O que aprendi como estagiário do USA Today

porTerrance Smith
Jun 21, 2017 em Diversidade

Em fevereiro, quando comecei minhas 10 semanas da bolsa do ICFJ "Back in the Newsroom" [De volta à redação], estava animado com a imersão no   jornalismo e com todos os aspectos do USA Today.

Como estudante entrando no meu último semestre na Morgan State University, tive a honra de ser selecionado para o que era essencialmente um estágio remunerado com um forte componente de tutoria. Ainda mais emocionante foi a chance de trabalhar em um jornal nacional líder e absorver tudo o que tinham para oferecer.

A maior surpresa quando comecei foi descobrir que estaria trabalhando com a equipe de vídeo e não escrevendo artigos. Foi um pouco impressionante porque minha especialização era em jornalismo impresso. Mas como tinha trabalhado com vídeo antes da bolsa, eu sabia que estava preparado para o desafio. No final, percebi que trabalhar com a equipe de vídeo do USA Today provavelmente foi uma das melhores coisas que poderia ter acontecido na minha carreira de jornalismo.

Graças a essa experiência, consegui usar as habilidades que desenvolvi para aprimorar meu projeto principal da faculdade: um vídeo com foco em três gerações diferentes: Baby Boomers, Geração X e Millennials. Eu consegui aproveitar os muitos recursos do USA Today para contar a história que eu imaginava para esse projeto. Eu apresentei o vídeo, que está no meu site, na minha classe de mídia sênior.

O foco do jornal em mídias sociais e vídeo também me deu uma perspectiva de primeira mão sobre a forma como a paisagem do jornalismo mudou radicalmente. Aprendi o papel vital que o vídeo cumpre em storytelling, como capta a atenção do público e é usado para enfatizar a narrativa escrita.

Também aprendi a me adaptar ao estilo editorial e estratégias de fluxo de trabalho do USA Today. Por exemplo, fui exposto ao processo de propor matérias que funcionam em escala nacional. A curva de aprendizado às vezes foi frustrante, especialmente quando eu propus pautas que a equipe já tinha começado a trabalhar. Essas habilidades me servirão no meu futuro trabalho como jornalista profissional.

Pensando no meu tempo no USA Today como bolsista do ICFJ, eu tenho algumas dicas para compartilhar com outros estudantes que têm a oportunidade de fazer um estágio em uma organização importante.

  • Esteja aberto à experiência. Eu estava disposto a aprender todos os dias que chegava na redação. Estava disposto a receber informações e quando não tinha certeza do que precisava fazer, fazia perguntas.
  • Esteja preparado e, especialmente, tenha certeza de que está bem interado das notícias e eventos atuais. Isso pode parecer óbvio, mas lembro-me de uma época em que eu não estava preparado para discutir uma notícia. Depois disso, certifiquei-me de estar preparado todos os dias antes de entrar no escritório.
  • Faça conexões na redação. Não tenha medo de fazer contato e conversar com as pessoas. Saia da sua zona de conforto e dê uma boa impressão às pessoas na redação. A maioria das pessoas, se não todas, está disposta a ajudar se você as trata com bondade e respeito.
  • Não atrapalhe a si mesmo. Não duvide de suas habilidades. Se você já recebeu a chance de ter uma bolsa ou estágio, lembre-se de que foi selecionado por um motivo. Você é capaz de fazer o trabalho necessário para um jornal diário nacional.
  • Aproveite a oportunidade. Existem milhares de estudantes em todo o país que disputam a mesma chance que você tem. Seja grato e utilize todos os segundos que você tem na redação.

Atualmente, eu terminei a faculdade e consegui uma entrevista de emprego com a equipe For The Win do USA Today, uma site de esportes. Esta oportunidade foi um resultado direto da minha bolsa.

Não há muitas bolsas projetadas para pessoas de cor -- que, de acordo com uma pesquisa de 2015 da Sociedade Americana de Editores de Notícias, representam 12,76 por cento dos jornalistas nas salas de redação diárias. A bolsa "Back in the Newsroom", que visa melhorar a diversidade nas redações, fez mais do que apenas me expor a práticas de ponta na redação. Isso me deu uma chance de me provar em um ambiente desafiador: uma chance que eu não teria tido como estudante de uma universidade historicamente negra em Baltimore.

Terrance Smith recentemente se graduou pela Morgan State University e é um Pulliam Fellow na Arizona Republic em Phoenix, que faz parte da rede do USA Today.

Imagem de Terrance Smith (direita) com Brent Jones, editor de recrutamento e normas do USA Today, cortesia de Ron Taylor