Perquntas que jornalistas iniciantes devem fazer em reportagens de ciências

porChristina Scott
Jan 23, 2012 em Temas especializados

Você não sabe o assunto, não sabe o nome da pessoa que está entrevistando e tem que terminar uma entrevista para uma matéria de ciências em cinco minutos -- isso é uma emergência!

Há uma série de perguntas padrão que sempre funciona:

  • Qual é a ocasião?
  • O que e qual é o tamanho problema?
  • Qual é a causa?
  • Quais são as consequências?
  • Qual é a solução?
  • Qual é o efeito?

Mas para tornar a entrevista mais emocionante, experimente estes:

  • "Em suma, o que o anima no seu trabalho?"

  • Essa pergunta e outra na mesma linha ("Qual é o aspecto mais importante do seu trabalho?") não funcionam muito bem para entrevistas ao vivo, porque a resposta é inevitavelmente muito longa. Então tente uma alternativa rápida como "Que tipo de resposta a sua pesquisa tem gerado?"

  • Ou: "Descreva o dia em que você fez a sua descoberta."

  • Eles podem dizer: "Não, não, não, este processo levou uma dúzia de pessoas trabalhando sem parar durante uma década." Ótimo! Essa é uma boa declaração.

  • Tente perguntar: "Conte-nos que descobertas científicas fez hoje" ou "Porque a sua área de descoberta científica é importante (ou relevante) para o cidadão comum do país?"

  • E pergunte: "O que acontece a seguir no processo da descoberta?"

  • Se você está fazendo uma reportagem sobre uma investigação científica fundamental, relacione a pesquisa às necessidades da comunidade e exploração intelectual. Você verá que uma história reside em cada entrevista -- mesmo se o entrevistado admite achar o assunto absorvente e fascinante, mas não sabe se ajuda ninguém. Muitas descobertas científicas relevantes começaram desta forma.

  • Outra pergunta boa é: "Qual é a coisa mais legal sobre seu trabalho?" Essa é deliberadamente direta e faz com que cientistas deem uma visão mais pessoal e colorido. Um ouvinte ou leitor pode não saber nada sobre bioinformática, mas vai reagir com interesse quando um cientista que diz: "A coisa realmente legal sobre bioinformática é que você pode ir para o deserto, levar seu laptop, sentar-se e fazer o trabalho."

Leia mais sobre técnicas de entrevista no curso online de jornalismo científico da World Federation of Science Journalists. Todas as dez lições estão disponíveis gratuitamente em inglês, árabe, francês, espanhol, português, chinês e turco.