Dicas de reportagem de tribunal para repórteres iniciantes

porBob Eggington
Mar 10, 2011 em Temas especializados

O Media Helping Media foi contactado por jornalistas na Gâmbia que queriam módulos de treinamento sobre as regras básicas para a cobertura jornalística de tribunais. Restrições legais diferem de país para país, mas Bob Eggington criou suas dicas principais para quem vai cobrir processos judiciais.

1: Operando dentro dos limites impostos

Tribunais de justiça são um ambiente controlado. Os repórteres de tribunais devem operar dentro dessas restrições.

2: Lembre-se quem é que manda

O juiz é responsável pelo tribunal e o que acontece dentro dele. O juiz tem que manter a ordem e, geralmente, tem o poder de prender aqueles que demonstram desprezo pelo tribunal. Isso pode incluir você.

3: Conheça as leis locais

A maioria dos países tem seu próprio conjunto de leis cobrindo a reportagem de tribunal. Você deve sabê-las de cor. Jornalistas precisam agir dentro da lei ou podem acabar no banco dos réus.

4: Concentre-se nos fatos importantes

As coisas mais interessantes sobre qualquer julgamento são geralmente o veredicto e a sentença. Estes normalmente devem fornecer o lead da sua matéria (assumindo que o julgamento tenha terminado).

5: Evite tentar fazer o trabalho do juiz

Na maioria dos países há uma presunção de "inocência até que se prove a culpa". Isto deve ser tido em conta quando um processo está em progresso e refletido em seu texto.

6: Exatidão, exatidão, exatidão

Certifique-se de tudo esteja certo. Verifique nomes, grafias, títulos e responsabilidades. O jornalismo justo e imparcial é o requisito básico.

7: Mantenha anotações cuidadosas

Nos tribunais, como em todas as outras reportagens, você deve fazer anotações com cuidado e mantê-las em segurança. Podem ser necessárias mais tarde, se a reportagem é contestada.

8: Nunca tome partido

Os argumentos utilizados pelos advogados de acusação e defesa devem ser relatados de forma imparcial, independentemente da evidência e o que é dito em tribunal.

9: Tribunais também são teatro

Performances dramáticas de juiz, advogados ou testemunhas colorem o texto. Certifique-se de capturar todos os elementos.

10: Dê crédito aonde é devido

Julgamentos muitas vezes dependem do trabalho inteligente de um detetive ou da defesa. Certifique-se de estar atento a estes elementos e destacá-los na sua reportagem.

11: O julgamento pode terminar, mas a história continua

Alguns dos elementos mais importantes de sua matéria podem ser entrevistas posteriores com testemunhas, família, polícia, etc. Certifique-se de deixar o tribunal a tempo de obter as entrevistas.

12: Reportagem disciplinada

Não é particularmente hábil relatar tudo o que foi dito. É muito mais hábil usar apenas as partes mais interessantes e significativas de um julgamento.

13: Tenha o pano de fundo pronto

Grandes matérias precisam de uma cobertura grande. Antes do julgamento, descubra o máximo que puder sobre o pano de fundo e tenha-o pronto para publicação, após o veredito.

Este artigo foi publicado originalmente no Media Helping Media. Foi traduzido e publicado pela IJNet com permissão. Media Helping Media é um site de capacitação que dispõe de recursos de mídia gratuitos para jornalistas que trabalham em países em transição e pós-conflito e regiões onde a liberdade de imprensa é ameaçada.

Foto por herzogbr, Creative Commons Attribution License