Jornalista iraniano ganha Prêmio Mundial da Liberdade de Imprensa

porDana Liebelson
Apr 9, 2011 em Jornalismo básico

Um jornalista iraniano encarceirado por seu trabalho ganhou este ano o Prêmio Mundial da Liberdade de Imprensa Guillermo Cano da Unesco.

O prêmio internacional, lançado em 1997, homenageia uma pessoa, organização ou instituição que tenha feito uma contribuição excepcional à liberdade de imprensa, especialmente diante de adversidades.

O vencedor deste ano é Ahmad Zeidabadi, um notável jornalista iraniano, analista político e acadêmico. Ele é ex-editor-chefe do jornal Azad e também contribui para o Hamshahari, o serviço persa da BBC e o site de notícias inglês/persa, Rooz. Ele foi preso várias vezes por seu trabalho e está atualmente cumprindo pena de prisão de seis anos após a eleição presidencial do Irã em 2009.

"Ao longo de sua carreira, Ahmad Zeidabadi defendeu incessantemente e corajosamente a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão", disse Irina Bokova, diretora-geral da Unesco. "Em antecipação ao Dia Mundial da Liberdade de Imprensa e reconhecendo a preocupação manifestada pelo júri internacional com sua saúde e bem-estar, eu apelo às autoridades iranianas para que libertem o Sr. Zeidabadi."

Zeidabadi foi um dos jornalistas iranianos detidos na sequência da eleição, julgado sob a acusação de conspirar para derrubar o governo e banido para sempre de exercer o jornalismo. O prêmio também reconhece outros jornalistas iranianos que continuam na prisão.

Em 2010, Zeidabadi também ganhou o prêmio Golden Pen of Freedom Award, promovido pela Associação Mundial de Jornais.

Foto por NetNative