App Anchor oferece jornalismo em clipes de áudio curtos

por Sam Berkhead
Oct 30, 2018 em Jornalismo multimídia

Desde a sua criação, o Twitter revolucionou o jornalismo, oferecendo um feed em tempo real de itens pequenos de informação e dando a jornalistas uma miríade de ferramentas para reportar as notícias.

No entanto, a capacidades do Twitter é limitada quando se trata de conteúdo de áudio. Enquanto podcasts têm florescido nos últimos anos, eles não se prestam para o rápido ambiente em tempo real encontrado no Twitter.

É aí que entra o app Anchor.

O novo aplicativo, disponível gratuitamente no iPhone, permite que qualquer pessoa transmita áudio curtos, ou "ondas" em todo o mundo em poucos segundos -- uma versão em áudio do Twitter, como explica a estudante Jianghanhan Li da Escola de Jornalisma da Univesidade Columbia. E muito parecido com o Twitter, Anchor oferece muitas maneiras de se envolver com os ouvintes.

Rachel Rohr, produtora associada do programa Here & Now da WBUR e NPR, viu o potencial de engajamento do Anchor para trabalhar no final de fevereiro, quando ela gravou um clipe com o aplicativo fazendo uma pergunta simples para os ouvintes: "Você quer ouvir notícias no Anchor?"

Na semana seguinte, a "onda" de Rohr obteve 250 escutas e 40 respostas, estimulando uma valiosa discussão entre os usuários do aplicativo.

"É claro que sim", um ouvinte respondeu.

Vários leitores disseram que apesar de não necessariamente correrem para o Anchor atrás de notícias de última hora, como fazem com o Twitter, eles usariam o aplicativo para fazer parte da conversa em torno da notícia.

"É emocionante ver uma rede social emergente baseada em áudio", Rohr disse para Li. "Há algo de muito íntimo em ouvir a voz de alguém; é muito pessoal."

Gravar uma "onda" em Anchor é fácil: basta segurar o telefone próximo ao ouvido, como se estivesse falando ao telefone. Os ouvintes podem interagir e responder com sua própria voz, oferecendo um fórum para discussão instantânea que antes não era possível. Essas conversas entre criador e ouvinte podem então ser produzidas como podcasts.

Além de engajar os ouvintes com a notícia, Anchor também pode se tornar um recurso útil para jornalistas fazerem perguntas e receberem respostas que podem servir como base para matérias, como Rohr fez quando perguntou aos leitores sobre que palavras descobriram que pronunciavam errado (abaixo, em inglês).


Fecha-se um ciclo de comunicação entre jornalistas e aqueles que leem -- e ouvem -- o jornalismo.

"A comunidade é grande", disse Rohr. "Há diversidade cultural e diversidade geográfica. Isso torna as coisas muito interessantes, no sentido de que você estará recebendo diferentes tipos de respostas e perspectivas diferentes."

via Columbia Journalism Review

Imagem principal sob licença CC no Flickr via G. DAWSON