As métricas que devemos examinar no Google Analytics

porMargaret Looney
Apr 14, 2013 em Diversos

Os números do tráfego, audiência, conteúdo e geografia de seu site são as métricas básicas que jornalistas buscam no Google Analytics. Mas quando se trata de métricas mais específicas, como fontes de referência, o tempo gasto em uma matéria e páginas de entrada, as estatísticas podem ser difíceis de decifrar.

Ainda assim, é importante fazê-lo. Quando você examinar essas métricas menos comumente controladas, pode começar a desvendar números que podem ajudar você a tomar decisões estratégicas que impulsionam o crescimento do seu site.

"As métricas são mais significativas em relação uma com a outra", disse Susan Mernit, editora do Oakland Local e Knight Circuit Rider, durante um webinário do Knight Digital Media Center.

A IJNet assistiu ao curso e anotou estes fatores-chave que devem ser medidos:

  • Tráfego de referência e tempo gasto no site

Quando você examina o tráfego de referência (de onde os usuários mais engajados estão vindo) e a quantidade de tempo que passavam em um artigo, tem uma ideia de onde seus usuários mais engajados e interessados ​​gastam seu tempo. O Oakland Local constatou que os visitantes do seu site provenientes do Twitter passam meio minuto a mais nos artigos do que os visitantes que do Facebook ou de motores de busca. Isso mostrou que eles deveriam gastar um pouco mais de esforço de divulgação no Twitter, pois os usuários de lá estão mais em sintonia com o conteúdo do site.

  • Estatísticas de conteúdo por artigo e o tempo médio gasto por artigo

Compare o tempo médio gasto por artigo com a quantidade de tempo gasto no conteúdo de mais sucesso. Se o seu tempo médio por artigo é de dois minutos, mas você vê os visitantes passarem cinco ou seis minutos em uma determinada matéria, esses tipos de conteúdo são claramente mais bem sucedidos. Isso pode dar uma ideia sobre qual conteúdo funciona melhor e onde investir tempo e dinheiro em conteúdo que dê um maior retorno.

"Talvez você tenha investido muito esforço em algo que não só não conseguiu um número alto de pageviews, mas [também] as pessoas que foram lá realmente não olharam para ele muito e não gostaram", Mernit disse.

  • Páginas de entrada principais e tráfego de motor de busca

Visitantes que chegam no site a partir de motores de busca não estão realmente digitando a URL do seu site para acessar a página principal. Eles chegam em páginas de entrada específicas. Isso mostra o que os motores de busca estão encontrando melhor. "Se estas são páginas verdes que não são tópicas e dão últimas notícias, você deve realmente colocar mensagens ou conteúdo nessas páginas que ajudem as pessoas navegarem no seu site."

Estas páginas de entrada principais podem apenas prover um conteúdo bom ou ter palavras-chave frequentemente pesquisadas. Nesse caso, você deve pensar em criar páginas de destino para essas palavras-chave ou fazer mais matérias sobre o assunto.

Mernit falou sobre outros recursos do Google Analytics e também como os jornalistas podem usar Facebook Insights e Tweetreach para avaliar a audiência na mídia social. Assista ao webinário ao vivo aqui (em inglês).

Margaret Looney, assistente editorial da IJNet, escreve artigos e posts sobre as últimas tendências de mídia, ferramentas de reportagem e recursos de jornalismo.

Imagem usada com licença CC no Flickr via yukop