Como jornalistas podem usar a ferramenta Zeega em reportagens

porMargaret Looney
Jun 6, 2013 em Jornalismo digital

Nem todas as redações ou jornalistas têm recursos para realizar projetos como este do New York Times ou este do National Film Board.

Se você quer adicionar um extra multimídia ao seu post de texto ou criar um documentário digital, ferramenta de storytelling Zeega ajuda a criar matérias imersivas e interativas com uma série de recursos multimídia e com acabamento profissional.

A ferramenta tem como objetivo "democratizar a Web como um meio audio-visual interativo", disse Ahmed Kabil, gerente de comunidade da Zeega, durante um webinário da NewsU, que deu um tutorial passo-a-passo sobre o uso da plataforma. Aqui estão seus principais recursos e como os jornalistas podem usá-los:

Crie links para imagens, gifs, vídeo ou áudio na Web. Essencialmente, a Zeega é apenas um novo formato de áudio e vídeo que existe previamente na Web que pode ser conectado com a Cloud (Nuvem). Você pode pesquisar dentro do editor Zeega por imagens no Flickr, vídeos no YouTube, áudio no SoundCloud ou de gifs no Giphy e adicioná-los diretamente na sua Zeega.

Publique suas próprias imagens. Você também pode fazer o upload de imagens diretamente de seu desktop (vídeo ou áudio ainda não). Se quiser usar sua própria trilha sonora, ou talvez uma narração, Kabil sugere a gravação de áudio com o aplicativo SoundCloud e conectar com um link. Tenha em mente que o áudio, então, será público. Quando fizer o upload de vídeos para o YouTube, pode optar em não ter cada vídeo listado. Dessa forma, apenas as pessoas com o link poderão acessá-lo e não será pesquisável publicamente.

Acrescente o texto. Você pode inserir o texto diretamente -- até 160 caracteres-- em cada quadro, com opções de estilo, como opacidade, camadas de cor, dimensionamento e imagens de fundo. A Zeega limita o comprimento do texto para que o foco permaneça sobre os elementos interativos. Se quiser repetir o mesmo estilo em todos os quadros, pode simplesmente copiar e colar a camada para cada página.

Contextualize os vídeos com imagens e textos. Quando você fizer o upload de um vídeo, uma miniatura automática não aparece como no YouTube. Você só vê uma tela preta com o botão vermelho "play". Mas Kabil sugere contextualizar o vídeo com imagens de capa. Pode adicionar uma imagem de fundo que vai ficar embaixo do vídeo do YouTube, essencialmente, fornecendo uma imagem em miniatura para ele.

Faça o link entre os quadros. Crie links entre os quadros para melhorar a interatividade. Esse recurso permite que os usuários passeiem mais e cliquem em determinadas imagens ou textos que irão levá-los a um quadro diferente. Na Argentina, o jornal La Voz aproveitou esse recurso na sua Zeega sobre répteis em Córdoba. Você pode clicar em cada uma das espécies e ir a um quadro com informações sobre o animal. É um recurso interessante, mas Kabil sugere não usa-lo demais. Se você inundar uma tela com links, pode sobrecarregar o usuário com muitas opções.

Citação automática. Você não precisa se preocupar com questões de direitos autorais. Nada está sendo realmente hospedado na Zeega. Cada vez que você linkar para o conteúdo que existe em outros lugares na Web, um ícone de citação é discretamente gerado na parte inferior de cada página que liga seu artigo à fonte original, seja no SoundCloud, YouTube, Instagram ou outra plataforma.

Compartilhe sua Zeega. As Zeegas ficam na nuvem e não podem ser baixadas. Mas você pode inserir a sua Zeega em várias plataformas diferentes, ou compartilhá-las no Facebook, Twitter e Tumblr.

Falando em compartilhar: quer dar uma olhada na Zeega e, ao mesmo tempo, descobrir como as redações estão usando a plataforma? Eu criei esta Zeega para isso. Confira os hotspots clicáveis, para ver o recurso de links em ação.

Novos recursos em breve na Zeega. Até o momento, você só pode conectar-se a uma trilha sonora e só pode contar histórias de forma linear, limitando as possibilidades atuais para documentários interativos. Mas Kabil conta que esses recursos serão ampliados em breve.

Margaret Looney, assistente editorial da IJNet, escreve sobre as últimas tendências de mídia, ferramentas de reportagem e recursos de jornalismo.

Imagem retirada durante o webinário do NewsU