Começando como correspondente internacional

porNicole Martinelli
Jun 11, 2011 em Freelance

Hoje jornalistas que trabalham de lugares distantes não estão mais estacionados do lado da máquina de fax ou correndo para o escritório do American Express para pegar seus cheques.

Agora eles "propõem ideias de pauta durante o dia, blogam de noite e tuitam sempre que há uma notícia", disse Graham Holliday, um fotojornalista, professor universitário e instrutor de jornalismo da BBC.

Holliday, que morou e trabalhou no Vietnã, Coréia e França, fez uma apresentação para o Frontline Club sobre como se lançar como correspondente internacional.

Aqui estão três das suas dicas:

  1. Antes de ir a qualquer lugar, você tem que encontrar com os editores cara a cara ... Encontre os editores com quem você está interessado em trabalhar e siga-os no Twitter, descubra o que lhes interessa e leia as seções que editam.
  2. Vá para algum lugar barato e diferente, torne-se visível, e leia muito antes de escrever qualquer coisa.
  3. Você tem que propor ideias de pauta e muito ... venda a ideia, o quem, o quê e o porquê... Envie-a para toda parte... Certifique-se de aprimorar o tom aos caprichos particulares de cada seção e editor. Ninguém, especialmente um editor com atitude -- e todos têm atitude -- gosta de receber uma ideia irrelevante.

Holliday trabalhou para a BBC News, Al Jazeera Inglês, The Observer e a revista GoodFood. Confira seu blog atual sobre a vida em Ruanda, Kigali Wire.