comuns que os jornalistas fazem quando lidam com números.

Aqui estão alguns dos erros:

Desconsiderar o contexto

Jornalistas muitas vezes fornecem números que parecem astronômicos, sem um contexto maior, escrevem os autores. Quando políticos discutem alocação de recursos, por exemplo, as quantias monetárias que atingem as marcas de milhões e bilhões devem ser avaliadas segundo o tamanho da tarefa. Embora os £300 milhões (US$470 milhões) prometidos pelo ex-primeiro-ministro Tony Blair da Inglaterra para criar creches gratuitas possa parecer muito, o artigo observa que realmente é £1,15 (US$1,81) por criança por semana. "Então, apesar de ter sido informado como uma grande soma, era um valor realmente muito pequeno do ponto de vista do que se pretendia alcançar", segundo os especialistas da BBC.

Informar "números de choque"

Muitas vezes jornalistas são seduzidos pelo valor de choque de números extremos sem fazer uma pesquisa suficiente. Uma quantidade aparentemente digna de nota pode sinalizar um problema com sua exatidão ou uma má interpretação do seu significado.

Concentre-se em valores discrepantes em vez de médias

Ao reportar dados, é importante evitar números excepcionais dentro do conjunto que não representam com exatidão os resultados globais. Por exemplo, o artigo menciona uma notícia com o título "O aquecimento global pode elevar a temperatura em 11 graus celsius", no qual um modelo de previsão climática foi referenciado. Mas o modelo somente produziu o valor de 11 graus em uma das 2.000 vezes que foi executado -- tornando a manchete enganosa para os leitores.

Reportar a flutuação sem explicação

Muitas matérias mencionam um aumento ou queda nos números, mas parte da história por trás fica faltando. "É um elemento básico da notícia: o risco duplica se você usar um telefone celular, as batidas policiais quadruplicaram, as taxas de câncer de mama sobem com o uso do álcool, por exemplo", dizem. "Eles são básicos, mas muitas vezes há uma omissão deprimente: qualquer informação útil que seja". É importante incluir tanto a causa da mudança como o ponto de partida do número, os autores dizem.

Via BBC