ONG nigeriana fornece treinamento e orientação para jornalistas

porPatrick Egwu
Apr 27, 2019 em Jornalismo básico
Mentor

A Rede de Desenvolvimento de Carreira de Mídia (MCDN, em inglês), uma organização de mídia sem fins lucrativos na Nigéria, oferece sessões gratuitas de treinamento, assessoria e orientação para jornalistas em todo o país.

Fundada em 2003, a organização é formada por jornalistas experientes com redes locais e internacionais. Para atender às necessidades de desenvolvimento de carreira dos jornalistas, a MCDN organiza palestras, programas de treinamento de curta duração, seminários, conferências e prêmios.

“A organização está preocupada em fornecer recursos para enfrentar os desafios das carreiras de mídia por meio de treinamento regular para todas as categorias de jornalistas e outros profissionais de mídia”, diz Lekan Otufodunrin, diretor executivo da organização.

Otufodunrin, especialista em desenvolvimento de carreira de mídia com mais de 30 anos de experiência, trabalhou em diferentes redações na Nigéria. Até dezembro de 2018, ele era o editor-gerente de Publicações Online e Especiais do Nation Newspapers, um dos jornais mais lidos na Nigéria. Ele também escreveu vários livros sobre o assunto e recebeu bolsas de organizações internacionais de mídia.

Otufodunrin diz que a maioria dos veículos de mídia na Nigéria não tem programas estruturados de orientação e mentoria, então a sua organização trabalha para preencher esta lacuna. Otufodunrin diz que os jornalistas podem vir em pessoa ou se inscrever através do site da MCDN. Além disso, a organização lidera sessões de perguntas e respostas sobre carreiras de mídia no Facebook e no Twitter, que são disponibilizadas em seu site.

“Nós fornecemos treinamento de redação e master classes para escolas de treinamento de mídia. Trabalhamos com ONGs para orientar jornalistas em várias matérias e projetos de trabalho”, diz Otufodunrin.

Em colaboração com outras ONGs de mídia, as sessões de treinamento de carreira da mídia da MCDN para jornalistas jovens e em meados de carreira em todo o país enfocam vários aspectos da profissão, incluindo habilidades no local de trabalho, liderança, novas mídias e áreas específicas que são solicitadas.

"Os treinamentos realmente me expuseram à prática do jornalismo moderno", diz Shehu Olayinka, repórter do The Nation. “Fiquei sabendo sobre a IJNet e a Fundação Thomson Reuters participando das sessões de treinamento.”

“A cena de desenvolvimento de mídia está muito atrasada na Nigéria em comparação com o que você tem nos países ocidentais, especialmente nos Estados Unidos e no Brasil. Eles estão mais expostos e avançados do que nós”, acrescenta Olayinka.

Mais importante ainda, o MCDN trabalha para alcançar diversos jornalistas, oferecendo oportunidades de treinamento para estudantes, jovens jornalistas e até mesmo não jornalistas que querem treinamento de mídia.

“O treinamento foi impactante e bem organizado”, diz Yinka Fadare, da Agência de Notícias da Nigéria, que participou de uma das sessões. “Isso me motivou a ir mais longe para aprender mais habilidades digitais que ajudaram minha profissão. Foi interativo e tivemos a oportunidade de fazer perguntas.”

As sessões são quase sempre gratuitas e, mesmo quando as sessões não são gratuitas, são altamente subsidiadas.

Como toda organização de mídia sem fins lucrativos, a MCDN enfrenta desafios financeiros. Além disso, os jornalistas que recebem os treinamentos, de acordo com Otufodunrin, não estão tão comprometidos quanto deveriam em relação aos esforços para ajudá-los a melhorar no trabalho.

Atualmente sem financiadores, a MCDN procura organizações de mídia para apoiar o desenvolvimento da carreira de seus repórteres, patrocinando-os para os treinamentos. Até certo ponto, isso foi bem sucedido.

“Os organizações de mídia não são tão acolhedoras como deveriam para o nosso tipo de apoio”, diz Otufodunrin. “[No entanto,] estamos registrados em alguns órgãos de concessão e esperamos ter acesso a subvenções em breve.”

A MCDN está atualmente criando um modelo de associação, que eles já testaram. Os membros fornecem informações sobre si mesmos, incluindo seu trabalho, e a equipe da MCDN os orienta com um relatório mensal que inclui conselhos e oportunidades para progredir em suas várias editorias.

Além das sessões regulares de treinamento, a MCDN também realiza uma conferência anual para jovens jornalistas. O evento de dois dias, realizado em Lagos, visa melhorar a qualidade da prática do jornalismo entre os jovens jornalistas do país e dar conselhos aos jovens interessados ​​no campo, mas com pouco conhecimento de como começar.

Em 2005, a MCDN também lançou o “Prêmio Jovem Jornalista”, uma premiação anual para reconhecer e incentivar o excelente trabalho de jovens jornalistas na Nigéria. Vencedores anteriores ganharam prêmios de jornalismo internacional e se tornaram líderes em redações dentro e fora da Nigéria.

Por exemplo, Toyosi Ogunseye, que foi o vencedor do prêmio em 2007, agora é o chefe de idiomas da África Ocidental ​​na BBC e atualmente faz parte do conselho do World Editors Forum.

Apesar dos desafios, Otufodunrin diz que não está recuando. O constante impacto positivo que a organização está causando na vidas e carreira dos jornalistas em todo o país e além o mantém.

"Eu tenho um compromisso pessoal de tornar a orientação e coaching uma característica fundamental das carreiras de mídia na Nigéria", diz ele. "Essa é a razão pela qual decidi assumir essa tarefa em tempo integral."


Imagem sob licença CC no Unsplash via NESA by Makers