Ferramenta ajuda jornalistas que querem usar mais dados em suas reportagens

porKristin Deasy
Sep 11, 2014 em Diversos

Para muitos jornalistas, trabalhar com dados do Censo nos Estados Unidos é como ir ao dentista - você sabe que é importante, mas muitas vezes significa uma visita dolorosa e prolongada ao temido site do censo do governo. Mas desde o lançamento do Census Reporter, informar sobre esses dados já não tem que ser que nem uma dor de dente.

A exibição de fatos do censo está há anos-luz de distância da forma como a mesma informação aparece no site do governo americano, onde os jornalistas podem passar horas vasculhando 1.500 tabelas de dados. "É muito difícil de usar, e é por isso que nós construímos esse projeto, em primeiro lugar", disse Sara Schnadt, designer e coordenadora de comunidade do projeto.

Schadt apresentou o site na recente Media Party do Hacks/Hackers Buenos Aires, que reuniu mídia e especialistas em tecnologia de todo o mundo para discutir novas maneiras de compartilhar informações.

A nova plataforma apresenta informações de uma forma projetada para envolver e incentivar a colaboração entre os profissionais da mídia através de áreas desde o design gráfico à investigação.

Para desenvolver o site, a equipe de Schnadt começou entrevistando 75 jornalistas e entrevistou 15 deles em profundidade. Depois de recolher essa informação, ela disse, "nós compartilhamos e revisamos arquivos online por cerca de dois dias seguidos" para descobrir o que os jornalistas precisariam da plataforma financiada pelo Knight News Challenge.

O que eles descobriram, Schnadt disse, foi que "os jornalistas precisam dos dados do censo são os locais de fato ou fatos dos lugares". Esses dois componentes passaram a se tornar as principais características da página principal do Censo Reporter.

A navegação do site foi criada para incentivar as interações entre jornalistas. Schnadt sugere que isso pode ajudá-los a "contar melhor uma história" do que poderiam se ficassem processando os números sozinhos. Ela quer ver o site se tornar uma "ferramenta evangélica para fazer com que os jornalistas queiram usar mais dados em suas matérias."

O Census Reporter demonstra a crescente importância da relação entre produto de mídia e pesquisa de público-alvo, seja ele um novo site ou uma nova matéria de jornalismo investigativo. Também aborda a necessidade de novas formas de tornar os dados disponíveis publicamente mais fáceis de acessar.

O projeto também reflete a tendência para os inovadores, permitindo e até incentivando outras pessoas a utilizar o seu código. O código do Censo Reporter foi aberto desde o início, para que desenvolvedores de todo o mundo possam usar ou adaptar. Programadores na África do Sul tomaram nota e construíram sua própria plataforma para dados do censo mesmo antes da versão norte-americana ter sido concluída.

Usando o Censo Reporter como um modelo, Greg Kempe e uma equipe do Code for South Africa criou o novo site Wazi para os dados de censo do país, dos quais apenas um montante provisório tinha sido disponibilizado online no site oficial do governo. Plataformas adicionais foram ou estão sendo construídos no Quênia, Nigéria e Gana, Kempe disse à IJNet.

Kristin Deasy é uma jornalista com base na Argentina.

Imagem sob licença CC no Flickr via Mark Smiciklas