Sites de notícias podem em breve oferecer dinheiro por cliques a jornalistas

porDana Liebelson
May 11, 2011 em Jornalismo digital

Sites de notícias podem em breve oferecer a redatores bônus em dinheiro com base no número de visualizações de página online, mas alguns temem que este modelo irá prejudicar a qualidade do jornalismo.

A cadeia de mídia Gannett, que publica o USA Today e o site Newsquest, criou uma celeuma em abril ao anunciar que estavam considerando um plano para pagar aos escritores um bônus anual baseado no número de hits online recebido por seus artigos, que muitas vezes são um fator determinante importante para a renda de publicidade online.

Este plano está ainda em estudo, disse à IJNet, Heidi Zimmerman, diretora de comunicações do USA Today. "Mas ele é específico para o Sports Media Group do USA Today e não para o USA Today como um todo."

Esta não é a primeira vez que um meio de comunicação incentiva os jornalistas a gerarem tráfego na Web. O sites de notícias e fofoca, Gawker, introduziu um regime semelhante em 2008. Os blogueiros ganharam bônus de até US$7.000 para chegar a 1,4 milhões de page views.

Mas jornalistas tradicionais revelam preocupação sobre este modelo, dizendo que artigos "mais sexies" -- como cobertura de celebridades, por exemplo -- em última análise, atraem mais tráfego e poderiam influenciar os tópicos que são cobertos.

"É uma má idéia. E se um editor precisa de um jornalista para cobrir a comissão de défice orçamental para os próximos seis meses? Ninguém vai levantar a sua mão, porque essa pessoa certamente não vai estar recebendo um bônus", disse Dan Kennedy, um professor de jornalismo na Northeastern University, em um painel de discussão sobre o assunto.

Contudo, o debate deve continuar: um estudo novo feito pela Columbia University notícias sobre economia digital recomenda que os jornalistas "ganhem uma apreciação mais completa de como os anunciantes agora chegam a seus clientes."

Foto por wfyurasko, usada com CC-license