Idiomas

Cinco ferramentas para proteger a privacidade do jornalista

Cinco ferramentas para proteger a privacidade do jornalista

Mohammad Al abdallah | 06/02/12

Jornalistas contam mais do que nunca com as comunicações digitais, mas muitas vezes não pensam o suficiente sobre segurança cibernética.

Embora seja impossível garantir sua segurança online, aqui estão cinco dicas que jornalistas e blogueiros podem utilizar para aumentar a privacidade e ajudar a proteger sua identidade:

1. Sempre use HTTPS. Verifique seu navegador para ver se o URL que você está visitando começa com "http" ou com "https". HTTPS, ou Hypertext Transfer Protocol Secure, faz uma conexão criptografada com o servidor, ou seja, só você e o servidor podem visualizar esta comunicação. Alguns sites e serviços online usam HTTPS como opção padrão, incluindo o Gmail. Outros fornecem conexão com HTTPS apenas quando você faz login para proteger seu nome de usuário e senha. Depois disso, sua conexão não é via HTTPS, o que significa que não é criptografado e pode ser vista por terceiros. Para esses sites, você pode instalar o "plug-in" HTTPS Everywhere de código aberto, que vai conectar você com HTTPS quando disponível.

2. Mantenha suas senhas seguras. A maioria de nós tem um monte de senhas. Se você se preocupa com segurança, deve para mantê-las seguras. (Salvar as senhas no navegador ou em um pedaço de papel não vai serve). O KeePass é um software livre, de código aberto que permite que salvar senhas usando apenas uma senha primária para desbloqueá-los.

3. Navegue anonimamente. Se você quiser escrever de forma anônima, mas teme que sua identidade possa ser rastreada, confira o navegador Tor. Tor é uma rede de milhares de pontos de conexão que permite navegar na Web usando um endereço de IP diferente do que seu real. Você se move através de ligações em todo o mundo, impedindo que outras pessoas vejam o que está navegando ou enviando. Há um inconveniente, contudo: a navegação no Tor pode ser lenta.

4. Proteja suas informações no hard-drive. Os dados no seu hard-drive também são vulneráveis, como aconteceu em um incidente recente em que o governo egípcio atacou escritórios de ONGs e confiscou as apresentações em seus computadores. O Truecrypt, um projeto gratuito de código aberto, pode proteger os dados em seu hard drive, tornando-o mais difícil de ler, oferecendo uma encriptação maior. Salvar sua senha do Truecypt no KeePass pode ser uma medida de segurança extra.

5. Use um VPN. A maioria de nós já ouviu falar do termo VPN, ou rede privada virtual. Veja como funciona: Imagine que a informação segue em um túnel de ISP, governamental ou de vigilância (ou ambos). Com a VPN, você basicamente faz o seu próprio túnel em vez de seguir no túnel maior. Para fazer isso, precisa de um servidor em um país seguro que lhe permitirá navegar na Web através desse servidor. O PsiPhone tem um servidor no Canadá que permite a usuários em qualquer lugar do mundo usá-lo e navegar na Web. Verifique também aplicativos portáteis de segurança, que podem ser instalados no seu flash drive e usados em qualquer computador.