Como os mais recentes hardware e software de código aberto podem mudar o jornalismo

porBen Colmery
Aug 19, 2013 em Jornalismo digital

Acredito veementemente que para inovar o jornalismo, você tem que sair dele. É por isso que eu fui à Open Source Convention (OSCON), em Portland, Oregon, onde desenvolvedores e empresas de tecnologia apresentaram suas últimas criações em tecnologia de open source (fonte aberta), com poucas pessoas pensando em jornalismo.

Claro, os mundos do jornalismo e open source não estão distantes. O mundo open source é composto de pessoas que compartilham códigos, e colaboram muitas vezes com pessoas que não conhecem e com várias empresas de tecnologia e comunidades de desenvolvedores, para criar ferramentas que são melhores e mais diversificadas no final. Da mesma forma, mais e mais jornalistas estão abrindo a forma como fazem reportagens. Estão envolvendo a comunidade no processo editorial para criar uma informação melhor e mais relevante, utilizando várias ferramentas de código aberto ao longo do caminho. No contexto de "compartilhar para o bem maior", é fácil ver como os dois mundos estão se tornando semelhantes.

Aqui estão alguns dos hardware e software encontrados na conferência e como podemos trazê-los para o jornalismo:

Hardware

Embora Bill Gates possa dizer que a revolução de hardware aconteceu na década de 60 e 70, a realidade para as pessoas comuns é que a revolução está acontecendo claramente hoje. Com o surgimento de produtos como o AR Drone, Raspberry Pi e Arduino, você pode iniciar uma máquina fotográfica e um sensor para o céu (para detectar e coletar dados em luz infravermelha ou a qualidade do ar, por exemplo), ou criar o seu próprio telefone móvel, por apenas algumas centenas de dólares.

Como disse o fundador da conferência, Tim O'Reilly, em sua palestra inaugural, "Hardware é o novo software". Em breve, exponencialmente mais pessoas serão capazes de criar seus próprios usos de hardware sem ter que esperar que as empresas de tecnologia percebam suas necessidades e as formas únicas de usar um produto. O hacking de hardware está começando a acontecer no mundo de notícias e podemos ver novas formas de apurar e disseminar informação enquanto as pessoas criam dispositivos que ninguém tinha sequer pensado.

Canonical está crowdfunding o desenvolvimento de um telefone, que pretende ter o poder de substituir o seu computador. Vai usar o Ubuntu, um sistema de operação de fonte aberta, abrindo infinitas possibilidades de hackear apps que podem funcionar em telefones, tablets e desktops.

Em poucos anos, o custo desse tipo de tecnologia provavelmente será muito mais acessível à maioria das pessoas. Imagine o impacto que terá sobre as pessoas que agora fazem sua computação apenas em um dispositivo móvel, porque não podem pagar por um computador.

Software

O tema "Big Data" (grandes quantidades de dados) parecia governar o dia na OSCON, pois tudo se tratava de "cloud, cloud, cloud" e "escala, escala, escala." Soluções como OpenStack, Hadoop, MongoDB e Juju tornam possível hospedar, analisar e criar redes de quantidades incompreensíveis de dados (estamos caminhando rapidamente em direção a 2 zettabytes globalmente).

É difícil dizer quando os dados em escala que vão se tornar a norma para o jornalismo. O tema ocupa as mentes do mundo da tecnologia agora, então é hora de pensar nisso. É assim que empresas como Google e Amazon --com 60 por cento deles usando a linguagem de código aberto R para as suas análises preditivas-- sabem mais sobre seus clientes.

Há algo maior lá para o jornalismo. Boa parte do jornalismo se concentra em histórias de pessoas e momentos isolados, ou talvez resumindo um ou dois conjuntos de dados gerenciáveis para detectar uma tendência. O que acontece quando você extrair tantos dados que precisa de uma vasta rede distribuída de servidores para abrigá-lo? Que histórias existem lá que não estamos contando? Podemos chegar ao centro de problemas reais e soluções? Faz o jornalismo de hoje parecer de pequeno alcance.

Eu estava animado para ver o PhoneGap em ação na OSCON. A construção de um único aplicativo usando PhoneGap, que pode ser acessado na maioria dos sistemas operacionais móveis cria possibilidades incríveis para ampliar de maneira mais simples e mais barata em todos os mercados onde as pessoas estão à beira de comprar seu primeiro smartphone e os dispositivos são altamente segmentados.

Combine isso com a inovação do hardware barato e podemos ver uma nova onda que vai mexer com o jornalismo, pois populações inteiras sem voz no jornalismo há muito tempo de repente se tornam seus próprios meios de comunicação locais, falam ao ecossistema de notícias e se fazem ouvir.

Estamos claramente apenas no início da inovação no jornalismo.

Ben Colmery é vice-diretor do programa Knight International Journalism Fellowships do ICFJ.

Imagem da OSCON 2013 no Flickr via O'Reilly Conferences sob licença CC