Plataforma online conecta freelancers com redações

por Margaret Looney
May 3, 2013 em Freelance

Freelancers cansados dos métodos tradicionais de negócios --criar propostas de pauta, longas negociações com os editores e atrasos de pagamento-- têm uma nova maneira de vender suas matérias: o Newsmodo.

Newsmodo é uma plataforma com base na Web, onde freelancers em todo o mundo podem vender suas histórias e obter missões, e editores podem comprar conteúdo, escrito e multimídia, de cerca de 5.000 freelancers até o momento.

É a mais recente initiative no campo crescente de plataformas digitais, como o Pitch Me, Ebyline e Demotix, que tentam simplificar o processo de comissionamento, em troca de uma taxa.

Com o aplicativo móvel do Newsmodo para sistemas iOS e Android, as redações podem postar trabalhos ao vivo e freelancers podem aceitá-los imediatamente. Redações podem postar publicamente reportagens que desejam com o nível salarial ou enviar as informações diretamente para o freelancer através do aplicativo. O Newsmodo também posta no Twittter quando novas missões são requisitadas, embora essa prática ainda não faz parte do padrão de estratégia de mídia social da plataforma.

Separado do processo do trabalho, o freelancer pode carregar seu próprio conteúdo e definir seus próprios preços para ele. Se a redação decidir pelo seu trabalho, o pagamento segue ao freelancer, descontada a comissão de 30 por cento do Newsmodo.

O Newsmodo começou como o aplicativo de jornalismo cidadão NEWSme em 2011. Através desse experimento, o fundador do Newsmodo, Rakhal Ebeli, percebeu que as redações constantemente procuravam por conteúdo mais confiável e de mais qualidade.

"Precisavam saber se as histórias eram legítimas e que havia uma compreensão entre o collaborator e a redação", disse Ebeli numa entrevista com Sarah Marshall do Journalism.co.uk. "Não queriam ter que vasculhar montanhas de imagens e clipes de vídeo para tentar encontrar um diamante bruto."

Os jornalistas têm total controle sobre o quanto de seu conteúdo aparece publicamente no site, para que não tenham que se preocupar com outros freelancers ou editores roubando suas ideias. Na medida que freelancers adicionam novos artigos ao site, começam a construir um portfólio ao qual os editores podem fazer referência para demonstrar que o jornalista produz um trabalho de qualidade.

Cada uma das plataformas de nova geração de freelance online parece se especializar num aspecto diferente do processo de comissionamento, como a proposta de pauta, criação de um portfólio ou fácil coleta de pagamentos. O diferencial do Newsmodo pode ser seu foco em conteúdo multimídia.

Margaret Looney, assistente editorial da IJNet, escreva matérias e posts sobre as últimas tendências na mídia, ferramentas de reportagem e recursos de jornalismo.

Imagem usada com licença CC no Flickr via Horia Varlan