Dicas essenciais de jornalismo: Como redigir uma matéria ao cobrir uma notícia

porSteve Buttry
Mar 18 em Jornalismo básico

Poucas técnicas me ajudaram mais quando eu era repórter do que ter aprendido o valor de escrever ao fazer a reportagem. Desafiou a minha disciplina, mas quando consegui incorporar a redação em meu processo de apuração, achei que melhorou ambos os processos.

Com os formatos digitais de hoje, muitos jornalistas têm que escrever enquanto reportam, fazendo liveblogging de eventos, cobrindo notícias de última hora que vão desenrolando, reportando sobre notícias de rotina da editoria ou até mesmo matérias de investigação enquanto descobrem desenvolvimentos importantes.

Este foi um dos meus workshops mais populares e eficazes na época em que eu estava fazendo um monte de workshops de redação e reportagem. E eu acho que muitos repórteres ainda se apegam ao processo linear de apurar em primeiro lugar e, em seguida, escrever, quando notícias de última hora não os forçam a escrever enquanto fazem a reportagem. Acho que aprender o valor da escrita, enquanto você apura, mesmo que não seja uma notícia de última hora, vai ajudar a melhorar a sua redação e elaboração de reportagens, bem como ajudá-lo a ter sucesso em situações em que formatos digitais exigem uma melhor integração dos processos de trabalho diferentes.

Então, eu ofereço estas dicas antigas mas que ainda têm muito valor. O processo de escrever a matéria ao reportar e a mentalidade de pensar em termos de elementos da reportagem foram fundamentais para qualquer sucesso que alcancei como repórter.

Experimente romper com o processo linear

Tradicionalmente jornalistas trabalham de forma linear, envolvendo processos e habilidades distintas: têm uma ideia da pauta, reúnem as informações, organizam e concentram as informações, escrevem a história, em seguida, (talvez) reescrevem. Tente visualizar o "storytelling" como um processo único, em que você reformula a ideia da história, escreve e reescreve enquanto coleta as informações.

Escreva suas ideias

Comece a escrever assim que você tem uma ideia de pauta. Pode começar com apenas um parágrafo para si mesmo ou seu editor. Pode começar com alguns parágrafos já parecendo com uma matéria. Pode começar com um plano para seguir com a história. Escrever na fase inicial ajuda a concentra a ideia desde o início com o objetivo final de uma matéria em mente.

Escreva após cada entrevista

Não basta somente transcrever suas notas, no entanto, fazer isso seria melhor do que não ter escrito nada. Comece a escrever a reportagem. Trabalhe no lide se puder. Se acha que a entrevista pode produzir apenas alguns parágrafos para a matéria, escreva-os. Escrever enquanto a entrevista ainda está fresca na cabeça garante a precisão (especialmente se sua escrita é ruim, se o áudio em uma gravação é ruim ou se você tem dificuldade para ler anotações antigas). Você vai ser mais capaz de lembrar detalhes importantes sobre o ambiente e o humor e maneirismos do entrevistado.

Na minha oficina de escrita, eu rotineiramente pergunto às pessoas se já saíram de uma entrevista animados, mas duas ou três semanas depos, quando estão tentando escrever, têm dificuldade de lembrar detalhes e anotações. Eu sempre vejo rostos decepcionados ao lembrarem desse sentimento.

Escrever gera dúvidas

Outra pergunta que eu faço na minha oficina é se o processo de escrita já trouxe questões para a mente do repórter na hora do fechamento da matéria. Mais uma vez, concordam que isso acontece muito. Se você pode entrar em contato com o entrevistado antes do fechamento, vai corrigir o buraco em sua matéria. Mas muitas vezes mal consegue deixar um recado e acaba escrevendo em torno do buraco.

Mas se escrever enquanto está apurando, as perguntas inspiradas em sua escrita moldam as próximas entrevistas.

Finja que seu prazo é para ontem

Tão cedo quanto possível, comece a escrever a matéria real, como se tivesse que entregá-la imediatamente. Trabalhe no lide, na organização, em transições e fluxo do texto. Talvez acabe nem sendo o lide da matéria, mas o texto vai ser melhor se vários parágrafos refletem o esforço e cuidado que temos com o lide.

Reescreva a cada vez

Cada vez que você voltar para a matéria, leia o que você já escreveu e reescreva conforme necessário. Isto vai dar mais clareza a sua história e lhe ajudar a começar a escrever a cada vez, reduzindo os longos períodos de tempo olhando para a tela esperando por uma ideia.

Economize tempo na hora do fechamento

Se você está trabalhando em uma matéria por telefone, vai ter um tempo morto, talvez alguns segundos em um momento em que está à espera de alguém para responder ou talvez alguns minutos, enquanto espera que a pessoa retorne a ligação.

Comece colocando as informações de sua última entrevista em forma de matéria. Mesmo se você ainda não sabe para onde a história vai, comece a escrever parágrafos que se encaixam em algum lugar.

Escreva um lide com base no que você sabe até agora. Além de iniciar a sua escrita, isso ajuda a aguçar o foco da reportagem que permanece.

Escrever quanto você reporta permite continuar reportando mais perto do final prazo. Mas escrever aos pedaços, com interrupções frequentes enquanto faz a reportagem, pode levar a um texto desconexo. É preciso corrigir isso usando parte do tempo que você economiza lendo a matéria novamente para refinar o texto e fazê-lo fluir sem problemas.

Escreva em seu caderno

Se você está na cena de um crime ou desastre e precisa correr de volta para a redação para escrever, não pode escrever fisicamente enquanto apura a notícia. Mas comece a escrever ou faça um rascunho da história em sua cabeça ou no seu caderno ou laptop, tablet ou telefone durante momentos em que está esperando. A matéria vai vir mais rapidamente quando você sentar para escrever a história. Escreva parágrafos reais descrevendo o cenário, enquanto você está na rua.

Pense na história

Enquanto você entrevista e coleta informações, mantenha a sua matéria se desdobrando na sua cabeça. Identifique itens que vão reforçar o seu lide, ilustrar seus pontos principais, etc. Comece a escrever a história em sua cabeça ou em voz alta enquanto você dirige de volta de uma entrevista (ligue o gravador de voz em seu smartphone e comece a ditar ou pelo menos pense na história em voz alta). Anote passagens ou frases importantes em seu caderno assim que surgirem.

Outros materiais sobre redação de reportagem (em inglês):

Este artigo é um resumo de um post publicado no blog The Buttry Diary de Steve Buttry e aparece na IJNet com permissão.

Imagem principal sob licença CC no Flickr via Berto