Spotlight PA: um modelo para aprofundar a cobertura jornalística de governos locais

porTaylor Mulcahey
Oct 9, 2019 em Jornalismo investigativo
Spotlight PA

A mídia local nos EUA está encolhendo e na Pensilvânia não é diferente. Quando a repórter Angela Couloumbis começou a cobrir o governo estadual para o Philadelphia Inquirer em 2005, havia três pessoas na equipe. Em 2015, ela era a única.

"Isso é um exemplo do que está acontecendo com os escritórios estaduais. Não apenas aqui, mas em todo o país”, disse Couloumbis.

Quando esses escritórios encolhem, os repórteres restantes priorizam a cobertura das notícias diárias em torno da capital. Eles raramente têm tempo para qualquer cobertura aprofundada ou recursos para dedicar à elaboração de reportagens sobre departamentos individuais ou agências estaduais.

Um novo projeto de investigação na Pensilvânia está tentando mudar isso. Seguindo os passos de redações sem fins lucrativos em todo o país, como The Texas Tribune e Mississippi Today, o  Spotlight PA possui um modelo único, em um estado único, que eles esperam que os diferencie.

O Spotlight foi criado sob a ala do dono sem fins lucrativos do Philadelphia Inquirer, o Lenfest Institute for Journalism. Isso permite ao Spotlight aceitar doações, levantar fundos, interagir com fundações e rastrear seus fundos em um sistema estabelecido, em vez de começar do zero.

O Inquirer também assumiu algumas funções iniciais, como gerenciamento de folha de pagamento e recursos humanos.

"Podemos obter todos os benefícios do posicionamento sem fins lucrativos por meio do Lenfest e, em seguida, cuidar de muitos custos onerosos para uma organização sem fins lucrativos pura, por meio desta parceria com o Inquirer", disse Christopher Baxter, editor-chefe do Spotlight PA.

O Pittsburgh Post-Gazette e o PennLive também se uniram ao esforço, cada um contribuindo com fundos e repórteres.

A colaboração não ajudou apenas a compensar os custos iniciais. Também garantiu que o Spotlight PA tivesse um público desde o início, pois todos os parceiros fundadores republicariam as matérias do Spotlight.

Baxter disse que isso o ajudou a atrair talentos ao formar a equipe: “Não estou contratando pessoas e dizendo: 'Bem, vamos começar com as 20 pessoas que visitam este site todos os dias e cresceremos a partir daí. ”No lançamento, nossas matérias chegarão a 15 milhões de leitores únicos por mês por causa dessa parceria de colaboração.”

Agora, com 10 pessoas, profissionais de todo o país vieram para participar do projeto de investigação. Baxter disse que estava interessado em contratar repórteres e outros membros da equipe que fossem flexíveis, dispostos a interagir com o público, animados com a missão e prontos para trabalhar em um ambiente de startup.

No lançamento, o projeto possui financiamento suficiente para operar por três anos. O objetivo é tornar o Spotlight autossustentável durante esse período, não precisando mais extrair recursos dos parceiros fundadores. Para atingir esse objetivo, um dos primeiros contratados foi um diretor de desenvolvimento para ajudar a cultivar fundos. Baxter prevê um modelo de receita diversificado no futuro, que inclui apoio fundacional, doações individuais e sistema de membership.

A colaboração está no centro do projeto. Juntando-se aos parceiros fundadores, o PA Post, um projeto da WITF Public Media, e o LNP Media Group, estão a bordo como parceiros estratégicos e de distribuição. Essas redações também republicarão as matérias do Spotlight em seus próprios sites, desafiando crenças antigas de que redações precisam competir.

A geografia única da Pensilvânia torna o local ideal para uma redação colaborativa como o Spotlight PA, de acordo com Baxter. Iniciar um projeto como o Spotlight em um estado diferente, como Nova Jersey, onde ele trabalhou anteriormente, seria difícil porque tem um cenário de notícias muito mais concentrado e competitivo, disse ele.

“Tem havido mais espírito de colaboração no tempo aqui na Pensilvânia, apenas por causa do cenário da mídia. A Pensilvânia tem esses centros populacionais bem diferenciados que não se sobrepõem, de modo que não competem frente a frente regularmente”, explicou Baxter. "Faz sentido trabalharmos juntos em algumas dessas coisas", acrescentou.

 

Spotlight PA team
Equipe Spotlight PA. Imagem cortesia do Spotlight PA.

 

Desde que a primeira matéria foi lançada, em 11 de setembro, o Spotlight PA publicou mais três reportagens. E já impulsionaram mudanças.

Couloumbis, agora repórter investigativa da equipe Spotlight, trabalhou com seu colega do Spotlight, Daniel Simons Richie, repórter investigativo de dados, para publicar um artigo sobre a decisão da Polícia Estadual da Pensilvânia em 2012 de parar de coletar dados sobre a raça de motoristas parados no trânsito.

“No passado, isso seria algo que você escreveria muito rapidamente: basta dizer que eles pararam de fazê-lo”, disse Couloumbis, “desta vez, demos um passo atrás e nós dois pesquisamos cada polícia estadual ou agência de patrulha rodoviária no país.”

Os dados mostraram que, ao não coletar dados raciais, a Pensilvânia era uma das poucas polícias estaduais em todo o país a deixar de fazer isso. Desde que a matéria foi publicada em 13 de setembro, a Polícia Estadual da PA já anunciou que reverterá a política e voltará a coletar dados raciais: um grande impacto para uma equipe tão nova.

A desvantagem da decisão da redação recém-formada de não cobrir as operações cotidianas das prefeituras é que existem certas histórias, como a nova legislação, que nem sempre podem ser relatadas. Como resultado, o Lenfest acaba de anunciar que está contratando um bolsista para se juntar à equipe do Spotlight, que se concentrará em cobrir os desenvolvimentos diários dos estados.

À medida que as redações estaduais continuam diminuindo, o modelo do Spotlight PA oferece uma alternativa, restabelecendo repórteres em editorias que há muito foram ignoradas, como  saúde, serviços sociais, justiça criminal, controle de bebidas e mais.

“Ainda são grandes temas: quero dizer, ter quatro departamentos em uma editoria é uma editoria grande. Mas é muito mais definido e [oferece] uma cobertura muito mais dedicada do que existia, o que não era basicamente nenhuma”, disse Baxter. "É realmente uma mudança radical para a Pensilvânia."


Imagem principal cortesia do Spotlight PA.