Por que um site de tecnologia está criando uma revista impressa e como conseguiu fundos através do Kickstarter

porJessica Weiss
Mar 4, 2014 em Redes sociais

Quando um jornalista digital cria um novo produto para uma conferência de inovação, você pode esperar que venha em forma de aplicativo.

Mas Laura Lorek, que fundou há dois anos o site de notícias regionais de tecnologia SiliconHillsNews.com, está criando uma revista impressa para a famosa conferência South by Southwest Interactive no próximo mês, em Austin, Texas.

A revista irá destacar recursos de tecnologia e empresários na região central do Texas. Para financiá-la, Lorek organizou uma campanha no Kickstarter, que arrecadou US$9.300, superando sua meta de captação de recursos que era US$2.000.

Lorek fundou o site em 2011, depois de ganhar um prêmio de US$12.000 para mulheres empresárias no meio digital, patrocinado pela Fundação McCormick e administrado pelo J-Lab. O site, que nos últimos dois anos deu lucro, também gera dinheiro de patrocínios e publicidade.

A IJNet conversou recentemente com Lorek sobre a revista impressa, como é dirigir uma revista digital e lições de crowdfunding de uma campanha bem sucedida.

IJNet: Por que um produto impresso para a SXSW?

Laura Lorek: Por dois anos, o Silicon Hills News cobriu a SXSW. No ano passado, numa sessão sobre startups, vi uma revista e achei que era uma ótima ideia. TheDailyDot.com --o site [com sede em Austin] que cobre notícias sobre a Internet-- também fez um jornal no ano passado. Eles entregam o jornal todas as noites. Eu lembrei de como era legal. É basicamente a nostalgia de um produto de imprensa.

O que acontece é que há pouca marketing em papel no SXSW. O pêndulo oscilou dos velhos tempos, quando as sacolas de lembrancinhas vinham tão cheias de papel que os participantes se queixavam e as lixeiras de reciclagem transbordavam com materiais de marketing... Então agora poucas empresas distribuem papel. É aí que eu vi uma oportunidade de colocar algo físico em suas mãos, especialmente para os residentes locais que irão trazer a revista para casa ou para o escritório e compartilhá-la com outros. Isso vai, então, direcionar o tráfego para o site. Eventualmente, eu gostaria de fazer uma revista digital mensal disponível em formato PDF em nosso site e fazer periodicamente revistas de papel para eventos especiais.

IJNet: Como isso se encaixa no seu modelo de negócio?

LL: Nosso modelo de negócios é composto de publicidade/patrocínios, eventos, publicações especializadas e doações da sociedade. Isso se encaixa no nicho de publicação de especialidade e para membros. A revista oferece um ótimo marketing para o nosso site, bem como para divulgar startups e recursos tecnológicos em Austin e San Antonio. Eu descobri o quanto custaria por edição e quanto teria que pagar por fotografias e histórias. É aí que eu cheguei ao valor de US$7.345 para a campanha no Kickstarter. Mas parece que vai trazer cerca de US$4.000 acima dos custos envolvidos na impressão e publicação da revista, por isso é rentável. (Vendemos US$2.000 em anúncios para as empresas que não queriam se juntar através do projeto Kickstarter, mas queriam trabalhar com a gente diretamente.)

IJNet : De onde vêm suas vendas de anúncios?

LL: A maioria dos nossos anúncios parte de fontes locais, mas nós estamos dando um grande impulso este ano para atrair alguns patrocinadores maiores, como PayPal, Dell, Microsoft BizSpark, Google para Empreendedores, IBM, AT&T e GM. Vamos publicar qualquer anúncio que faz sentido para os nossos leitores. Não vamos publicar anúncios de cassinos ou qualquer coisa ilegal. Para a revista, anúncios vieram da Califórnia, Nova York e Flórida, assim como Austin e San Antonio. Foi muito fácil vender para a revista impressa com a campanha Kickstarter .

IJNet: Quais são as suas dicas para pessoas interessadas em buscar crowdfunding para seu próprio site de notícias?

LL: Entre em contato com pessoas que executaram com sucesso um projeto, bem como aqueles que fracassaram. Você pode aprender com ambas experiências.

Participe da comunidade e contribua para outros projetos.

Escolha a sua plataforma com cuidado. O Kickstarter é bem estabelecido. Assim como o IndieGoGo. Use um site que já tem um grande número de membros engajados.

Use as redes sociais e chegue aos influenciadores em sua rede, que podem espalhar a sua mensagem por toda parte.

Faça o melhor vídeo que você pode pagar. Nosso vídeo não é ótimo. Ele não foi criado para o nosso projeto Kickstarter. Se eu tivesse que fazer tudo de novo, gostaria de investir um dinheiro para a criação de um ótimo vídeo voltado para o nosso projeto.

Configure uma variedade de níveis de doação de US$1 até milhares de dólares. Forneça grandes vantagens. (O Kickstarter exige que essas regalias sejam algo criado a partir do projeto.)

Envie e-mail para todo o mundo. Eu enviei 100 e-mails todos os dias durante a primeira semana do projeto. E eu ganhei doações a cada dia. Então um dia eu decidi não enviar um único e-mail e não tive uma única doação. Mesmo depois de ter enchido o Twitter e Facebook. Portanto, um e-mail pessoal direcionado a indivíduos em sua rede vai longe. Eu aproveitei meus contatos do LinkedIn. Compartilhe nas redes sociais e incentive as pessoas a retuitar no Twitter e repassar no Facebook. Você nunca sabe quem pode ajudar.

Não lance o projeto e, em seguida, fique esperando. Não defina um objetivo alto demais para o projeto. Não faça o seu projeto durar um tempo longo. Um alvo bom é 30 dias. Não se esqueça de agradecer a seus apoiadores.

Imagem cortesia de Sean Winters no Flickr sob licença Creative Commons

Jessica Weiss é uma jornalista americana com base em Buenos Aires.