Recursos para se tornar um melhor jornalista mobile

por Clothilde Goujard
Nov 29, 2016 em Jornalismo móvel

Então você quer ser um jornalista móvel, ou "mojo"?

Há uma riqueza de recursos para iniciantes no jornalismo online, e a comunidade é acolhedora e generosa. Experimente explorar o Twitter e o Facebook para encontrar dicas no idioma que preferir e para o tipo de celular com o qual trabalha.

Alguns mojos são particularmente ativos no Twitter, compartilhando dicas práticas através de tuites, vídeos e fotos. Eles também tuitam sobre suas experiências e ficam de olho nas inovações que você pode estar interessado.

Pessoas para seguir:

  • Marc Blank-Settle, treinador do BBC em Londres.

  • Glen Mucahy, fundador da Mojocon, instrutor e chefe de inovação da RTE em Dublin.

  • Eleanor Mannion, diretora de notícias da RTE News e documentarista de jornalismo móvel em Dublin.

  • Nicolas Becquet, jornalista do L’Echo em Bruxelas. Predominantemente em francês.

  • Corinne Podger, gerente de capacidade editorial digital na Fairfax Media em Sydney. Ela também reuniu uma lista para ficar por dentro das últimas notícias do jornalismo móvel.

  • Wytse Vellinga, instrutor de mojo e jornalista do Omrop Fryslan na Holanda. Predominantemente em inglês, mas você também pode ver tuites em holandês e frísio. 

  • Geertje Algera, instrutor de mojo em Utrecht, Holanda.

  • Yusuf Omar, editor de móvel no Hindustan Times em Nova Déli. Mas ele ainda é mais interessante no Snapchat: @yusufomarsa.

  • Björn Staschen, líder do NextNewsLab em Hamburg, Alemanha. Uma mistura de alemão e inglês.

  • Marie Elisabeth Müller, professora de inovação crossmídia no Hochschule der Medie em Stuttgart, Alemanha.

  • Christian Espinosa, jornalista e treinador de mojo em Quito, Equador. Somente em espanhol. 

  • Leonor Suárez, editora de notícias e documentarista móvel no TPA em Oviedo, Espanha.

  • John Inge Johansen, mojo no NRK em Lofoten, Noruega, e instrutor de mojo do Circom.

Se há um lugar onde você pode obter muita informação, é o grupo Mojocon no Facebook, onde você pode fazer perguntas e os membros irão responder com conselhos e encorajamento. A comunidade é entusiasmada e sempre está experimentando novos aplicativos e equipamentos. Os membros são do mundo todo; e aprender sobre seus experimentos em várias redações vão motivar você. Os moderadores tornam o espaço seguro e quente, e não há anúncios irritantes ou trolls.

Se você quiser ler mais sobre os aplicativos e os bastidores do jornalismo móvel, confira o blog do Staschen. O blog de Bernhard Lill é particularmente bom se você planeja usar um telefone Android. Parte do seu conteúdo está em alemão. O blog de Mulcahy revisa as últimas inovações técnicas, incluindo drones aquáticos!

Se você é um repórter multimídia ou se concentra em rádio, o blog de Nick Garnett oferece uma boa visão sobre a vida de um mojo. Ele também conta suas experiências no campo, como após o terremoto de 2015 no Nepal ou durante a crise do ebola, onde ser um mojo lhe deu uma vantagem como jornalista. Com anos de experiência, Becquet compartilha suas dicas para jornalistas e salas de redação se aventurando no jornalismo móvel em seu blog, Mediatype. Confira seu post sobre o kit do "iReporter perfeito" (em francês).

Mike Reilley do Journalist's Toolbox compilou uma lista abrangente de ferramentas de mojo, recursos e muito mais que também vale a pena conferir.

Imagem principal cortesia de Yusuf Omar. Imagem secundária de Glen Mulcahy cortesia de Mulcahy.