12 aplicativos para gravar entrevistas remotas

porDamian Radcliffe
Aug 9, 2020 em Jornalismo multimídia
Gravador

Embora a maioria dos jornalistas prefira realizar entrevistas pessoalmente, a realidade é que, na era COVID, isso raramente é possível.

Modificar o equipamento permite que jornalistas gravem entrevistas enquanto praticam o distanciamento social. Mas eu sugiro que, a menos que você realmente precise realizar uma entrevista pessoalmente, não o faça.

Como observou a editora e repórter de Nova York Jennifer Deseo, isso significa que "de repente, todo mundo tem que operar como um jornalista de áudio".

Com isso em mente, como você pode gravar entrevistas remotamente e obter um som de boa qualidade? Aqui estão 12 ferramentas recomendadas para você começar:

(1) Voice Memo 

Você pode não perceber, mas uma das melhores ferramentas para gravar entrevistas em áudio -- mesmo remotamente -- é um recurso padrão no seu telefone. A função de notas de voz.

O uso dessa ferramenta permite implantar uma variante moderna de uma técnica de áudio testada e confiável: sincronização de áudio. Como a CBC Radio Canada explica: "Também conhecida como sincronização dupla ou sincronização telefônica, a sincronização telefônica é a melhor opção para gravar alguém quando você não pode estar na mesma sala."

Para conseguir esse truque auditivo, a técnica mais simples envolve conversar com o entrevistado pelo computador e fazer com que eles gravem o lado da conversa usando a função nota de voz no telefone.

Depois que a entrevista terminar, peça para que enviem o arquivo para você e depois inclua suas perguntas, que você gravou separadamente. Se bem feito, não se consegue perceber essa costura.

Como aconselha o Media Center da USC Annenberg: "É um pouco de trabalho extra. Mas se você explicar a diferença na qualidade do áudio e as etapas necessárias, a pessoa com quem você está conversando quase sempre vai compreender e estar disposta a cooperar com você."

Sounds Good! de Andrew Norton no Vimeo.

                                 

Os jornalistas de rádio usam sincronizações de áudio há anos. Antes do smartphone, eles podiam enviar alguém para sua casa ou escritório para gravá-lo no final do telefone. De fato, os freelancers ainda podem encontrar oportunidades pagas para fazer gravações sincronizações de áudio dessa maneira.

Seu trabalho, nessas circunstâncias, é literalmente apenas gravar um lado de uma chamada. Você nem precisa conduzir a entrevista. 

Dica: Pode ser necessário treinar seu entrevistado sobre o posicionamento do telefone. Precisa estar o mais próximo possível dele. O ideal seria estar a cerca de 15 a 30 cm de distância, na frente dele ou embaixo do queixo, dependendo do dispositivo. Caso contrário, essa técnica não funcionará.

Se o entrevistado ficar desconfortável ao segurar o telefone enquanto está sendo entrevistado, incentive-o a ficar em pé ou sentado, relativamente quieto, com o telefone aninhado em uma pilha de livros à sua frente. Ele  logo esquecerá que está lá.

(2) Zoom

Se você vive no Zoom, sabe que, quando grava uma reunião do Zoom, recebe duas versões da gravação: uma apenas do áudio e uma do vídeo.

O que muitas pessoas não percebem é que o Zoom também permite gravar fluxos de áudio separados para cada participante

Quando a reunião terminar e a gravação for processada, a pasta de gravação incluirá as faixas de áudio individuais, rotuladas com o nome de cada participante gravado. Assim como ocorre com uma sincronização, você pode usar essas faixas separadas para obter a melhor gravação possível.

Image: via Zoom
Imagem via Zoom

(3) Skype 

Se você ainda usa Skype, é possível gravar chamadas de Skype para Skype (incluindo bate-papos por vídeo).

O Business Insider explica como fazer isso na sua área de trabalho, enquanto The Next Web mostra o curto processo necessário para fazer isso em dispositivos móveis.

Duas coisas importantes a serem observadas: primeiro, quando você começa a gravar a chamada, todos os envolvidos são notificados na tela.

Em segundo lugar, lembre-se de que sua gravação é mantida em nuvem por apenas 30 dias. Depois disso, ela é excluída automaticamente. Portanto, não deixe de baixar os arquivos antes dessa data.

(4) Anchor

Este aplicativo gratuito existe há algum tempo, mas chamou muita atenção das pessoas quando o Spotify o comprou em fevereiro de 2019 — junto com a empresa de podcasting Gimlet Media — por cerca de US$340 milhões.

Segundo o site, “o Anchor é usado por um de cada três de todos os novos podcasts criados no mundo”. Mas você não precisa ser um podcaster para usá-lo. O mesma recurso também serve para gravar entrevistas remotas.

A configuração atualizada Record With Friends permite que até quatro pessoas participem de uma conversa, "de qualquer dispositivo, no computador ou no celular, com ou sem uma conta Anchor", por até duas horas de tempo de gravação. 

(5) Conecte seu telefone ao seu gravador de áudio

Se você possui um gravador de áudio Zoom (não confunda com o aplicativo de videoconferência com o mesmo nome), poderá conectar seu telefone a ele.

Uma vantagem disso é que, se você estiver conectando um microfone ao gravador de áudio para capturar o seu lado da entrevista, o áudio soará melhor do que a qualidade da chamada telefônica do entrevistado.

Você precisará de vários equipamentos para fazer isso, mas é possível fazê-lo mesmo com dispositivos mais antigos.

Esta opção é particularmente útil se você planeja distribuir o áudio. O público pode perdoar mais se a qualidade do áudio do entrevistado não estiver muito alta. No entanto, o som do apresentador ou o entrevistador deve sempre parecer bom, se não melhor, do que o entrevistado. Se esse não é o caso, sempre parece pouco profissional.

Outros aplicativos 

Há uma variedade de outras ferramentas disponíveis. Apresentamos algumas sugestões adicionais, boa parte recomendada por colegas de um Grupo no Facebook para Educadores de Jornalismo do qual faço parte:

(6) Ringr (pago, mas gratuito por 30 dias)
(7) Report-IT (pago, com três planos opcionais) recomendado pelo NPR Training
(8) Ferrite Recording Studio (gratuito) recomendado pela The Journalist’s Toolbox
(9) Rev Call Recorder (gratuito) recomendado por Laura Smith, Universidade da Carolina do Sul
(10) Cleanfeed.net (gratuito e versões profissionais) recomendado por Abe Hefter, Universidade de Hartford, Connecticut 
(11) TapeACall (gratuito) 
(12) Google Voice (gratuito) recomendado por Amara Aguilar, USC Annenberg, Universidade do Sul da Califórnia

 

Qualquer que seja o seu tipo de mídia, provavelmente você precisará gravar entrevistas remotamente no futuro próximo.

Felizmente, como podemos ver, existem muitas ferramentas disponíveis para os jornalistas. É provável que você já esteja familiarizado com alguns desses produtos, embora você não os tenha usado para fins de gravação remota.

Essa familiaridade é um trunfo, especialmente agora, quando qualquer coisa que facilite um pouco nossa vida é especialmente bem-vinda.


Damian Radcliffe é professor cátedra Carolyn S. Chambers de jornalismo da Universidade de Oregon, bolsista do Tow Center for Digital Journalism da Columbia University, pesquisador honorário da Faculdade de Jornalismo, Estudos de Mídia e Cultura da Universidade de Cardiff e bolsista da Sociedade Real para o Incentivo às Artes, Manufaturas e Comércio (RSA, em inglês).

Ele também apresenta o podcast Demystifying Media em que ele entrevista jornalistas e estudiosos da mídia sobre o ofício do jornalismo. Siga-o no Twitter @damianradcliffe.

Imagem principal sob licença CC no Unsplash via James Baldwin