Três dicas de sucessos recentes em 'crowdfunding'

porGabriela Manuli
Aug 5, 2013 em Diversos

Você tem uma ideia original para um projeto de jornalismo e um espírito empreendedor. Inspirado pelo sucesso dos outros, você quer usar uma plataforma de crowdfunding para arrecadar dinheiro.

Aqui estão algumas dicas recolhidas de start-ups recém-lançadas ou prestes a serem lançadas:

Crie uma proposta criativo e convincente

Para financiar sua plataforma de jornalismo narrativo, The Big Roundtable, o professor Michael Shapiro da Columbia University utilizou desenhos, animação e muito mais em um vídeo de dois minutos na seu página de campanha no Kickstarter. Ele também ofereceu vantagens atraentes a potenciais apoiadores, como convites para festas e reuniões com autores.

Shapiro superou sua meta de US$5.000, recolhendo US$19.000, e lançou o site três meses depois.

Comece com força

A campanha de angariação de fundos da holandesa De Correspondent comprovou a regra de ouro de crowdfunding: os primeiros dias da campanha são cruciais para atingir a meta.

De Correspondent, que visa produzir “slow journalism” cobrindo temas além das questões do dia, levantou um milhão de euros (cerca de US$1,3 milhões) em apenas oito dias. A campanha pediu por assinaturas anuais de 60 euros (US$79). Mais de 15 mil pessoas assinaram, e algumas até mesmo fizeram uma doação adicional. Metade desse montante foi doado nas primeiras 24 horas.

Isto significa que você tem que ter todos os aspectos da sua campanha prontos antes de começar a divulgá-la. E certifique-se de esvaziar seu calendário para os primeiros dias, para que possa responder às perguntas dos potenciais doadores, bem como quaisquer pedidos de mídia.

Considere pedir ajuda não monetária

A repórter espanhola Nazaret Castro, em parceria com a Fronterad, uma revista digital da Espanha, recorrer ao público para financiar um projeto de comunicação para investigar a influência das empresas multinacionais espanholas na América Latina. Ela usou o site Goteo.org para arrecadar fundos para viagens a diferentes países.

Castro arrecadou mais de 4.800 euros (US$6.400), mas pediu por hospedagem em diferentes países e ideias para fontes e contatos, tais como ONGs que poderiam ajudá-la com a logística e a alcançar as comunidades indígenas.

Buscar doações em espécie e informações como Castro fez permite que as pessoas que apoiam a ideia mas que não podem fazer uma doação monetária, sejam por razões financeiras ou profissionais, ajudem e compartilhem no que podem.

Gabriela Manuli, editora da IJNet em Espanhol, é uma jornalista freelance da Argentina. Ela tem um mestrado em políticas públicas e mídia da Central European University.

Foto cortesia de Epsos sob licença Creative Commons license