Guia ajuda na cobertura de direitos humanos

porMargaret Looney
Mar 26, 2012 em Temas especializados

Para ajudar no desafio de cobrir as várias questões envolvidas com os direitos humanos, a Internews lançou o recurso online "Speak up, speak out: A toolkit for reporting on human rights issues" (em inglês).

Aqui está um resumo da IJNet com os pontos principais.

  • Reportagens sobre direitos humanos são muitas vezes controversas e mais propensas a incluir fontes anônimas. Como fontes anônimas podem diminuir a credibilidade, tente citá-los o menos possível, usando o conteúdo como informação de fundo. Vítimas de violência se arriscam muito ao compartilhar informação com um jornalista, portanto, manter sua identidade secreta é importante. Se existe barreira de língua, tente achar um tradutor que respeite o entrevistado e a situação, ou faça com que ele assine um acordo de confidencialidade.

  • Entrevistar os autores da violência pode ser difícil, mas é crucial para mostrar todos os lados de uma história. Identifique-se como um jornalista, explique para quem está trabalhando e que informações que procura. Depois de tomar precauções de segurança, é melhor entrevistar essas fontes sozinho. Nunca prometa uma cobertura favorável em troca de uma entrevista. A diferênça entre criminoso e vítima pode não ser exatamente clara. Por exemplo, o acusado pode ter sido vítima no passado. Explique a situação como um problema humano, não apenas ao longo de linhas étnicas ou nacionais.

  • Ao entrevistar sobreviventes de trauma, tente permanecer o mais neutro possível em todos os aspectos. Sua roupa não deve conter emblemas religiosos ou nacionais e evite frases com conotações religiosas ou que possam parecer condescendentes. Fique calmo e atento. Olhe nos olhos e mantenha suas emoções sob controle.

  • A tecnologia móvel e sem fio tornou mais fácil para o jornalista reportar do campo, mas também o coloca em maior risco se ele não cobrir seus rastros digitais. Confira estes PDFs do FrontLine e SaferMobile com mais dicas de como armazenar informações de forma segura, comunicar com fontes e avaliar seus hábitos digitais.

_O guia, em formato PDF, está disponível aqui, e há planos de tradução ao francês, árabe e espanhol._