Como jornalistas podem usar GitHub

porAna Prieto
Mar 29, 2017 em Jornalismo digital

Jornalistas podem já estar familiarizados com ferramentas como Dropbox e Google Drive para compartilhar documentos ou arquivos de vídeo e áudio grandes com seus colegas.

Mas aqueles que estão apenas começando a explorar como podem usar codificação para melhorar o seu jornalismo na web vão encontrar uma infinidade de recursos no GitHub, melhor descrito como "o equivalente ao Dropbox para codificação, dados e projetos web", segundo um novo guia gratuito sobre GitHub em espanhol.

O guia é escrito pelo ex-bolsista Knight do ICFJ Miguel Paz, o fundador da Poderopedia e professor da faculdade de jornalismo da Universidade da Cidade de Nova York (CUNY). Na web, há guias GitHub para principiantes disponíveis em inglês e português).

"[GitHub] permite que você mantenha uma versão de seus projetos em seu computador e outra [nos servidores Github] para sincronizar todas as mudanças em seu projeto. Dessa forma, se cometer um erro você pode voltar", explica o guia de Miguel.

O guia, originalmente produzido por Miguel para seus alunos, tem como objetivo familiarizar os alunos e profissionais de mídia com uma ferramenta que facilita a produção de projetos digitais colaborativos. Além da versão em PDF, Miguel lançou slides que contêm exemplos e exercícios. Os usuários aprenderão como criar seus próprios repositórios, como copiar projetos, como trabalhar no GitHub Desktop, como "fork" ou bifurcar (pegar o código fonte de um projeto existente e alterá-lo sem afetar o original) e mais.

O GitHub é usado por instituições, empresas e profissionais em todo o mundo, incluindo organizações de mídia. Esta compilação mostra como várias publicações e jornalistas usaram código aberto para produzir matérias.
 

O slideshow de Miguel inclui vários exemplo de organizações que usam o GitHub hoje.

A IJNet falou com Miguel sobre como os jornalistas podem fazer uso do GitHub em seu trabalho.

IJNet: Por que o GitHub é um recurso que os jornalistas devem usar?

Miguel: Se você é jornalista e está trabalhando em projetos digitais com outros jornalistas, designers e programadores, é um sistema muito útil para colaborar, coordenar e acompanhar tudo no projeto... Há alguns termos e usos que podem parecer estranhos no começo, mas você pode entendê-los em pouco tempo.

Como a Poderopedia usou o GitHub?

Nós o usamos para executar o processo de produção e desenvolvimento da web da Poderopedia, e para todos os projetos que fizemos.

As organizações de notícias latino-americanas estão cada vez mais usando o GitHub?

Eu não tenho um registro geral de exemplos, mas quando os desenvolvedores de mídia web precisam [rastrear alterações em seus arquivos de computador] e usam o Git para fazer isso, é lógico que os programadores de mídia digital usarão GitHub ou Bitbucket ou GitLab ou outra versão de sistema de controle para fazê-lo. Eu trabalhei em projetos com El Nuevo Día de Porto Rico, Animal Político do México, Chequeado da Argentina, ElMostrador do Chile, Hacks/Hackers e outros onde Git e GitHub são usados.

O que você acha que é o maior desafio quando se trata de ensinar codificação básica a jornalistas?

O processo de aprendizagem começa quando um jornalista percebe que precisa saber algo para fazer seu trabalho melhor. Há algumas coisas que um professor precisa para ser capaz de responder logo de cara: o que é essa ferramenta? Por que eu deveria aprender a usá-lo? Que exemplos você pode me mostrar para que eu possa entender o valor que essa ferramenta traz ao meu trabalho? O que vamos aprender? Quanto tempo vai demorar para aprender? Você não pode cometer o erro de ensinar a alguém que simplesmente não está interessado.

O jornalista chileno Miguel Paz é ex-bolsista Knight do ICFJ e fundador e CEO da Poderopedia. Saiba mais sobre seu trabalho como bolsista Knight do ICFJ aqui

Imagem principal sob licença CC no Flickr via othree