Orientações de bolsistas ICFJ-Knight para jornalistas e redações em 2019

porIJNet
Jan 08 em Jornalismo básico
Pessoas no computador

Cada ano traz surpresas no campo do jornalismo. De inovações a mudanças nos ambientes políticos, jornalistas de todo o mundo precisam estar prontos para se adaptarem ao que vem pela frente.

Para obter uma melhor compreensão do que esperar deste ano, a IJNet conversou com três líderes no jornalismo global --Catherine Gicheru, Jatin Gandhi e Janine Warner, bolsistas Knight do ICFJ-- sobre o que esperar e como se preparar. Aqui está o conselho deles para jornalistas e redações em 2019:

Para ganhar a confiança do público, invista menos em notícias do tipo 'clickbait' e mais em jornalismo de valor agregado.

Catherine Gicheru, bolsista Knight do ICFJ no Quênia, trabalhando com o Code for Kenya:

A desinformação contribui para a desconfiança pública. As redações terão que desenvolver urgentemente novas estratégias além dos programas de literacia midiática para manter ou reconstruir essa confiança. Uma maneira de conseguir isso é fornecendo um jornalismo de qualidade que vai além da retórica para a reportagem baseada em evidências. Para isso, os editores terão que considerar desviar alguns dos recursos que estão gastando em notícias do tipo "clickbait" (que atraem visualizações para gerar receita de anúncios) para formar equipes que possam produzir jornalismo de valor agregado que se conecte com o público.

Cobrindo eleições em 2019? Informe além dos bate-bocas políticos.

Jatin Gandhi, bolsista Knight do ICFJ na Índia, trabalhando com o PROTO:

As eleições são um período extremamente corrido para a imprensa. Em democracias como a Índia, isso significa uma enxurrada de recursos e oportunidades para entender, apurar e explicar as complexidades que moldam a democracia.

As eleições são um bom momento para os jornalistas enfatizarem o papel que uma mídia livre e justa desempenha em uma sociedade democrática. Muitas vezes, no entanto, grande parte do valioso espaço da mídia é dedicado às brigas políticas que desviam a atenção dos problemas reais. Em vez disso, a imprensa precisa apresentar uma reportagem imparcial do desempenho e das perspectivas dos partidos e candidatos.

Se o jornalismo continuar focado nas questões centrais da democracia --governança de qualidade, bem-estar das pessoas, utilização de recursos e fortalecimento das instituições democráticas-- podemos responsabilizar os governos, políticos e seus partidos pelo que fizeram ou prometeram fazer.

Diversifique seu modelo de receita com o apoio dos membros do público.

Janine Warner, bolsista Knight do ICFJ na América Latina, trabalhando com a SembraMedia:

Um dos desenvolvimentos mais interessantes que já vi no ecossistema de mídia é o crescimento do apoio do público a sites de notícias independentes. De campanhas de crowdfunding a programas de associação, pequenas e grandes doações estão se tornando uma parte importante das receitas da mídia. Além de doações financeiras, os sites de mídia também estão convidando seu público para ajudar como denunciantes, fotógrafos, especialistas pro bono e voluntários de eventos. O que eu amo sobre o apoio de doadores individuais é que funciona melhor para a mídia que recebe a confiança e respeito de seus leitores.


Imagem sob licença CC no Unsplash via NESA by Makers