DataWrapper leva jornalismo de dados a redações africanas

porJessica Weiss
Aug 9, 2013 em Diversos

Graças às inovações na visualização de dados, os jornalistas que querem criar representações visuais de um orçamento do governo, custos de um projeto de construção ou taxa de desemprego de uma região têm várias ferramentas à sua disposição. Mas muitas das ferramentas de visualização existentes exigem mais capacidade de codificação do que muitos jornalistas possuem.

A ferramenta Datawrapper está mudando isso, ajudando os jornalistas a contar histórias baseadas em dados usando gráficos simples, rápidos e precisos.

 "A ideia original por trás da Datawrapper era reduzir o tempo necessário para criar um gráfico significativo de horas para minutos", diz Mirko Lorenz, o instrutor de jornalismo de dados que criou a ferramenta na Alemanha.

Mais de mil organizações de mídia de todo o mundo já usam a ferramenta, incluindo o Guardian Data Blog, Le Monde e Washington Post. Em junho, a Datawrapper levou o prêmio de "melhor startup de notícias" no Global Editors Network News Summit, em Paris.

Agora a Datawrapper está chegando a redações africanos para ajudar a iniciar a reportagem de dados baseada na região. O projeto foi o vencedor do African News Innovation Challenge (ANIC) de 2012, destinado a incentivar a experimentação em tecnologias digitais e apoiar as melhores inovações com potencial para fortalecer organizações de notícias africanas. O concurso, inspirado pelo Desafio Jornalístico Knight, foi lançado pela African Media Initiative, sob a liderança de [Justin Arenstein] (http://www.icfj.org/about/profiles/justin-arenstein), bolsista do Knight International Journalism Fellowship do ICFJ.

A divulgação da Datawrapper incluirá o desenvolvimento de estratégias para o empreendimento de mídia, formação de jornalistas e instalação, customização e manutenção de versões profissionais da Datawrapper para as redações selecionadas. Seus criadores irão se conectar com os desenvolvedores e programadores que podem fazer negócios com a personalização da Datawrapper para redações africanas.

A Datawrapper funciona dentro de um rápido processo de quatro etapas: upload; verificar e descrever; publicar; e incorporar. Porque é um projeto de fonte aberta, qualquer organização de mídia pode baixar, instalar e utilizar a ferramenta. Todos os dados utilizados para a criação de gráficos estão sempre disponíveis para a redação e não armazenados em uma plataforma externa. Um site de notícias pode adaptar gráficos da Datawrapper para que se encaixem com o design do site.

 

O conceito Datawrapper foi criado em 2011, através do financiamento da instituição alemã ABZV. Mais tarde, Lorenz se juntou Nicolas Kayser-Bril, um jornalista de dados na França. A versão beta foi um sucesso rápido, pois jornalistas de todo o mundo começaram a usá-la para criar visualizações baseadas em dados rapidamente. Em seguida, Gregor Aisch trabalhou na versão 1.0 para o lançamento em novembro de 2012.

Desde então, seu uso tem crescido substancialmente. Em junho de 2013, o número de visitas a gráficos criados com a Datawrapper passou de 10 milhões.

"Minha meta para 2013 é ajudar a desenvolver 'mesas de dados'", diz Lorenz, "onde os jornalistas treinados usam uma variação de ferramentas para buscar dados."

A próxima versão da Datawrapper, programada para agosto, vai apresentar a Datawrapper Pro, uma versão da ferramenta que vem personalizada para as necessidades de uma agência de notícias em particular --seja de jornal, online, rádio ou TV.

Leia mais sobre a Datawrapper.

Jessica Weiss é uma jornalista com base em Buenos Aires.

Imagem: Visualização da Datawrapper, cortesia da Datawrapper