Jornalista do mês da IJNet: Equipe do site The 545

porJessica Weiss
Mar 27, 2014 em Diversos

A cada mês, a IJNet apresenta um jornalista internacional que exemplifica a profissão e usa o site para promover sua carreira. Se você gostaria de ser apresentado, envie um e-mail com uma curta biografia e um parágrafo sobre como usa os recursos da IJNet, aqui.

Este mês apresentamos a equipe do The 545, um novo site cobrindo as próximas eleições nacionais na Índia. O time é formado por seis estudantes indianos de jornalismo da Universidade Columbia em Nova York: Aparna Alluri, Indrani Basu, Iva Dixit, Devjyot Ghoshal, Rishi Iyengar e Anand Katakam.

Eles descrevem seu site (cujo nome faz referência ao número de assentos disponíveis na Lok Sabha, a câmara dos deputados da Índia) como uma "combinação de BuzzFeed e Quartz --300 a 400 artigos com gráficos e visuais-- para contar histórias interessantes sob medida para o consumo online". The 545 tem sido um sucesso desde o seu lançamento no início de fevereiro. Ghoshal, ex-correspondente do diário financeiro Business Standard, disse à IJNet: "Nós quase quebramos o nosso site nos primeiros dias por causa do tráfego e fomos amplamente cobertos na Índia e pela mídia de Nova York."

Em seus três primeiros dias, foram 42.000 visualizações de páginas, cerca de 1.500 curtidas no Facebook e mais de 700 seguidores no Twitter.

"Isso é em parte porque o público indiano nunca viu algo assim antes", disse ele.

IJNet: Como a IJNet ajudou vocês?

Nosso foco é dados e visualização de conteúdos, ambas áreas que aprendemos muito seguindo a IJNet. Um aplicativo que usamos extensivamente em nossas visualizações é Datawrapper, que foi destaque na IJNet. Também usamos CartoDB, que foi destaque na IJNet no ano passado. Poder ver as plataformas que jornalistas estão usando tem sido imensamente útil.

Mas além destas plataformas, muitas das conversas em torno do jornalismo de dados apresentadas na IJNet têm sido úteis para nos dar um insight sobre o que os jornalistas e redações estão pensando e fazendo mundialmente. E isso influenciou o nosso processo de concepção.

**Quais são alguns examplos de jornalismo de dados que inspirou a sua equipe?

Muito do nosso jornalismo de dados foi inspirado pelo Quartz, porque realmente permite que os leitores absorvam números-chave de uma maneira fácil e simples. O Quartz faz isso de forma que os dados complementem as histórias, não sobrecarreguem a história ou os leitores. Então, a gente queria construir The 545 nesse sentido, especialmente porque não há realmente qualquer jornalismo de dados online sendo realizado pela grande mídia na Índia.

Além disso, alguns de de nós estamos na aula de visualização de dados da universidade com Susan McGregor(ex- programadora sênior da equipe de gráficos de notícias do Wall Street Journal News) e Chris Canipe (um repórter gráfico interativo do WSJ). Ambos têm sido uma grande influência e continuamos a aprender com eles.

O que mais deu orgulho à equipe The 545 até agora e por quê?

Estamos orgulhosos do nosso site, que projetamos e construímos nós mesmos para funcionar em várias plataformas. É receptivo, por isso funciona em desktops, laptops, celulares e tablets. Nós refletimos sobre um monte de opções de design. E quando a gente mostrou o site para Mario Garcia (um proeminente especialista em design e professor atual na Columbia), ele disse que gostou. Isso foi importante para nós.

Além disso, há umas matérias que acho que são as nossas mais queridas: esta sobre as mulheres indianas no Parlamento ao longo dos anos; um mapa interativo para encontrar o seu político corrupto local; e um rastreador de comícios eleitorais, que nós atualizamos a cada semana.

Que conselho vocês dariam a aspirantes a jornalistas [ou equipes de jornalismo] que sonham em fazer algo semelhante?

Primeira coisa: não procrastinar (como jornalistas adoram) e [em vez disso] começar a discutir a ideia, encontrar uma equipe e construir a plataforma. Em segundo lugar, ter um foco. Quando estávamos pensando em construir The 545, tivemos a sorte de ter a ex-diretora digital do jornalThe Guardian, Emily Sino, como professora. Seu conselho foi encontrar uma área e se concentrar. E isso é exatamente o que fizemos.

E, por fim, colaborar. Os seis membros da equipe The 545 vêm de diferentes experiências profissionais e educacionais, e tudo isso entra em jogo quando idealizamos e trabalhamos em nossas histórias. Porque cada um de nós tem uma força diferente, o nosso melhor trabalho acontece quando todos nós colaboramos.

Imagem cortesia da equipe The 545