Jornal La Nación lança aplicativo para examinar dados do censo

porSandra Crucianelli
Apr 29, 2013 em Jornalismo de dados

As informações do censo na Argentina não são só para demógrafos e burocratas.

Tradicionalmente, os dados do censo --que nos dizem muito sobre quem somos e como vivemos-- são de difícil acesso no meu país. Mas, graças a um novo projeto, os jornalistas e os cidadãos na Argentina vão poder facilmente analisar e encontrar padrões nos dados.

O jornal La Nación da Argentina lançou um aplicativo de notícias que fornece informações abrangentes sobre o país utilizando os resultados do censo de 2001 e 2010. Os dados oficiais, que abrangem todo o país, são do Instituto Nacional de Estadística y Censos (INDEC). A equipe de jornalismo de dados do La Nación, para qual prestei consultoria no último ano como parte da minha bolsa do Knight International Journalism Fellowship, criou o aplicativo.

Usando o Google Fusion Tables, projetamos o aplicativo em forma de uma série de mapas interativos. Os usuários podem pesquisar e aprender sobre uma série de variáveis ​​relacionadas à população, habitação e muito mais. Ao colocar o mouse sobre uma província ou município, os usuários também podem acessar os dados brutos, relatados pelo INDEC, bem como a variação percentual registrada em 2010 em comparação a 2001.

Este é o maior projeto de mapeamento do La Nación até o momento. Anteriormente, uma série de mapas interativos, projetada por Manuel Aristarán, bolsista do programa Knight Mozilla, usando o Google Fusion Tables, tornaram possível que grandes quantidades de informação fossem visualizadas.

Outras visualizações de dados do La Nación incluíram reportagens sobre subsídios de transporte e declarações de bens de funcionários públicos.

Visualizações de censos bem-sucedidas realizadas por organizações de notícias como o Washington Post e o New York Times, entre outras, têm enfatizado como é útil analisar os dados do censo para compreender melhor a realidade de uma sociedade.

Esses aplicativos de notícias são ferramentas valiosas que misturam inovação tecnológica com dados. Com a tecnologia, descobertas valiosas emergem de grandes quantidades de dados. No passado, esses números eram difíceis de descobrir e as descobertas muitas vezes permaneciam "soterradas" em grandes quantidades de dados. Agora, essas informações podem ser analisadas, proporcionando resultados muitas vezes surpreendentes.

No La Nación, isso permitirá que os repórteres comparem melhor as realidades de 2001 com as de 2010.

A parte mais interessante dessas iniciativas é que os leitores também têm acesso fácil à matéria prima, bem como aos dados processados. Da mesma forma que a equipe do jornal, os leitores podem analisar e interagir com os dados por conta própria, talvez até mesmo descobrindo fatos desconhecidos.

Ao lado de organizações como a ProPublica, o jornal La Nación está na vanguarda de uma tendência mundial de prestação de informação no espírito de serviço público e transparência para, por fim, beneficiar a audiência e o público.

Sandra Crucianelli, bolsista do Knight International Journalism Fellowship, é jornalista, pesquisadora e professora. Crucianelli se especializa em recursos digitais e jornalismo de dados, e continua trabalhando como consultora no La Nación, da Argentina.

Jessica Weiss e equipe da IJNet contribuíram para este post.

Gráfico cortesia do La Nación