5 dicas do LinkedIn para jornalistas freelance

porNicole Martinelli
Jun 8, 2011 em Jornalismo de dados

Como parte de nossa série de dicas para o uso de mídia social, participamos de um seminário para jornalistas da rede social LinkedIn. Aqui estão as cinco principais dicas para freelancers.

Todo mês, o LinkedIn oferece um seminário gratuito para jornalistas. (Para mais oportunidades como esta, assine o nosso boletim semanal gratuito.

1. Faça conexões. Parece óbvio, mas Krista Canfield, gerente sênior de comunicações corporativas no LinkedIn, disse que 50 é o número "mágico" para conexões. Menos, e você não tem fontes ou contatos com editores suficientes para aproveitar o site. Em geral, quanto mais contatos melhor, embora Canfield aconselha se conectar com fãs em outro lugar, a menos que estes sejam fontes potenciais.

2. Expanda seu perfi. Para freelancers, isso pode ser crucial. Se você tiver mais de um emprego ou o título (freelancer e tradutor), Canfield diz que a maioria das fontes potenciais não se importa, mas certifique-se de que os títulos são corretos e atualizados. Especifique as matérias que você cobre e certifique-se de que as descrições dos cargos explicam a sua função.

3.Seja discreto. Esconda as suas conexões para que outros jornalistas não consigam ver as suas fontes, mudando suas configurações de perfil.

Se estiver trabalhando para fechar uma matéria ou precisa de uma rede maior, Canfield, que é ex-repórter, aconselha evitar fazer perguntas diretas em público que possam entregar a história toda. Em vez de perguntar a proprietários de negócios em uma determinada área o que pensam de um novo artigo de legislação, pergunte sobre os desafios em gerir um negócio. Veja quem responde, em seguida, continue em uma entrevista privada.

4. Fique a par da sua seção e publicações relacionadas. Há mais dedois milhões de páginas de empresa no LinkedIn, e você pode segui-las om opções para ser notificado quando funcionários são contratados, saem da empresa ou são promovidos; oportunidades de emprego; e atualizações do perfil da empresa. Canfield diz que o New York Times deu recentemente uma notícia sobre uma aquisição ao perceber no LinkedIn que todos os membros de uma pequena empresa partiram para uma firma maior. Outras ideias de matérias em potencial pode vir de anúncios de emprego -- por exemplo, quando uma empresa subitamente contrata 50 pessoas na Suíça, quando sua sede é nos EUA.

Para freelancers, seguir organizações de mídia ajuda a se manterem atualizados sobre a porta giratória. Um novo editor, por exemplo, pode estar procurando por algum sangue novo.

5. Encontre fontes. Se você precisa encontrar fontes rapidamente, pesquise por técnicas. A habilidade na pesquisa leva a encontrar as pessoas-chave de uma comunidade, além dos principais locais, empresas coligadas, empregos e grupos relevantes.

Junte-se a grupos -- como mencionamos na nossa lista de atalhos para a mídia social, você pode se inscrever para até 50 grupos. Além de entrar para os mais óbvios, como associações, Canfield disse que se juntar a grupos com interesses mais variados (país, obcecados por tecnologia, entusiastas de poker) pode ser um grande recurso.