Como escrever notícias de rádio e TV

porJessica WeissMay 21, 2018 em Jornalismo básico

Escrever para televisão, rádio ou vídeo requer um conjunto diferente de habilidades. Uma redação clara e condensada é fundamental. Afinal, um ouvinte de rádio ou telespectador não pode voltar ao texto para reler uma frase.

Para escrever bem para TV, o produtor multimídia Jehangir Irani recomenda abrir um jornal de grande circulação, pegar qualquer notícia e tentar ler o primeiro parágrafo em voz alta.

Você provavelmente vai achar que o texto "é longo e chato", diz ele, "e vai ficar sem fôlego antes de terminá-lo".

Para ajudar a aprimorar suas habilidades de redação para matérias audiovisuais, a IJNet conversou com Irani e o instrutor de mídia Estel Dillon. Aqui estão as dicas mais importantes:

  • Escreva como você fala: Escreva em sua própria voz, em tom de conversa, como se estivesse falando para um único ouvinte. Mantenha as frases curtas. Se há uma frase longa, que seja acompanhada por uma curta. Quando voltar e ler a narração em voz alta, parece realmente com algo que você falaria?

  • Mantenha o texto simples: Atribua uma frase para cada ideia. Seja claro e conciso, foque na história e não tente ser "inteligente" demais. Muito detalhe pode se tornar irrelevante e perder o foco da história. Evite a maioria das palavras de múltiplas sílabas, palavras que são difíceis de pronunciar, e frases longas e complicadas. "Valorize as palavras curtas", diz Dillon.

  • Forneça especificidade: Embora o objetivo seja escrever de forma clara, você também deve evitar ser geral demais. Dillon diz que jornalistas devem fornecer contexto sobre qualquer coisa que possa causar confusão ou chocar. Ao descrever as pessoas, não ponha rótulos nelas. Diga exatamente o que fazem em vez de usar seu título oficial.

  • Conte a história em ordem lógica: Certifique-se de que o seu conteúdo tem um começo, um meio e um fim. Não esconda o lide; comunique a notícia perto do início, sem muita armação.

  • Use o tempo presente e a voz ativa: Você deve escrever de olho no fluxo da história e expressar o que está acontecendo agora. O forte da TV e rádio é o imediatismo. Para transmitir isso para o ouvinte, use a voz ativa sempre que possível. Tente usar a estrutura de frase com sujeito-verbo-objeto. Por exemplo: "A polícia (sujeito) prendeu (verbo) 21 ativistas (objeto) em protesto no Merlion Park, na tarde de sábado."

  • Escreva para as fotos: O público de TV e vídeo vai ver porque algo aconteceu. Na televisão, a frase "escrever para a fita" é usada para descrever a forma como o roteiro de uma história é construído em torno das imagens visuais que você recolheu. Não escreva um texto mais longo do que necessário para a história ou as imagens.

  • Uso imagens: O público de rádio precisa imaginar as pessoas, lugares e coisas em sua reportagem. Com suas palavras, crie imagens poderosas e simples. Use verbos descritivos, em vez de adjetivos. Por exemplo, se você diz "ele desfila ou passeia", está dando uma imagem sem o uso de um adjetivo. Mas não deixe que uma redação rica de imagens vivas se transforme em um texto palavroso. Use palavras com moderação.

  • Deixe o orador falar: Se você está apresentando um programa ou uma entrevista, seja o anfitrião. Não domine o entrevistado da história. Ao entrevistar: "Não encha de 'hummm, ahan' e não fique falando de si mesmo", diz Irani. "Você é apenas um canal cuja função é transmitir uma história/experiência/emoção do convidado para o público."

Imagem cortesia do Flickr, sob licença Creative Commons