Novo site rastreia repressão do governo contra blogueiros

porBrian Dabbs
Nov 21, 2009 em Diversos

Uma ferramenta online que mapeia casos de repressão do governo contra blogueiros e usuários da mídia social foi lançada no dia 3 de novembro. O site Threatened Voices projeto da organização para liberdade de expressão Global Advocacy Voices, contém informação sobre a localização dos incidentes e oferece detalhes sobre os envolvidos

Visitantes do site podem visualizar um mapa mundial com pontos vermelhos, variando em tamanho, associados a um país específico, indicando os incidentes de repressão. Em 9 de novembro, a China, o Irã e o Egito apresentavam o maior número de incidentes, e assim, os maiores pontos. A China, com 34 casos documentados, é o maior opressor. Abaixo do mapa, uma linha do tempo oferece informação específica sobre os casos, e símbolos coloridos representam a situação do blogueiro ou usuário de mídia social. Este é categorizado como: preso, ameaçado, morto, solto, ou desconhecido.

Um dos incidentes mais recentes, com data de 6 de novembro, envolveu a blogueira cubana Claudia Cadelo. Seu nome é acompanhado por um círculo verde, o que indica que ela está solta. Depois de clicar no nome, aparecem detalhes biográficos da Claudia e informação sobre o caso.

De acordo com o criador do projeto Threatened Voices, o ativista para livre expressão na Tunísia Sami Ben Gharbia, os casos são enviados ao Global Voices Advocacy por colegas dos blogueiros ameaçados. A informação é então colocada em um banco de dados de acesso ao Threatened Voices. A equipe conduz um processo meticuloso para verificar a veracidade do caso, comunicando-se com organizações de direitos humanos e pesquisando em publicações locais.

O site e ferramentas online similares impactam diretamente o comportamento de regimes repressivos mundiais, Gharbia disse em uma entrevista por telefone de Berlin, Alemanha. Ele é um refugiado político que mora atualmente em Haarlem, Holanda. “O primeiro inimigo de qualquer regime opressor é a informação”, afirmou. “Esta é a razão pela qual eles tentam calar a voz da população”.

“Os governos têm a habilidade de bloquear os sites e evitar a vergonha de o mundo saber sobre suas práticas”, Gharbia disse. Mas com mais informação e mais sites, ele acrescentou, a censura online se torna uma tarefa quase que impossível.

O Threatened Voices é só um componente do processo de educar o mundo sobre um tópico como repressão da liberdade de expressão por parte do governo, Gharbia disse. Assim que o Global Advocacy Voices publica informação, o grupo Reporters Without Borders, entre outros, pesquisa e dissemina esses casos, criando um efeito dominó, ele explicou.

Gharbia planeja expandir o projeto através de um mecanismo do Mozilla Firefox que permite que a informação seja enviada diretamente ao site com apenas um clique, facilitando assim a distribuição da informação. Ele também quer incluir uma interface onde a informação possa ser compartilhada mais facilmente com outros sites  de ONGs e publicações locais.

Para mais informação, visite (em inglês) http://threatened.globalvoicesonline.org/.

A Radio Free Europe Radio Liberty é a fonte e dona dos direitos autorais da foto no alto do artigo.