Estratégias básicas para reportagem investigativa 'undercover'

porInternational Center for Journalists
Jun 27, 2012 em Jornalismo investigativo

Documentos são importantes, mas o jornalismo investigativo também pode envolver sair disfarçado. Aqui estão algumas considerações sobre como reportar uma matéria investigativa sigilosa.

Uma das primeiras e mais famosas investigações secretas de jornalismo foi feita por Nellie Bly, que em 1887 fingiu estar mentalmente doente e passou 10 dias num abrigo de mulheres insanas em Nova York para expor o abuso de pacientes. Investigações sigilosas são estimulantes e podem atrair leitores ou uma grande audiência, mas também são controversas do ponto de vista ético e podem ser ilegais em alguns lugares.

Com a tecnologia e equipamentos hoje em dia disponíveis para jornalistas, fazer investigações sigilosas nunca foi tão fácil. Pequenas câmeras escondidas e gravadores que podem ser colocados em tudo, desde óculos a canetas, são agora acessíveis e fáceis de usar. Mas só porque você pode fazê-lo não significa que deve se lançar em uma investigação sigilosa. Esta deve ser geralmente o último recurso.

Antes de iniciar uma investigação secreta:

  • Certifique-se de que você já esgotou todas as outras opções para obter as informações desejadas por outros meios.
  • Não esqueça: conheça a lei. Certifique-se de que o que você vai fazer não é ilegal.
  • Pergunte-se: Os resultados possíveis da investigação são de um valor elevado e irão servir a uma causa importante o suficiente para que a invasão de privacidade e o ato de enganar alguém sejam defensáveis?
  • Verifique se você não vai criar uma armadilha, ou seja, induzir os sujeitos de sua investigação a fazer algo errado, em vez de observá-los a fazê-lo por conta própria.
  • Tenha em mente que o público poderá achar que o uso de reportagem disfarçada é enganoso e de mau gosto, podendo mesmo simpatizar com os sujeitos. Você quer que o público foque no assunto, não em você.
  • Uma vez que você estabeleceu que uma investigação secreta é justificada, desenvolva um plano detalhado de como pretende realizá-la e o que espera tirar dela.
  • Certifique-se de que alguém sabe o que está fazendo e qual é o seu plano, assim você pode pedir ajuda se algo der errado. Certifique-se de que seus superiores apoiam o projeto e irão ajudá-lo se você acabar com problemas legais. Seu projeto pode também colocá-los em risco, por isso não os surpreenda.
  • Quando a investigação secreta for concluída, revele sua identidade e dê aos sujeitos de sua investigação a chance de comentar sobre as descobertas.

Este artigo faz parte de um curso online do ICFJ Anywhere, que apoia os jornalistas em todo o mundo com treinamento gratuito em uma diversidade de tópicos. Os cursos são oferecidos em uma variedade de idiomas, incluindo inglês, árabe, persa, espanhol, português, turco e francês. Para as últimas novidades sobre os cursos do ICFJ Anywhere, clique aqui.