Estratégias para fazer a sua redação priorizar dispositivos móveis

porMargaret Looney
Oct 10, 2014 em Jornalismo móvel
smartphone era

Em maio, funcionários da CNN comemoraram o "Móvel de Maio" (em alusão à festa Cinco de Maio), quando a redação dedicou seu foco a todas as coisas móveis. 

Durante uma semana, as decisões de conteúdo foram feitas com usuários móveis como a audiência prioritária, o site móvel foi exibido pela primeira vez nas reuniões editoriais, a equipe móvel realizou sessões de perguntas e ofereceu dicas para pensar na tela móvel para matérias e muito mais. 

E eles estavam no caminho certo. Três meses mais tarde, o tráfego móvel da CNN ultrapassou seu tráfego de desktop. 

"Se não fizermos nada, o tráfego móvel vai continuar crescendo", disse Etan Horowitz, editor sênior móvel na CNN, durante a conferência da Online News Association em Chicago, apontando para a inevitabilidade do domínio móvel. 

Horowitz se juntou a representantes de outras redações que ultrapassaram a marca de 50 por cento de tráfego móvel - Alex Hardiman, diretora executiva de produtos móveis do New York Times, e Alice Dubois, diretora de produtos editoriais do BuzzFeed - para compartilhar as estratégias móveis de suas redações.

Mesmo se sua redação não alcançou a marca #halfmobile (metademóvel), nunca é cedo demais para começar a definir objetivos móveis para sua equipe. Você pode usar essas dicas para posicionar-se para um mundo multiplataforma emergente. 

Identifique os padrões de utilização dos seus leitores no celular 

Para ter um impacto no celular, você precisa aprimorar seu conhecimento sobre quando os seus leitores são mais ativos. 

Quando o uso móvel está alto, vai ter um "pico de tráfego que você vai conseguir independentemente da notícia porque a maioria do público está vindo para você", Horowitz disse.

Para o New York Times, cujos usuários móveis ultrapassaram os usuários de desktop em agosto de 2014, "móvel está abrindo novos momentos de tempo na parte da manhã e também à noite", disse Hardiman. O Times notou picos mais altos de uso de celular na parte da manhã, na hora do almoço, no tempo de deslocamento à noite e, em seguida, em torno das 20 horas. 

O BuzzFeed, que recebe metade do seu tráfego de móvel desde julho de 2013, vê um alto pico de tráfego móvel de noite. A CNN vê a maioria de seu tráfego móvel à noite também, "o que representa uma mudança para muitas redações", disse Horowitz.

E quanto ao desktop: "É algo das 9 às 17 horas no escritório" para os leitores, disse Hardiman. O uso de desktop cai durante os fins de semana quando o móvel torna-se o dispositivo da vez para os leitores do Times. 

"Não é que as pessoas estão deixando o desktop nos fins de semana e indo para os [dispositivos] móveis", disse Horowitz. "Eles ainda estão fazendo o que faziam no fim de semana, não ir para o desktop tão frequentemente." 

Mude seu atividade de redação para corresponder ao tráfego móvel 

"Uma vez que você começa a entender estes padrões [de utilização], você deve usá-los para repensar o seu quadro de pessoal, repensar o que é importante, que hora do dia todo mundo está tentando ter os artigos [prontos] ou promover os artigos", disse Horowitz. 

Se você terminar a história no fim do dia e sentir que perdeu o seu horário nobre para a implantação, ainda há uma chance de recuperar sua audiência móvel a caminho de casa do trabalho. E, no caso dessas redações parte-móveis, metade do seu público vai estar lá para lê-lo. 

Se as notícias dão uma pausa no fim de semana, os usuários provavelmente estarão fora de casa com seus dispositivos móveis; é provável que seja a primeira vez que vão ver a notícia. Chegue ao seu público durante o piquenique com um alerta de pressão. 

Aproveite a métrica off-beat 

No caso da CNN, a rede experimentou dias de maioria móvel nos feriados, especialmente no Natal. Não foi um pico de tráfego esperado, mas tudo fez sentido quando os funcionários perceberam que as pessoas estavam desembrulhando os tablets e smartphones que acabaram de ganhar. 

"Você vai encontrar essas métricas que a princípio podem não fazem sentido, mas quando descobrir o que está por trás delas, há uma grande quantidade de energia lá", disse Horowitz. 

Mudando da visão do desktop para os dispositivos móveis

Com o aumento do tráfego móvel, a apresentação de seu artigo no celular torna-se cada vez mais crucial. 

Exibe sua página inicial do celular em vez da página inicial do desktop em telas na sua redação; pode ser a maneira mais fácil de conseguir uma visualização móvel como prioridade na sua redação. Inclua o dispositivo móvel no topo da agenda da sua reunião editorial. 

Uma maneira infalível para se certificar que seu artigo vai aparecer bem em todas as plataformas antes de publicar é incluir um recurso multiplataforma onde você produz o post.

Repórteres do Times veem uma prévia do seu artigo no celular ao lado da visualização no desktop. 

O BuzzFeed também tem pré-visualizações móveis incorporadas no seu sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS, em inglês). O CMS também inclui uma opção para enviar a visualização móvel para o seu telefone para que você possa vê-lo em ação. 

Na sua última mudança drástica para o pensamento "móvel primeiro", o BuzzFeed está aprimorando o CMS para que a primeira prévia de um post seja realmente a visualização móvel, e os redatores terão de percorrer a página para ver a pré-visualização de desktop. Se há algo sobre seu post que não vai funcionar bem no celular, ele alerta a isso também. 

Pode parecer uma medida extrema, mas "se um post está conseguindo dois terços do seu tráfego da rede móvel, o desktop deve ser o seu segundo pensamento e não o seu primeiro pensamento, e nós estamos realmente tentando reforçar isso", disse Dubois.

A visualização móvel é particularmente importante uma vez que a mídia social impulsiona tanto tráfego dos artigos móveis. 

Incorpore os laços estreitos entre móvel e social 

O BuzzFeed vê a maior quantidade de compartilhamento a partir dos usuários de aplicativos móveis, os usuários da Web móvel e usuários de desktop, por último. 

Além disso, os artigos do BuzzFeed recebendo maioria de tráfego móvel eram mais propensos a  ser virais do que as mensagens que receberam  tráfego alto de desktop, Dubois disse, tornando o participante móvel um membro "mais valioso" da audiência do BuzzFeed.

Horowitz disse que a página da CNN no Facebook viu um enorme pico de tráfego móvel quando um vídeo de um "bebê diabo" em Nova York se tornou viral, sem nunca aparecer na página inicial móvel da CNN. Compartilhadores via dispositivos móveis no Facebook dirigiram o tráfego; não houve um aumento significativo no Facebook da CNN no desktop. "Os links das redes sociais levam para a Web móvel", disse Horowitz. 

E não descarte conteúdo apenas móvel. O BuzzFeed tem um novo time chamado BuzzFeed Distributed, que fará conteúdo original especificamente para Snapchat, Vine, Instagram e outras plataformas sociais móveis somente.

Assista à transmissão online do painel abaixo (em inglês) ou veja os slides aqui

Imagem sob licença CC no Flickr via steefafa