Dicas de segurança online para jornalistas

por Maite Fernandez
Aug 23, 2012 em Jornalismo digital

Uma parte essencial do trabalho online é manter suas informações seguras.

Se você é um jornalista que trabalha em partes perigosas do mundo, ou como o Matt Honan da revista Wired, que teve sua vida inteira online, hard drive e telefone apagada em uma hora por um hacker, é hora de levar seus dados a sério.

Robert Guerra, um especialista em segurança cibernética e privacidade de dados, deu algumas dicas sobre como estar seguro online durante um webinário de duas horas organizado pela Centro Knight para o Jornalismo nas Américas.

Aqui estão as principais dicas segundo a IJNet:

Navegando na Web

Nós mencionamos antes a importância do "https" para navegar na Internet. Se você usar uma conexão pública ou hackers entram na sua rede e você não está usando https, podem ver o que você vê. "Eles podem ver o seu nome de usuário e senha quando você acessar o seu e-mail", Guerra disse.

Alguns navegadores já usam esse recurso, mas não é sempre ativado automaticamente em cada site que você visita.

A aposta mais segura? Baixe e instale o "HTTPS Everywhere", a partir da Electronic Frontier Foundation. Isso ativa o https em seu navegador automaticamente. A extensão está disponível apenas para o Firefox e Google Chrome.

Usando seu e-mail

Https: A maioria de nós tem informação pessoal e profissional vital em nossas contas de e-mail. Se você usa Gmail, Guerra recomendou ativar "Usar sempre https" na opção "Conexão do navegador" nas definições da conta geral.

Encaminhamento de e-mail: Outro cuidado importante é verificar que seus e-mails não estão sendo encaminhados para outra conta de e-mail sem sua autorização.

Muitos ativistas na China têm relatado que, quando suas contas foram hackeadas, nada foi destruído e suas senhas não foram alteradas. No entanto, eles descobriram que um endereço de e-mail autorizado foi conectado à conta, portanto, todas as mensagens que enviam estavam sendo encaminhadas para uma conta de e-mail desconhecido, explicou Guerra.

Você pode verificar isso em configurações da conta do Gmail na opção "Forward and POP/IMAP."

Verificação em duas etapas: Uma das lições do artigo de Honan é usar sempre um sistema de verificação de duas etapas que será acionado sempre que alguém acessa sua conta de e-mail de um computador desconhecido .

Primeiro, você precisa adicionar um número de telefone para a sua conta no Google. A partir desse ponto, um código será enviado para o seu telefone sempre que você tentar acessar sua conta a partir de um computador desconhecido. O código só pode ser usado uma vez.

Se você não deseja receber os códigos através de mensagem de texto ou de voz, também pode baixar o aplicativo Google Autenticador ou usar os códigos que o Google gera para você, clicando em “Show backup codes" na sua conta Google. "Você pode imprimi-los e guarda-los em algum lugar seguro", sugeriu Guerra.

Confira este vídeo para obter mais informações sobre como configurar um sistema de verificação de duas etapas na sua conta Google.

Como descobrir se a sua conta foi hackeada: Você pode verificar se a sua conta do Gmail foi acessada por outra pessoa, indo para o canto inferior direito da tela e clicando em "Detalhes."

Uma janela será aberta, mostrando a atividade da conta, incluindo o tipo de acesso (navegador, celular, POP, etc), a localização (endereço IP, estado e país), a data e hora. Você também pode configurar as definições nesta janela para receber um alerta sobre atividades incomuns.

Usando as mídias sociais de maneira segura. Guerra recomendou a criação de https em seu Facebook e Twitter e a criação de um notificação de login no Facebook para alertá-lo de atividades incomuns.

Você já foi hackeado? Tem outras dicas para se manter seguro online?

Imagem via Morguefile.