Conselho de Direitos Humanos da ONU toma medidas para proteger jornalistas

porIJNet
Oct 3, 2016 em Segurança do jornalista

A nova resolução da ONU para proteger jornalistas, responsabilidades editoriais do Facebook e mais no Digital Media Mash Up, produzido pelo Center for International Media Assistance.

Grupos de liberdade de imprensa comemoram resolução para proteger jornalistas

O Conselho de Direitos Humanos da ONU (CDH) adotou uma inovadora resolução abrangente que visa proteger os jornalistas e exigir a libertação de todos os jornalistas arbitrariamente detidos.

A resolução pede pela reforma das leis destinadas a obstruir o trabalho editorial e apela aos Estados para não interferir no uso de criptografia e ferramentas de segurança digital que viabilizam o anonimato. (The Guardian, 30/9)

Facebook está sendo levado a um lugar que nunca quis ir

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, chegou a uma fase difícil em sua busca para provar ao mundo que a sua empresa é uma plataforma de tecnologia ao invés de um publisher editorialmente dirigido e consciente da auto-expressão do mundo, o que acarreta uma responsabilidade social que vai além de sua próxima teleconferência sobre seus resultados financeiros. (Emily Bell, Columbia Journalism Review, 26/9)

Cobrindo um potencial ataque terrorista? Mantenha estas coisas em mente

O terrorismo baseia-se na propagação do medo, de modo que qualquer publicidade, de jornalistas ou de outra forma, corre o risco de desempenhar um papel em seus objetivos. A capacidade dos terroristas para divulgar informações e recrutar membros só ficou mais forte com o surgimento das redes sociais. No mês passado, o Centro de Tow para Jornalismo Digital publicou três relatórios sobre como o jornalismo deve cobrir o terrorismo. (Columbia Journalism Review, 29/9)

Conexão com Cuba: Mais espaço para a crítica, mas restrições retardam progresso da liberdade de imprensa 

A imprensa de Cuba, encorajada pelo apelo do presidente Raúl Castro para reformas em 2010, está encontrando mais espaço para comentário crítico, mas o assédio e a intimidação por parte das autoridades, um limbo legal causado por leis de imprensa ultrapassadas e restritivas e o acesso limitado e caro à internet estão atrapalhando o progresso da nação-ilha em direção a liberdade de imprensa. (Comitê para Proteção dos Jornalistas, 28/9)

CIMA oferece o Mash Up gratuitamente por e-mail. Assine aqui.

Imagem principal sob licença CC no Flickr via sanjitbakshi